Pós-Jogo – Semana 8: vs Los Angeles Chargers

Saudações nação laranja e azul! Depois de três quartos trágicos, em que perdíamos por 24 a 6, o Denver Broncos deu a volta por cima e buscou um comeback para ganhar a partida contra o Los Angeles Chargers por 31 a 30, deixando o recorde do time em 3-4. Vamos pontuar o que teve de bom e ruim neste jogo? Vamos lá.

Pontos Positivos:

  • Drew Lock teve 26 passes completados de 41 para 248 jardas, 3 touchdowns e 1 interceptação. Apareceu bem pro jogo no segundo tempo, tendo bons drives e sangue frio, que nos levaram para a virada do jogo;
  • Duvido que ainda questionem quem é o RB1 do Broncos, mas hoje tivemos mais uma prova de que é Phillip Lindsay. 6 carregadas para 83 jardas e 1 TD. Inclusive seu TD foi a causa da mudança do momentum do jogo para o Broncos. Que falta o HomeTown Kid fazia em nosso time:
  • Destaco aqui a partida de DaeSean Hamilton, o principal WR de Lock na partida: 4 passes recebidos para 82 jardas e 1 TD;
  • Jeudy teve boa aparição hoje, mesmo com números modestos: 4 recepções para 73 jardas;
  • Os rookies KJ Hamler e Albert O marcaram os primeiros touchdowns como jogadores da NFL. Inclusive Hamler é um dos responsáveis por sacramentar a vitória do Broncos no estouro do relógio;
  • Sem fumbles na partida. Glória, glória, aleluia!
  • A defesa, mais uma vez, mostrando que a cada momento do jogo dá tudo de si para ajudar ao máximo o Broncos. Destacarei alguns pontos importantes, mas fica aqui o registro de que todos merecem muito respeito;
  • Foram 84 tackles no total, 2 sacks, 4 tackles for loss, 5 passes desviados e 4 QB hits;
  • O líder em tackles pelo squad defensivo foi Kareem Jackson, com 12 sendo 8 deles solo;
  • Josey Jewell e Alexander Johnson também foram muito bem, somando 20 tackles sendo 11 deles solo, 1 tackle for loss e 1 passe desviado;
  • A Interceptação de Justin Simmons é uma beleza:
  • E a interceptação de Bryce Callahan na end zone foi uma pintura:
  • Bradley Chubb teve 4 tackles sendo todos solo, 1 sack e 2 QB hits. Com isso, acumula 5.5 sacks nos últimos 4 jogos;
  • Malik Reed teve 3 tackles sendo 2 deles solo, 1 sack, 1 tackle for loss e 1 QB hit. Com seu sack, soma 5 sacks nos últimos 3 jogos;
  • Sam Martin e Brandon McManus, parabenizo as pernas que lhe foram dadas. Punter e Kicker de fato não fazem parte de nossas preocupações;
  • O TD do Hamler foi apenas o segundo touchdown vencedor ou para empatar o jogo no final da partida ou em uma prorrogação na história da franquia com o relógio zerando. O último foi um TD de John Elway para Rod Smith para 43 jardas em 1995, per Troy Renck;
  • O comeback do Broncos contra o Chargers quebrou uma sequência de 46 jogos perdidos por 14 ou mais pontos no quarto período desde 2000, per Andrew Mason.

Pontos Negativos:

  • Drew Lock também será apontado nesta seção. “Ah Bruna mas com seus números por que o colocar aqui?” Os números podem enganar… E muito. Dentro da partida demonstrou que ainda têm grandes dificuldades para fazer leituras do campo, de identificar quem está livre para receber a bola, passes não muito bons, etc. Há muito o que melhorar;
  • O gameplay de ataque têm algumas jogadas bem desastrosas. Shurmur aparentemente não sabe distinguir o momento certo de engajar o jogo corrido e/ou o jogo aéreo;
  • No primeiro tempo, tirando a interceptação do Simmons e o drive do field goal, absolutamente nada dava certo para os Broncos!
  • Já nos 6 minutos finais do segundo quarto, os 2 drives de touchdown do Chargers foram de 80 e 75 jardas, respectivamente. Estava bem desesperador ver as expressões dos jogadores;
  • Nem preciso dizer o quão desnecessária foi a interceptação de Drew Lock. Tentativa de passe em profundidade para Jeudy, que estava muito bem marcado;
  • O Broncos teve um nível considerável de indisciplina: 8 faltas para a perda de 70 jardas. 3 first downs foram cedidos por conta disso;
  • Garett Bolles cometeu algumas faltas estúpidas no jogo. É, fazia tempo…
  • Quase 36 minutos de posse de bola para o Chargers contra 24 minutos para o Broncos é uma diferença considerável;
  • Perdemos AJ Bouye com uma concussão (fogo amigo de Kareem Jackson) e Nick Vannett (lesão no pé);
  • Com uma partida já podemos dizer que Mike Purcell fará muita falta no time.

Minha opinião sobre o jogo: Tentarei ser o mais breve que puder. Nossa defesa não pode carregar para sempre o time nas costas. Os aprimoramentos em nosso squad ofensivo tem que vir o mais rápido possível, partindo do coordenador e dos desenhos de suas jogadas.

Sobre Drew Lock, o segundanista ainda possui 9 jogos para mostrar algum tipo de desenvolvimento ou de regressão dos ensinamentos. Por enquanto, não o vejo mais com tanta clareza como Franchise QB da equipe… Talvez seja um bom reserva, mas só. A atenção agora se voltará para como serão suas atitudes de agora em diante, perante seu comportamento durante o segundo tempo da partida contra o Chargers. Se demonstrar mais dessa agressividade, mais desse sangue frio e sem cometer tantos deslizes na próxima partida seria uma surpresa e tanto para nós, torcedores. Ainda estamos de olho.

A vitória sempre será uma vitória, como já foi dito algumas vezes, mas também precisamos parar de depender de pequenos vacilos de nossos oponentes para que essa vitória seja conquistada. Estamos vivos, o Broncos lutará até o fim, mas tudo depende de como o time agirá contra o Falcons, nosso próximo adversário que, teoricamente, é um time que têm seus problemas e que pode ser batido.

E vocês, torcedores? Quais são os pontos positivos e negativos que queiram destacar? Deixem nos comentários.

Aproveitem e sigam o Mile High Brasil no Twitter, no Instagram e apoiem nosso trabalho pelo Apoia.se.

Go Broncos!