De Olho No Kansas City Chiefs

Saudações nação azul e laranja! Após a derrota em casa para os Saints, em que jogamos sem nenhum quarterback de ofício por conta da falta de responsabilidade dos nossos atletas – aliado à falta de razoabilidade e isonomia por parte da NFL – os Broncos viajam para Kansas City pra enfrentar os Chiefs, que possuem apenas uma derrota na temporada. A partida ocorrerá no próximo domingo, dia 06 de dezembro de 2020, no horário nobre.

Broncos x Chiefs – Semana 13 da Temporada 2020

ADVERSÁRIO – KANSAS CITY CHIEFS

DATA DA PARTIDA: 06/12/2020

LOCAL: ARROWHEAD STADIUM – KANSAS CITY

Pontos positivos: Patrick Mahomes e poder ofensivo.

A principal arma dos Chiefs contra qualquer adversário na liga tem nome e sobrenome: Patrick Mahomes. É simplesmente um jogador de outro patamar, o que faz com que o time seja quase sempre favorito nas partidas que disputam.

Mahomes é um quarterback muito talentoso que possui precisão cirúrgica ao fazer lançamentos para seus recebedores e uma agilidade incrível para sair do pocket, usando as pernas para ganhar as jardas necessárias e, assim, mover as correntes para seu time. É uma ameaça constante e já provou que precisa de apenas alguns minutos para cruzar o campo todo e dar a vitória ao seu time, como aconteceu no segundo confronto dos Chiefs contra os Raiders nesta temporada. Patrick Mahomes possui até aqui 30 touchdowns e 2 interceptações em 11 partidas.

Mas, além de Mahomes, a equipe de Kansas City tem em seu plantel diversos jogadores perigosíssimos e que podem nos punir tanto por terra quanto pelo ar, com destaque para o tight-end Travis Kelce, os wide receivers Tyreek Hill, Sammy Watkins e Mecole Hardman e os running backs Le’Veon Bell e Clyde Edwards-Helaire (questionável para o jogo).

Os alvos são divididos e diversificados ao longo das partidas de acordo com o game plan dada à qualidade do ataque. Kelce e Hill são, respectivamente, o segundo e o terceiro que mais tiveram jardas recebidas na liga até aqui: 1.021 jardas para Hill (13 touchdowns em 11 jogos) e 978 jardas para Kelce (7 touchdowns em 11 jogos). Essa dupla é simplesmente um perigo e quase sempre conseguem se desmarcar e confundir a secundária adversária para anotar pontos no placar. Além do poderio aéreo, Mahomes conta com o running back calouro destaque de LSU Clyde Edwards-Helaire, que funciona tanto como corredor como recebedor e já tem na temporada 692 jardas terrestres e 4 touchdowns e 234 jardas aéreas com 1 touchdown. Destaca-se ainda o outro RB da equipe, o experiente Le’veon Bell, que brilhou muito em sua carreira em Pittsburgh antes de forçar uma troca para os Jets, equipe na qual nunca conseguiu efetivamente ter o impacto que se esperava dele. Bell é um ótimo jogador e nas mãos de Andy Reid se torna ainda mais perigoso, tendo contribuído até aqui com 175 jardas terrestres e 1 touchdown em 7 partidas, sendo 5 pelos Chiefs e 2 pelos Jets.

Nesta partida, definitivamente deve existir uma conexão forte entre nossa linha defensiva e nossa secundária, pois a quantidade de jogadas que o ataque dos Chiefs pode explorar é bem vasta e assim deverá exigir muita concentração de nossos atletas ora nos avanços terrestres (principalmente com Helaire e Bell) ou do próprio Patrick Mahomes, ora aos passes aéreos para Kelce, Hill e companhia. A ausência de Callahan será um grande problema para os Broncos, pois junto com Bouye e Simmons estava fazendo um excelente trabalho defensivo em nossa secundária.

Como bater os Chiefs? Utilizando o jogo terrestre e Lock ser consistente ofensivamente.

Os Chiefs são uma das melhores – ou a melhor – equipe da NFL, mas apresentam dificuldade com o jogo corrido do adversário. A equipe de Kansas City é a 24ª defesa contra o jogo corrido na liga, cedendo uma média de 128.2 jardas terrestres por jogo. Nas 11 partidas que fizeram na temporada, os Chiefs permitiram que o adversário corresse para 1410 jardas terrestres e cederam 10 touchdowns. Na única derrota na temporada para os Raiders, os Chiefs permitiram 144 jardas terrestres e 2 touchdowns do running back Josh Jacobs. Na partida contra os Broncos em Denver, conseguimos 177 jardas terrestres e 2 touchdowns.

Portanto, a dificuldade para marcar o jogo terrestre é um ponto a ser explorado contra os Chiefs. A utilização de Lindsay, Gordon e Freeman nesta partida é a principal arma para que os Broncos consigam se manter vivos na partida para mover as correntes, colocar pontos no placar, ganhar tempo e deixar a defesa descansando. O corpo de running backs das equipes que jogaram contra os Chiefs têm conseguido ganhar bastante território, sendo assim um ponto a ser explorado.

Outro ponto que o time tem que ser perfeito e certeiro nesta partida é melhorar a eficiência na redzone, ou seja, temos que entrar e anotar touchdowns! Somente com field goals não é possível derrotar os Chiefs.

No entanto, somente o jogo terrestre não será suficiente para derrotar esse time dos Chiefs. É extremamente importante que nosso quarterback Drew Lock, além de nossos wide receivers e tight-ends, estejam afiados na partida. Se Lock não tiver uma performance boa, infelizmente não será possível derrotar a equipe da casa. É essencial que cuide da bola, faça progressões de leitura e escaneie o campo de modo correto para conectar nossos recebedores e dar chances para este ataque prosperar ao longo da partida. Não podemos ter o Drew Lock da primeira partida contra os Chiefs que teve 2 interceptações.

Somente se houver consistência do nosso quarterback e conseguirmos colocar 30 ou mais pontos no placar, teremos chances de derrotar os Chiefs de Mahomes e Andy Reid. O time tem ótimas armas para buscar fazer passes, ganhar as jardas necessárias para avançarmos o campo e colocarmos pontos no placar. Nesta partida, mais do que nunca, precisamos mostrar serviço.

Acredito que será mais um jogo duríssimo para os Broncos e que devido à inconsistência do nosso quarterback e a eficiência ofensiva dos Chiefs, infelizmente perderemos a partida.

Let’s go BRONCOS!

Palpite para a partida: Vitória dos Chiefs

Placar: 17 x 34