Análise de contrato – Randy Gregory

Saudações, torcedores dos Broncos! Seguimos com nossa série analisando os maiores contratos assinados pelos Broncos neste ano. Desta vez, falaremos sobre o contrato de Randy Gregory, EDGE.

Os dados aqui utilizados foram extraídos do site Spotrac (link).

O contrato

Em março de 2022, Randy Gregory assinou um contrato de 5 anos com os Broncos. Em princípio, estará em Denver até final de 2026. Os valores da transação são os seguintes:

  • Valor total de 70M (milhões de dólares);
  • Média anual de 14M;
  • Bônus de assinatura de 10M;
  • Total garantido de 28M.

Ganhando 14M anuais, Gregory é agora 22º EDGE mais bem pago da liga. No entanto, o valor garantido de 28M representa pouco menos de 36% do valor total do contrato, o que está bem abaixo da média dos 25 maiores contratos da posição na NFL.

Os incentivos

Os incentivos previstos no contrato de Gregory são poucos. Entre 2024 e 2026 ele ganhará 0,015M por partida em que estiver ativo no elenco, totalizando 0,255M ao ano. Além disso, ele receberá 1M de bônus de elenco em 2025 e 2026 se não for cortado antes do terceiro dia oficial da liga.

A estrutura do contrato de Randy Gregory difere um pouco do padrão que George Paton normalmente faz. Foto: site oficial do Denver Broncos (denverbroncos.com).

A estrutura

Os cinco anos de contrato de Gregory estão estruturados da seguinte maneira:

  • 2022: 4M de salário base + 2M de bônus de assinatura = 6M de cap hit; dead cap de 28M.
  • 2023: 14M de salário base + 2M de bônus de assinatura = 16M de cap hit; 22M de dead cap.
  • 2024: 13,745M salário base (não garantido) + 2M de bônus de assinatura + 0,255M de bônus de elenco = 16M de cap hit; 6M de dead cap.
  • 2025: 12,745M salário base (não garantido) + 2M de bônus de assinatura + 1,255M de bônus de elenco = 16M de cap hit; 4M de dead cap.
  • 2026: 12,745M salário base (não garantido) + 2M de bônus de assinatura + 1,255M de bônus de elenco = 16M de cap hit; 2M de dead cap.

Notem que cortar Gregory nos dois primeiros anos custaria mais do que ter ele no elenco. Logo esse é um contrato seguro para o jogador por dois anos. Uma troca em 2023 seria uma alternativa para se livrar dele nesse período, pois o time adquirente arcaria com seus 14M de salário base. Isso é, no entanto, improvável. A partir do terceiro ano (2024), Randy poderia ser cortado com economia significativa de salary cap dos Broncos.

Conclusão

O fato de somente menos de 36% do contrato estar garantido é uma novidade na era George Paton. Os contratos assinados até aqui sempre superaram os 50% garantidos na assinatura. Creio que isso é condizente com o histórico de Gregory, que compreende suspensões e lesões. Nosso novo EDGE também já não é mais nenhum menino e completará 30 anos em breve.

Se por um lado os riscos envolvidos são grandes, por outro a recompensa também pode ser. Randy é um jogador técnico e explosivo com potencial para ser um dos melhores EDGE da liga. Se isso acontecer, ser apenas o 22º salário da posição na NFL significa que ele será uma pechincha para os Broncos.

Além disso, com saída fácil a partir de 2024, os riscos são minimizados para Denver. Embora eu tivesse ido atrás de um outro EDGE, não posso dizer que o contrato assinado com Gregory não seja uma boa tacada de Paton.

Fiz um vídeo detalhando o contrato de Gregory que você pode conferir abaixo.


E aí, torcedor? Gostou do contrato assinado por Randy Gregory? Deixem sua opiniões na seção de comentários.

Se vocês querem produtos dos Broncos e da NFL, confiram o site da First Down (link), parceira do Mile High Brasil.

E não se esqueçam de seguir o Mile High Brasil no Twitter, no Instagram, se inscrever em nosso canal no YouTube e na Twitch, além apoiar nosso trabalho pelo Apoia.se. Nos vemos em breve!

#GoBroncos