Conhecendo George Paton

Saudações Broncos Country! George Paton é o novo general manager dos Broncos! Como já sabemos, a instituição Denver Broncos não sabe ter uma offseason tranquila: foi troca de head coach em 2019, troca surpreendente de coordenador ofensivo em 2020 e agora a mudança de maior impacto na última década: depois de 10 anos de John Elway no comando, os Broncos tem um novo GM. Vamos conhecê-lo!

Primeiros anos de George Paton

George Paton (se pronuncia igual “Peyton”) nasceu no dia 5 de maio de 1970. Cresceu na região de Los Angeles e frequentou a Loyola High School, onde jogou como quarterback e safety. Apesar de ter tido algum sucesso local jogando como QB, foi a posição de safety que o levou ao esporte universitário.

Jogou como defensive back e special teamer por quatro anos em UCLA, onde ficou conhecido por ser um dos jogadores que mais trabalhavam duro no time.

George Paton (número 39). Foto: UCLA.

A princípio, Paton não desistiu do sonho de ser jogador e em 1992 jogou futebol americano profissional na Itália. No ano seguinte, deu os últimos passos dentro de campo jogando na liga profissional austríaca.

Logo percebeu que o próprio futuro não envolvia se tornar um atleta de ponta, mas lutou para permanecer no jogo mesmo assim, dessa vez nas sidelines. Como head coach do time de futebol americano da própria escola onde estudou teve duas temporadas sem derrotas (95 e 96).

George Paton: de Estagiário a General Manager

Em 1997 o destino levou George Paton para Chicago, onde dormiu por dois anos no sofá de um amigo. Foi neste período que conseguiu uma vaga como estagiário no Chicago Bears, onde começou a carreira como avaliador de talento.

Em apenas um ano, foi promovido de uma posição baixíssima para pro scout. Em 2000, já chegava ao alto cargo de Diretor de Pro Personnel. No ano seguinte, se mudou para Miami e assumiu o mesmo cargo sob o então Vice-Presidente de Player Personnel (e hoje GM dos Vikings) Rick Spielman.

Paton ficou conhecido logo de cara pelos seus scouting reports longos de até 35 páginas, que mostravam detalhes como “o jeito que o kicker adversário gosta que as amarras da bola sejam posicionadas”.

Mas não foi em Miami que George Paton ficou conhecido como um dos candidatos a GM mais atrativos do mercado. Se reuniu novamente com Spielman em 2007 nos Vikings, pois Spielman se tornara o VP de Player Personnel de Minnesota e resolveu levar junto o seu braço direito, Paton.

George Paton Bled Bears Colors Once And Is Ready To Be GM
George Paton nos Vikings. Foto: Sports Mockery.

George Paton iniciou a carreira em Minnesota com o cargo de Diretor de Player Personnel. Em 2012 foi promovido para Assistente do General Manager, quando Spielman foi promovido a GM do time.

Em 2019 recebeu um cargo adicional de VP de Player Personnel, que acumulava com o de Assistente do GM até ser contratado pelos Broncos em 2021.

A partir de 2012, inúmeros times com vaga aberta para general manager começaram a se interessar por Paton. Foi finalista da vaga de GM dos Rams em 2012. No ano seguinte, Paton declinou pedido de entrevista dos Jets. Em 2015, novamente declinou os Jets e também os Dolphins e os Bears.

Em 2016 foi a vez dos Titans receberem um “não” de Paton, que optou por permanecer em Minnesota. No ano seguinte, foi entrevistado para os cargos de GM dos 49ers e Colts e declinou o pedido dos Chiefs.

2018 foi a vez dos Vikings interferirem: os Packers solicitaram uma entrevista com Paton, mas tiveram o pedido negado pelo rival de divisão. Em 2019, declinou pela terceira vez uma entrevista com o New York Jets e ano passado, foi entrevistado pelos Browns mas se retirou da busca e decidiu permanecer em Minnesota.

George Paton ficou conhecido como extremamente seletivo com suas entrevistas e mostrou que não aceitaria qualquer trabalho apenas para subir de cargo. Como braço direito de Spielman estava confortável em Minnesota, mas parece ter sentido que era o melhor momento para dar um passo à frente e que a vaga nos Broncos era um bom fit.

Por que tanto interesse?

Muitos podem estar se perguntando: por que George Paton se tornou um dos candidatos mais cobiçados da NFL?

A resposta é bastante vasta e vai do sucesso dos Vikings em adquirir talento até aspectos da personalidade de Paton.

Nos anos em que George Paton trabalhou como executivo nos Vikings, o time fez seis aparições nos playoffs com seis quarterbacks diferentes, venceram a divisão quatro vezes e chegaram duas vezes ao NFC Championship Game.

Ao todo, 15 jogadores draftados pelos Vikings entraram pro Pro Bowl e nenhum time draftou mais futuros Pro Bowlers nos últimos 10 Drafts do que os Vikings (10).

É conhecido na liga como uma das figuras mais respeitadas no meio da avaliação de jogadores e como alguém que trabalha extremamente duro, com uma work-ethic invejável.

Desde a escola é conhecido por trabalhar duro e praticava apenas dois esportes: futebol americano e corrida. O motivo? Paton considerava os outros esportes uma distração pro football.

Em UCLA ganhou fama por ser um competidor insaciável. Competia nos treinos, desafiava os próprios colegas e até no ping-pong fazia de tudo para vencer. Não desistiu do sonho de jogar e foi buscar oportunidades no exterior.

Ao se tornar head coach do Loyola High School e guiar seu time a duas temporadas invictas, nada foi por acaso. Chris Rising, um treinador colega de Paton, descreveu o time na época como “o grupo de jovens de 15 anos mais preparado que você vai ver na vida” e que enquanto estava fazendo isso por diversão, Paton só pensava em vencer. “Ele não sabe como fazer nada pela metade”, disse Chris.

Quando recebeu a vaga de estagiário como assistente de scout, saía da casa do seu amigo (onde vivia) às 5 da manhã e só retornava quando toda a família estava dormindo.

Enquanto Paton trabalhava 20 horas por dia em um trabalho que pagava mal e não tinha muitas garantias em Chicago, Rick Spielman observava aquele que se tornaria o seu braço direito por mais de 20 anos em três organizações diferentes.

Com exceção de candidatos com experiência prévia como general manager (os Broncos não entrevistaram ninguém que se encaixe nisso), George Paton é considerado como tão preparado quanto você possa estar para assumir um cargo de general manager.

O que foi falado sobre George Paton

Rick Spielman destacou a ética de trabalho de George Paton.

O que torna o George incrivelmente único é a sua ética de trabalho. Pra mim, era inestimável ter uma pessoa que eu confiava tanto que tinha a ética de trabalho que ele tinha. Denver está conseguindo um avaliador de talento incrível, e você não é um avaliador de talento incrível, na minha opinião, se não se sentar disposto a trabalhar e fazer todo o trabalho extra que é necessário e estar disposto a olhar embaixo de todas as pedras para encontrar talento, e é isso que o George faz.

 
GM dos Vikings Rick Spielman sobre George Paton, falando ao DenverBroncos.com

Albert Breer, repórter nacional da Sports Illustrated, comentou sobre o quanto acredita que Paton está pronto.

Paton, para mim, está preparado para se tornar um general manager do mesmo jeito que Chris Ballard estava antes de saltar de Kansas City para Indianápolis quatro anos atrás.

Albert Breer na Sports Illustrated.

E tanto John Elway quanto Joe Ellis, os principais responsáveis por contratá-lo, parecem concordar com isso.

No começo do processo, se tornou claro o motivo de George ter sido um candidato a GM tão cobiçado por tantos anos. Ele é um avaliador provado que sabe todos os detalhes do comando das operações de football. Com a experiência dele em todos os aspectos do trabalho – os lados do college e profissional, salary cap, trocas, trabalhar com o head coach e reunir a staff – George está mais do que pronto para ter sucesso nesse papel. George esperou e trabalhou para a oportunidade certa, o que mostra que ele é inteligente e sério quando o assunto é vencer. Nós estamos animados em nomear George Paton como general manager do Denver Broncos.

John Elway, Presidente de Operações de Football do Denver Broncos, falando ao DenverBroncos.com

George é um dos executivos de personnel mais respeitados e experientes da NFL. Ele é calmo, um líder colaborativo com uma visão clara de como construir um time campeão. Conhecer o George nas últimas semanas, sua inteligência, ética de trabalho e habilidades de liderança impressionou a todos nós. Ele trabalhou há quase 25 anos na NFL para se preparar para este desafio, e somos muito sortudos em ter o George como nosso novo general manager. Nós estamos animados em receber o George, sua esposa Barbara e filhos Bella e Beau para a família Broncos.

Joe Ellis, Presidente e CEO do Denver Broncos, falando ao DenverBroncos.com

É uma honra ser nomeado o General Manager de uma franquia icônica com uma tradição de campeonatos como o Denver Broncos.

Esta organização tem ótimos recursos, pessoas tremendas, um grupo de jogadores jovem e talentoso e técnicos excepcionais. Em muitas formas, eu sinto que esse time é um gigante adormecido.

Para mim, esse é o lugar certo e a hora certa para essa oportunidade. Através do processo, eu senti uma conexão real com o Joe, John e Vic. Parece com um lar. Nós compartilhamos os mesmos valores sobre vencer e fazer as coisas do jeito certo.

Enquanto é difícil deixar os Vikings, as relações que tive em Minnesota são para toda a vida. Eu estou realmente agradecido à família Wilf, Rick Spielman, Rob Brzezinski, Mike Zimmer e toda a organização dos Vikings. Obrigado por nos tratar como uma família.

Eu acredito em trabalho duro, no esforço e em não pegar nenhum atalho para alcançar nossos objetivos. Draftar e desenvolver jogadores é a nossa prioridade número 1. Nós seremos agressivos – mas não imprudentes – ao adicionar talento ao nosso roster.

Nossa família ouviu nada além de boas coisas sobre o Colorado, especialmente sobre os fãs apaixonados do Broncos Country. Junto com minha esposa Barbara e meus filhos Bella e Beau, nós estamos orgulhosos em chamar Denver de nossa casa.

Eu mal posso esperar por ir ao trabalho. Go Broncos!

George Paton, general manager do Denver Broncos, falando ao DenverBroncos.com
“Acabo de receber uma mensagem de um executivo de personnel da liga.. chamou o novo GM dos Broncos George Paton de ‘um grande avaliador … grande contratação’.” – Jeff Legwold, insider da ESPN.
“Fãs do Denver Broncos não perceberam, mas eu acho que eles acabaram de adicionar uma peça importante do futuro deles. George Paton é um stud absoluto.” – Sage Rosenfels, ex-QB da NFL.
“George Paton vem sendo um dos candidatos a GM mais perseguidos por anos, mas ele foi seletivo. Saiu das buscas dos Jets e Browns nos últimos dois anos. Desta vez era finalmente certo e Denver fez uma oferta forte para recebê-lo.” Tom Pelissero, repórter da NFL Network.
“Fonte da liga sobre o novo GM dos Broncos George Paton: ‘Literalmente um dos absolutamente melhores no negócio. Eles não poderiam ter escolhido melhor. Ele deveria ser um GM há anos. Contratação fenomenal.” – Ryan O’Halloran, repórter do Denver Post.
“Um pouco mais sobre o Paton para fãs dos Broncos: dê uma olhada nos Drafts dos Vikings. Esse é o currículo dele. Ele é um scout de estrada. Um avaliador de talento. Esse não vai ser um cara que chega e tenta alterar o time gastando cap na free agency. Esperem um construtor de dentro pra fora.” – Charles Robinson, repórter do Yahoo.

E vocês, torcedores e torcedoras? O que acharam da contratação de George Paton, o novo GM dos Broncos? Deixem seus comentários!