MHBr Fantasy #08 – Dicas para a semana 4 da NFL

Torcedores do Denver Broncos, bem-vindos a mais uma edição do MHBr Fantasy! Como de praxe, traremos opções disponíveis no waiver wire para potencializar o seu time para o restante da temporada, bem como algumas dicas de trocas na seção Buy Low, Sell High.

Confira também a coluna de semana passada, que ainda pode ser útil!

Com vitória do Dallas Cowboys sobre o Philadelphia Eagles no Monday Night Football, a semana 3 da temporada 21/22 da NFL se encerrou.

Como sempre foi uma semana movimentada para os jogadores de fantasy: A lesão de Christian McCaffrey é vista com preocupação por quem provavelmente o draftou na primeira escolha geral dos drafts nesta temporada, já que o jogador perdeu vários jogos ano passado por conta de lesões no ombro e no tornozelo. No entanto, a lesão da vez é o famoso hamstring e inicialmente o jogador não foi colocado no IR, o que indica que a sua ausência pode ser breve.

Como destaques positivos, elencamos a grande partida de Justin Herbert contra o Kansas City Chiefs (26/38 passes completados, 281 jardas e 4 TDs), a bela exibição de Ezekiel Eliott contra o Eagles no MNF (116 jardas de scrimmage e 2 TDs), além de mais uma grande atuação do wide receiver Cooper Kupp (melhor WR do fantasy nas três primeiras semanas), dessa vez contra o Tampa Bay Buccaneers, recebendo 9 de 12 passes para 96 jardas e 2 TDs.

Não deixe de conferir nossa coluna em vídeo no canal do Mile High Brasil, toda quinta-feira no Youtube!

Como decepções, podemos elencar Terry McLaurin contra o Buffalo Bills (4/7 recepções para 62 jardas), Noah Fant contra o New York Jets (2/3 recepções para 15 jardas) e David Montgomery contra o Cleveland Browns (10 corridas para 34 jardas; 2/4 passes recebidos para 21 jardas) – este presente em nossas dicas de sit no vídeo da semana passada.

Feito o recap, vamos às dicas da semana!

Waiver Wire da Semana 4

CHUBA HUBBARD, RB, CAROLINA PANTHERS (19% owned) – Com a lesão de Christian McCaffrey, Hubbard será o jogador mais procurado nos waivers nesta semana. A possibilidade de adicionar o RB1 de um time que vem em ascensão é boa demais para ser recusada. Contudo, as expectativas tem de ser medidas: Como dito no início da coluna, CMC não foi colocado no IR, então a aposta em Hubbard pode ser apenas pra uma semana. Em ligas que as waivers são ditadas por leilões (bids), isso deve ser levado em conta.

TIM PATRICK, WR, DENVER BRONCOS (19% owned) – Tim Patrick aparece pela segunda vez nessa coluna (apareceu pela primeira vez na edição #04), mas pelo mesmo motivo: lesões. Se na semana 2 a lesão de Jerry Jeudy potencializou a adição de Tim, a lesão nos ligamentos de KJ Hamler que o fará perder o restante da temporada o torna indiscutivelmente a segunda melhor opção na posição para o time, atrás apenas de Courtland Sutton. Em ligas com torcedores do Broncos pode já não estar disponível, mas caso esteja, adicione-o imediatamente!

EMMANUEL SANDERS, WR, BUFFALO BILLS (25% owned) – Um grande conhecido do torcedor do Broncos aparece pela primeira vez nessa coluna. Apesar de ter sido tratado com certa desconfiança no início do ano – inclusive por este quem vos fala – Sanders jogou 84% dos snaps ofensivos do Bills na temporada, sendo alvo de Josh Allen ao menos 6 vezes em cada jogo. Ser uma das principais armas de um dos ataques mais explosivos da liga o credencia a ser inclusive titular em várias semanas, dependendo do matchup (que é ótimo na próxima semana, inclusive). Baita nome!

Buy Low / Sell High

Na semana passada, indicamos o “potencial de compra” de Saquon Barkley e Tyler Higbee, que fizeram boas atuações e provavelmente já voltaram a estar indisponíveis para aquisição, assim como sugerimos trocar Devin Singletary assim que possível, e a fraca atuação contra Washington evidenciou isso. Vamos aos possíveis bons valores para troca na semana!

BUY LOW: Joe Mixon, RB, Cincinnati Bengals As fracas performances das duas últimas semanas podem ter deixado os donos de Mixon um pouco preocupados, uma vez que o running back foi selecionado entre a segunda e a terceira rodada. Pode ser uma boa hora pra adquirir o jogador, que possui confrontos favoráveis nas próximas semanas: Jaguars, Packers e Lions. Mixon não vai ter um valor menor do que tem atualmente.

BUY LOW: Kenny Golladay, WR, New York Giants – Contratado a peso de ouro pelo Giants, Golladay ainda não conseguiu performar de acordo com o que recebe. Porém, as lesões de Sterling Shepard (como aparentemente acontece toda temporada) e Darius Slayton podem liberar o potencial do recebedor de ser o verdadeiro alpha nesse time. Hora de levar vantagem sobre quem não procura saber os contextos em que os jogadores estão inseridos.

Kenny Golladay é uma boa opção de aquisição para o seu time via troca
Foto: Bleacher Report

SELL HIGH: Ty’Son Williams, RB, Baltimore Ravens – Após o backfield INTEIRO do Ravens machucar, Ty’Son apareceu como o running back mais beneficiado e já teve bons números na temporada. Porém, nem tudo são flores e já na semana 3, contra o Detroit Lions, o running back teve apenas 5 carregadas para 22 jardas. Num comitê que conta com Latavius Murray, Devonta Freeman e ainda LeVeon Bell no Practice Squad, a tendência é que o undrafted rookie acabe perdendo cada vez mais espaço. Pra quem conseguiu pegá-lo a tempo nas waivers, é uma boa hora pra tentar envolvê-lo em alguma troca.

SELL HIGH: James Robinson, RB, Jacksonville Jaguars – Pode parecer estranho sugerir a troca do principal RB de uma franquia, mas o caso de Robinson é compreensível. O Jaguars tem um dos piores times da NFL e vai estar frequentemente inserido em situações onde vai estar muito atrás no placar, o que vai fazer com que abandonem o jogo corrido (vimos isso contra o Broncos, aliás). Com isso, acredito que Robinson vai acabar produzindo menos do que se espera dele. Aproveite a boa atuação dele contra o Cardinals para conseguir algo com maior upside!

E assim, encerramos a 8ª edição do MHBr Fantasy. Não deixem de acompanhar os posts no site, toda terça-feira, e os vídeos com dicas de escalação na quinta-feira, pelo Youtube.

Não se esqueçam de seguir o Mile High Brasil no Twitter, no Instagram, de se inscreverem em nosso canal no YouTube e apoiarem nosso trabalho pelo Apoia.se. Go, Broncos!