Chargers at Broncos - Cartas na Mesa

Cartas na Mesa: Semana 8 – vs Chargers

Olá, amigue que torce para o Denver Broncos. Depois de uma surra do Kansas City Chiefs, na qual nossa defesa jogou muito bem, limitou Mahomes e ainda sim tomamos 40 pontos nas costas por conta do ataque e dos especialistas, recebemos o Los Angeles Chargers em casa para tentarmos evitar nos afundar ainda mais no fundo da divisão. Vamos pôr as Cartas na Mesa para esse jogo de hoje.

Cartas na Mesa contra o Los Angeles Chargers

Ás de EspadasO Ás de Espadas

O Ás de Espadas é a peça fundamental, que pode desequilibrar a partida a nosso favor.

No caso da partida contra o Kansas City Chiefs, o Ás de Espadas é… Phillip Lindsay.

Até ser nocauteado do jogo de forma criminosa (que a NFL puniu, mas não os árbitros em campo), Lindsay vinha tendo uma média de 8 jardas por carregada. Depois de ter suas primeiras duas temporadas pra mais de mil jardas, está ficando óbvio pra mim que precisa ser nosso RB número 1. Com 8 carregadas a mais, Gordon teve 11 jardas a menos, além de sofrer dois fumbles, então Lindsay tem que ser o carregador de piano.

Passou a semana como dúvida no protocolo de concussão, mas foi liberado e deve estar disponível. A defesa do Chargers está no meio do bolo, na 14ª posição contra o jogo corrido, cedendo 113 jardas corridas por partida. E com Drew Lock tão inconsistente, precisamos ainda mais que Lindsay corra como o vento pra nos manter mais tempo em campo e tirar a pressão do nosso jovem QB.

Phillip Lindsay é o Às de Espadas da partida contra o Chargers porque se mantivermos a bola no chão por mais tempo, há menos chances de Lock lançar uma interceptação e mais chances de Herbert nos punir nessa sua ascendente.

CuringaO Curinga

O Curinga é aquela peça que ninguém sabe o que esperar. Seu desempenho pode nos garantir a vitória ou nos enterrar na derrota.

No caso da partida contra o Los Angeles Chargers, o Curinga é… Drew Lock.

Na partida contra o New England Patriots, Lock nos colocou em ótima posição de vencer e teve 3 TDs dropados… Até que lançou duas interceptações seguidas e quase entregou o jogo.

Contra o Chiefs, conseguiu marcar o TD correndo mas, lançou novamente duas interceptações, uma delas retornada para TD. Lock alterna momentos brilhantes com erros que nos deixam coçando a cabeça. Precisamos de alguma consistência por parte dele.

Esta semana, foi ventilado que está em audição até o fim da temporada e que o Broncos já estaria de olho em Sam Darnold, caso o Jets seja confirmado como a primeira escolha no draft e decida escolher Lawrence. Então, Lock está com toda a pressão do mundo sobre si e é a hora de vermos se é ou não o futuro da franquia.

Drew Lock é o Curinga da partida contra o Chargers porque fica difícil demais vencermos jogos quando nossa defesa limita Mahomes a 200 jardas e o jogo corrido adversário a 101 mas ainda sim tomamos 40 pontos por causa de turnovers.

Valete de CopasO Valete de Copas

O Valete de Copas é aquela peça que tem tanto amor no coração que é quase suicida. Suas atitudes em campo são amadas pelos adversários e causam na torcida a vontade de machadá-lo.

No caso da partida contra o Los Angeles Chargers, o Valete de Copas é… Melvin Gordon.

Se Lindsay é talvez a solução dos nossos problemas, Gordon é uma causa contínua de dores de cabeça. Era legal vê-lo soltando a carne quando jogava pelo Chargers, mas não é nada legal vê-lo fazendo isso do nosso lado.

Na partida contra o Chiefs, foram mais dois fumbles – os dois perdidos. Mais que isso, em 17 carregadas, conseguiu apenas 68 jardas e sua maior corrida foi de 10. Foi contratado para ser talvez o RB número 1 e, não só não está jogando como tal, mas também as defesas adversárias adoram quando põe as mãos na bola, já que Lindsay ainda não sofreu nenhum fumble em seus três anos de carreira (bate na madeira).

Melvin Gordon é o Valete de Copas da partida contra o Chargers porque não dá para usarmos os RBs para desafogarmos o QB se ficarem devolvendo a bola pro adversário também.

Dama de CopasA Dama de Copas

A Dama de Copas é a peça que corta as cabeças dos adversários. Motivo de preocupação e atenção especial, pode destruir o jogo a nosso favor.

No caso da partida contra o Los Angeles Chargers, a Dama de Copas é… Malik Reed.

Reed vem de dois jogos seguidos de 2 sacks, 5 tackles, 2 tackles for loss e ao menos 2 QB hits. Na partida anterior a essas duas, já tinha tido também 5 tackles, 1 for loss. Desde que dobrou o número de snaps defensivos para mais de 80%, é o jogador que mais se destaca incomodando os QBs adversários.

Herbert é um QB jovem que consegue enxergar o campo todo, mas que tem um pouco de dificuldade em lidar com a pressão. E a única forma de não sermos punidos é ter pressão atrás de pressão atrás de pressão. E se tem alguém em quem confio pra fazer isso nesse exato momento da temporada é Malik Reed.

Malik Reed é a Dama de Copas da partida contra o Chargers porque fazer QBs adversários comerem grama é uma ótima receita para o sucesso na NFL.

Essas foram as Cartas na Mesa para a partida contra o Los Angeles Chargers pela semana 8 da NFL 2020. E para vocês, quem merece cada carta?


Informações da partida:

Semana 8: Los Angeles Chargers (2-4) @ Denver Broncos (2-4)
Data: 01/11/2020 – domingo
Horário: 18h05 – horário de Brasília
Local: Empower Field at Mile High – Denver, Colorado.
Transmissão: NFL Game Pass
Odds do jogo: Broncos favorito por 3 pontos
Histórico da série: O Denver Broncos lidera a série por 68 a 52, com 1 empate, e venceu 3 das últimas 5 partidas, incluindo as duas no ano passado.

#GoBroncos