Conhecendo Bradley Chubb

Saudações torcedores e torcedoras do laranja e azul de Denver! Com a quinta escolha no Draft da NFL de 2018, o Denver Broncos seleciona… Bradley Chubb, defensive end, NC State. Após um dos Drafts mais imprevisíveis já vistos, com múltiplas surpresas, pegamos o melhor defensor da classe na escolha nº 5. Vamos conhecer o jogador que promete causar pesadelo nas linhas ofensivas adversárias alinhado no lado oposto de Von Miller. As análises do jogador foram feitas com base no Guia do Draft 2018, do On The Clock Brasil.

O Draft

A primeira rodada do Draft deste ano teve várias reviravoltas. Basicamente, todo mundo errou desde o princípio do board. O Cleveland Browns surpreendeu ao pegar o quarterback Baker Mayfield na escolha número 1, os Giants, que muitos acreditavam que pegariam um quarterback para crescer na sobra de Eli Manning, selecionaram talvez o melhor jogador da classe, o RB Saquon Barkley. Na terceira escolha, os Jets mostraram que foi um bom move subir para a 3rd overall e levaram para casa o QB considerado por muitos como o número 1 da classe, Sam Darnold.

O insider da ESPN, Adam Schefter, reportou que a essa altura, os Broncos já tinham uma troca com Buffalo programada, mas John Elway viu seu favorito cair em seu colo quando os Browns fizeram outra escolha que ninguém imaginava na quarta posição: o CB Denzel Ward. Assim, Denver não concretizou a troca com os Bills e escolheu Bradley Chubb na quinta escolha overall.

Começo de tudo

Nascido no dia 24 de junho de 1996 em Marietta, Georgia, Bradley Chubb tem o esporte nas veias. Ele é filho de Aaron Chubb, linebacker de Georgia, draftado pelos Patriots em late round nos anos 80, irmão de Brandon Chubb, também linebacker que jogou em Wake Forest e é jogador do Detroit Lions e seu primo, Nick Chubb, foi o running back de Georgia até o ano passado e foi escolhido pelo Cleveland Browns na segunda rodada do Draft desse ano (por sinal, enfrentaremos Cleveland na semana 15 e o duelo dos primos promete ser interessante).

No High School, Chubb jogou como linebacker e defensive end na Hillgrove High School. Mas Chubb não saiu da escola como um dos prospectos mais bem rankeados, tendo que abrir seu espaço no futebol americano. Ele tinha potencial, mas foi rankeado como um prospecto de 3 estrelas, sendo o 734º jogador no ranking de prospectos e o 60º OLB. Chubb pesava 225 libras (102 kg). Hoje, Chubb aumentou seu peso em 20 kg, chegando a 269 libras (122 kg). Mesmo assim, ele recebeu propostas de várias universidades e aceitou a da Universidade Estadual da Carolina do Norte (NC State).

Carreira no College

Resultado de imagem para bradley chubbComo um freshman, Chubb quase não recebeu snaps jogando na defesa, tendo atuação mais constante nos times especiais. Chubb teve apenas 4 tackles totais em sua primeira temporada em North Carolina. Após mudar para defensive end e ganhar vários quilos, Chubb entrou para o lineup titular dos Wolfpacks como um sophomore. A produção dele começou a subir, alcançando 66 tackles na temporada, sendo 10,5 para perda de jardas, além de 5 sacks.

Em 2016, como um junior, Chubb se tornou uma estrela do time, terminando em terceiro na ACC em tackles para perda de jardas. O número de tackles diminuiu em relação à temporada anterior, mas a quantidade de tackle para perda de jardas e sacks duplicou (21 TFL, 10 tacks).

Em sua última temporada com os Wolfpacks, Chubb manteve dez sacks, 72 tackles totais, sendo 23 para perda de jardas, se tornando o segundo jogador com mais tackles for loss na Divisão I da NCAA de 2017. Chubb passou Mario Williams como líder de sacks e em tackles for loss de North Carolina State. Ele foi nomeado para o first-team All ACC, first-team All-American e venceu o Troféu Bronko Nagurski  e o Prêmio Ted Hendricks.

Sendo um trash talker por natureza, algumas questões disciplinares dentro de campo geraram certa polêmica em seu último ano de College Football. Após uma vitória contra Florida State, Chubb correu até o meio do campo e cuspiu no símbolo da equipe, o que foi considerado um ato de desrespeito. Ele se desculpou pelo incidente depois. Jogando contra Clemson, Chubb roubou a toalha do quarterback dos Tigers três vezes durante a partida. Clubb falou sobre o incidente posteriormente, e afirmou que fez isso para desconcentrar o QB adversário.

Chubb no Denver Broncos

Após Von Miller fazer lobby pela seleção de Bradley Chubb, os Broncos contaram com a ajuda do Cleveland Browns, que passaram Chubb na quarta escolha overall para selecionar o CB Denzel Ward. Assim, Elway não precisou pensar muito em sua escolha, selecionando o jogador considerado o melhor da classe de defesa deste Draft. E Miller ficou tão animado com a escolha que postou as reações no Instagram e viralizou.

E a animação de Miller não é por nada. Bradley Chubb leva nosso pass rush novamente para outro nível. O Guia do Draft 2018 do On The Clock Brasil coloca Chubb como o melhor EDGE da classe, classificado como potencial pro bowler, com uma nota 6,15 em uma classificação que vai até 7. O maior diferencial de Chubb é a alta eficiência que ele tem, tanto na defesa contra o passe quanto contra a corrida. Mostra dureza e alta capacidade para ser um starter imediato.

Resultado de imagem para bradley chubbBradley tem toda a habilidade física para impactar os tackles adversários, consegue ler bem screens e sua explosão foi avaliada como de elite, tanto jogando com uma mão no chão quanto em pé, que é como ele deve atuar com mais frequência em nossa defesa 3-4. O fit seria mais perfeito se ele jogasse em uma defesa 4-3, sistema em que jogou durante o College, mas ele tem o potencial para se encaixar também em nossa defesa 3-4. Possui mãos fortes, aparenta ter força para vencer no bull rush, tem controle de seu gap contra a corrida.

Bradley Chubb é de uma posição premium, remove parte da necessidade de Denver exercer a opção de quinto ano do OLB Shane Ray (que custará 9 milhões se exercida), é eficiente contra a corrida, contra o passe e promete ser uma enorme ajuda no pass rush. Com a adição de Clinton McDonald e o fim do experimento de DeMarcus Walker como OLB, a pressão no miolo da linha deve ter um aumento significativo, e com uma rotação na posição de OLB que incluirá Von Miller, Bradley Chubb, Shaquil Barrett e Shane Ray, é bom os quarterbacks se cuidarem, pois não haverá gente suficiente para colocar double teams em nossos pass rushers.

Por outro lado, os Broncos passaram Josh Rosen, considerado o QB mais pronto da classe e que acabou sendo selecionado por Arizona, e Josh Allen, o talento bruto com braço forte que muitos acreditavam e temiam que poderia ser a escolha de John Elway. Case Keenum ganha um voto de confiança gigantesco dos front office dos Broncos não tendo um calouro top 5 à sua sombra, mas se o experimento Keenum não funcionar, esta pick pode voltar para atormentar John Elway e companhia.

Von Miller ficou muito feliz com a escolha, Elway se impressionou de ele ainda estar disponível na #5 e os torcedores dos Broncos vibraram bastante com a escolha. Mas e você? O que achou da escolha de Chubb?