Conhecendo Javonte Williams

Saudações, torcedores do Denver Broncos! Com a escolha geral número 35 do Draft da NFL de 2021, os Broncos escolheram o RB Javonte Williams da Universidade da Carolina do Norte. Vamos saber mais sobre essa fantástica adição ao nosso backfield.

O início da carreira

Javonte Williams nasceu em 25 de Abril de 2000 (21 anos de idade) em Wallace, cidade da Carolina do Norte, Estados Unidos. Também conhecido como “Pookie” (apelido de infância), sempre mostrou um desejo enorme em ser jogador de futebol americano e começou a praticar o esporte na Wallace-Rose Hill High School, em uma cidade vizinha chamada Teachey. Entretanto, seu início foi um pouco diferente do que muitos imaginam. Começou jogando como linebacker e era um tackleador feroz, tendo uma média de 16 tackles por jogo. Por diversas vezes, pais de outras crianças vieram ao encontro da mãe de Javonte para reclamar que o seu filho batia muito forte nos demais. Sua mãe sempre defendeu o filho, sabendo que aquilo na verdade era um sinal de sua vocação para o futebol americano.

Mas um ano antes de completar seus estudos no colégio veio a decepção. Scouts de várias universidades lhe disseram que não teria chance de ser recrutado como LB pois era muito baixo e pouco veloz. Isso praticamente destruiu o sonho de Williams até que seu treinador veio com uma proposta: jogar seu último ano na High School (2017) como RB. Javonte relutou um pouco no início, mas após muita insistência de seu treinador acabou aceitando a ideia. E não demorou muito a perceber o quão genial foi isso: no primeiro snap como RB correu 73 jardas para um TD. Daí para frente não parou mais. Correu 2271 jardas para 27 TDs naquele ano e recebeu diversas ofertas de bolsas para jogar no College. Preferiu ficar em seu estado natal e jogou pela Universidade da Carolina do Norte.

Carreira no College

Em 2018, ano de true freshman, Javonte Williams teve atuação em campo limitada, porém já mostrou alta produtividade. Foram apenas 43 carregadas, mas para 224 jardas (média de 5,2 jardas por carregada) e 5 TDs. Não só isso: Javonte já mostrava um lado subestimado de suas capacidades, que era o jogo aéreo. Foram 8 recepções para 58 jardas (média de 7,3 jardas por recepção).

No ano seguinte, iniciou uma parceria que se tornaria a melhor dupla de RBs do College. Junto com Michael Carter (escolhido no Draft 2021 pelo New York Jets) formou uma dupla que devastou os adversários por terra. Javonte correu 166 vezes para 933 jardas (média de 5,6 jardas por carregada) e 5 TDs em 13 jogos. Sua participação no jogo aéreo cresceu, anotando 17 recepções para 176 jardas (média de 10,4 jardas por recepção) e 1 TD. O hype em cima de Williams começava a crescer em 2019.

Javonte Williams teve uma carreira brilhante na Universidade da Carolina do Norte. Fonte: Dinasty Nerds.

E para quem achava que não dava para ficar melhor, Williams provou o contrário em campo. O ano de 2020 foi ainda mais fantástico, anotando 157 carregadas para 1157 jardas (média incrível de 7,3 jardas por carregada) e 19 TDs. Pelo ar, foram 25 recepções para 305 jardas (média de 12,2 jardas por recepção, marca que normalmente um WR atinge) e 3 TDs. Resumindo, foram 1445 jardas de scrimmage e 22 TDs. Um ano arrasador que rendeu a Williams menções para o Heisman Trophy de 2020 e uma nomeação junto com Michael Carter para o First-Team All-America do Pro Football Focus. O PFF também nomeou Javonte como o jogador do ano de 2020 da ACC, tendo conquistado a nota de corrida mais alta da história já registrada pelo site: 95,9. Javonte Williams se declarou para o Draft da NFL de 2021 e estava claro que receberia muita atenção.

O processo no Draft

Mais um ano de pandemia resultou em mais um ano sem o NFL Scout Combine. Novamente as chances das equipes de verem os jogadores ao vivo em algumas situações específicas foram mínimas. A grande oportunidade para Javonte Williams mostrar suas qualidades foi no Pro Day na Carolina do Norte, quando correu o tiro de 40 jardas em 4,55 segundos. Não é lento, mas também não é nada demais. Também não é um cara muito elusivo, ou seja, não é um RB que se destaque pelas mudanças de direção e por fintar os adversários. Sendo assim, muitos se perguntam: por que Williams se destaca tanto sem velocidade de elite e sem “gingado”? Deem uma olhada no vídeo abaixo.

Javonte Williams é um trator! Reboca os adversários como quem está passando por cima de um bonecão de posto. Medindo 1,78 m e com 95 kg, tem um corpo compacto e parrudo difícil de ser derrubado, conquistando muitas jardas após o contato. Também é muito forte e obteve 22 repetições de supino (RB tem uma média histórica de 19 no Combine). Como viram acima, essas medidas se refletem no campo, onde é muito durão e nunca desiste da jogada. Tem aproveitamento muito bom em situações de poucas jardas, pois é muito difícil segurá-lo a menos de duas jardas. É um jogador muito inteligente e toma boas decisões com a bola, além de se ajustar muito bem quando as coisas saem do script. Também já mencionamos que Williams é muito bom no jogo aéreo, com mãos boas para recepção e com rotas curtas muito bem executadas. Por fim, tem um excelente reconhecimento de blitzes e faz ótimos bloqueios na proteção ao passe, embora possa refinar um pouco sua técnica nesse quesito. Enfim, é o pacote completo de um RB de 3 descidas na NFL. Diria até que é um RB de 4 descidas, pois em situações de quarta descida para uma ou duas jardas pode dar a bola na mão dele que ganhará essas jardas na marra.

Por tudo isso, Javonte Williams entrou no Draft de 2021 como um dos três melhores RBs da classe. Nossos amigos Felipe e Deivis do On The Clock o tinham como o segundo RB da classe, atrás de Najee Harris. O PFF tinha Williams como o melhor RB de 2021. Muitos outros boards o colocavam em terceiro, atrás de Travis Etienne. Mas, com todo o respeito, Javonte joga mais que o RB de Clemson.

Javonte Williams nos Broncos

Os Broncos deram a escolha número 40 e mais uma de quarta rodada pra subir para a 35, ainda recebendo uma escolha de sexta rodada de troco. Com a escolha geral número 35, na segunda rodada do Draft da NFL de 2021, George Paton selecionou Javonte Williams para compor o backfield dos Broncos junto com Melvin Gordon, Mike Boone (Conhecendo neste link) e Royce Freeman. Muitos podem questionar subir por um RB (me incluo no questionamento) mas, vendo todo o trabalho feito por Paton com o capital de Draft, transformando 9 escolhas em 10 e ainda adquirindo Teddy Bridgewater (Conhecendo neste link), não tem como reclamar. Além disso, Javonte teria sido escolhido pelos Dolphins na escolha seguinte. Veja o que o repórter Benjamin Allbright tweetou.

Tradução: Logo após subir e pegar Williams na escolha geral 35, Paton recebeu um uma mensagem de texto de uma pessoa na sala de Draft de um rival dos Dolphins da AFC East o parabenizando por frustrar os planos de Miami.

Javonte Williams tem absolutamente todas as qualidades que Pat Shurmur gosta em um RB: rebocador, corre bem por dentro e por fora da OL, recebe passes e tem boa proteção ao passe e leitura de blitzes. Não tenho a menor dúvida de que será titular dos Broncos a partir de 2022 podendo já ter impacto esse ano, especialmente em pacotes de corrida pelo interior da linha e situações de poucas jardas. Para quem se recorda das nossas análises dos setores na temporada passada (exemplos aqui e aqui), esses foram pontos em que falhamos miseravelmente na execução e não são a especialidade de Melvin Gordon. Por tudo isso dou uma nota A para essa escolha, mesmo com o capital de Draft gasto. Vejam o vídeo que preparei falando sobre o novo Bronco e não se esqueçam de deixar aquele like e compartilhar o vídeo!

Vídeo em nosso canal no Youtube Conhecendo – Javonte Williams

Essa é a trajetória de Javonte Williams até chegar aos Broncos. O que acharam dessa escolha? Deixem suas opiniões nos comentários.

Sigam o Mile High Brasil no Twitter, no Instagram, se inscrevam em nosso canal no YouTube e apoiem nosso trabalho pelo Apoia.se. Nos vemos em breve!

#GoBroncos!