Cartas na Mesa - Broncos at Jets

Cartas Na Mesa: Semana 4 – At Jets

Olá, amigue que torce para o Denver Broncos. Tem alguém aí ainda? Torcendo, quero dizer. Bom, nossa equipe começa o ano 0-3 pela segunda vez consecutiva (fato novo na história da franquia), e enfrentará o New York Jets no Thursday Night Football, abrindo a semana 4 da temporada 2020, para evitar o 0-4 que seria apenas o sexto na história. Vamos pôr as cartas na mesa e ver se alguém faz alguma coisa pra sairmos com a vitória?

Cartas na Mesa contra o New York Jets

Ás de EspadasO Ás de Espadas

O Ás de Espadas é a peça fundamental, que pode desequilibrar a partida a nosso favor.

No caso da partida contra o New York Jets, o Ás de Espadas é… Garett Bolles.

Não é meme. Garett Bolles é o melhor jogador da nossa linha ofensiva nesta temporada. Leia a frase anterior devagar, para entendermos a situação. Desde que Lock se tornou QB na temporada passada, Bolles teve uma grande melhora em suas notas e estatísticas em todos os pontos importantes, inclusive tendo sido eleito pelo Pro Football Focus o melhor Left Tackle na semana 16 do ano passado.

Em 2020 continua nessa sequência, mesmo com três QBs em três partidas. Não permitiu nenhum sack e, apesar de ter cometido duas faltas, é o melhor jogador avaliado na nossa linha e está sendo, quem diria, o maior ponto de segurança que temos, sendo o sexto melhor Tackle da Liga pelo PFF. A temporada pode estar perdida para muitos, mas Bolles precisa provar que merece um novo contrato, já que o time não ativou sua opção de quinto ano.

Garett Bolles é o Às de Espadas da partida contra o Jets porque é o melhor jogador da linha ofensiva, com maiores condições de proteger nosso QB e abrir os espaços pras corridas no momento.

CuringaO Curinga

O Curinga é aquela peça que ninguém sabe o que esperar. Seu desempenho pode nos garantir a vitória ou nos enterrar na derrota.

No caso da partida contra o New York Jets, o Curinga é… Sam Martin.

Na primeira partida da temporada, Sam Martin foi o destaque. Colocou o adversário contra a parede várias vezes com punts com ótimo hangtime, permitindo que nossa unidade de cobertura chegasse lá. De lá pra cá, têm altos e baixos e não está agindo de forma confiável.

Nosso ataque já tem dificuldade de marchar o campo e Martin é acionado várias vezes no jogo sendo, no momento, o quinto punter mais acionado da NFL, com 14 punts em 3 jogos. Entretanto, apenas 4 deles foram dentro das 20 jardas do adversário. Precisamos que consiga dar oportunidades à nossa defesa de tirar o ataque do Jets de campo rápido, pra que nosso ataque tenha menos campo pra marchar. Então, precisa ser confiável.

Sam Martin é o Curinga da partida contra o Jets porque seus punts precisam ser consistentes se quisermos dificultar a vida do Jets.

Valete de CopasO Valete de Copas

O Valete de Copas é aquela peça que tem tanto amor no coração que é quase suicida. Suas atitudes em campo são amadas pelos adversários e causam na torcida a vontade de machadá-lo.

No caso da partida contra o New York Jets, o Valete de Copas é… Tom McMahon.

Seguinte, nosso Special Teams está recebendo os adversários de braços abertos. E vou, sim, pôr a culpa disso no técnico. É o terceiro ano na equipe, todos ruins em termos estatísticos. De acordo com o Football Outsiders, o Broncos foi o segundo pior time de especialistas em 2018. Em 2019, tivemos uma pequena melhora e fomos “apenas” o nono pior. Em 2020, estamos em último nesse quesito.

Isso significa que a troca de técnicos não resolveu tanto quanto gostaríamos. Tom McMahon precisa fazer alguma coisa. Não podemos ceder retornos tão longos. Nem chutes bloqueados. Muito menos ser incapazes de abrir um caminho sequer pros retornadores ajudarem o ataque a ter uma posição melhor de campo.

Tom McMahon é o Valete de Copas da partida contra o Jets porque com a quantidade absurda de lesões que temos tanto no ataque, quanto na defesa, não podemos jogar contra nosso time de especialistas também.

Dama de CopasA Dama de Copas

A Dama de Copas é a peça que corta as cabeças dos adversários. Motivo de preocupação e atenção especial, pode destruir o jogo a nosso favor.

No caso da partida contra o Tampa Bay Buccaneers, a Dama de Copas é… Shelby Harris.

Entre mortos e feridos, Shelby Harris se salva. Em especial, na partida contra o Tampa Bay, foi quem mais colaborou para que Tom Brady ficasse incomodado. E muito. Foram 4 QB Hits, 1 passe desviado e 2 sacks. Além disso, deu outros 4 tackles, 2 deles for loss, e deu trabalho para a OL adversária.

Harris já tem um fumble forçado na conta, contra o Steelers, e é o único que a equipe forçou na temporada. No todo, lidera a equipe em sacks, hits no QB adversário, tackles para perda de jardas, e também é o DL com o maior número de tackles na temporada. Se tem alguém buscando jogo, é ele.

Shelby Harris é a Rainha de Copas da partida contra o Jets porque Sam Darnold não sabe lidar bem com a pressão. E se tem alguém que não tem tido medo de pôr pressão, esse alguém é Harris.

Essas foram as Cartas na Mesa para a partida contra o New York Jets pela semana 4 da NFL 2020. E para vocês, quem merece cada carta?


Informações da partida:

Semana 4: Denver Broncos (0-3) @ New York Jets (0-3)
Data: 01/10/2020 – quinta
Horário: 21h20 – horário de Brasília
Local: MetLife Stadium – New Jersey.
Transmissão: ESPN e NFL Game Pass
Odds do jogo: Broncos favorito por 2,5 pontos
Histórico da série: Broncos lidera a série por 20 a 16, com 1 empate. Desde 2010, os times se encontraram 5 vezes, com 3 vitórias para o Broncos, incluindo um 23 a 0 em 2017 e 2 para o Jets, incluindo o encontro mais recente em 2018.

#GoBroncos