Pós-Jogo – Semana 3: vs Tampa Bay Buccaneers

Saudações nação laranja e azul! Em uma partida ruim em vários
(para não dizer todos) aspectos dos Broncos, fomos derrotados pelo Tampa Bay Buccaneers no Mile High pelo placar de 28 a 10, deixando o time com o recorde 0-3 e deixando até os torcedores mais positivos com uma pulga atrás da orelha. Vamos pontuar o que teve de bom e ruim neste jogo? Vamos lá.

Pontos Positivos:

  • O corpo de recebedores teve uma partida regular. Destaques para Jeudy (5 passes para 55 jardas), Fant (5 passes para 46 jardas) e Patrick (4 passes para 43 jardas e 1 TD). Freeman e Hamler chegaram nas 30 jardas nesta partida nesse aspecto;
  • Inclusive no TD (o único da partida do Broncos), Driskel acertou um bom passe para Patrick, que se livrou do marcador e entrou na endzone sem nenhum problema:
  • Shelby Harris mostrando que é um dos jogadores mais importantes da defesa do Broncos:
  • O extra point bloqueado por Joe Jones;
  • McManus acertando FG longo de 56 jardas;
  • Anthony Chickillo e DeShawn Williams estrearam no Broncos com passes desviados importantes;
  • A substituição de Driskel pelo Rypien, explicada por Fangio, foi para que a bola fosse lançada mais rápido, para uma proteção direta da oval e para que fornecesse uma faísca no final do jogo;
  • Rypien teve 8 passes completados de 9 para 53 jardas. Desconsiderando o sack e a interceptação, dá para se entender a tentativa de fazer com que algo desse certo pelo menos no fim do jogo;
  • South Park na arquibancada (por falta de coisas boas no jogo em si).

Pontos Negativos:

  • Driskel teve um desempenho de 17 passes completados de 30, 176 jardas, 1 touchdown e 1 interceptação. Não foi uma boa aparição de nosso “QB” titular;
  • O jogo corrido do Broncos não foi efetivo o bastante no jogo. Gordon teve 8 carregadas para 26 jardas, Driskel (sim, o QB) teve 3 carregadas para 14 jardas, Freeman teve 2 carregadas para 4 jardas e Hamler teve 1 carregada para -2 jardas(!);
  • Fant sofreu alguns drops que não dá para defender;
  • Péssimo jogo do C rookie Cushenberry (ponto bom é que recuperou um fumble);
  • Problemas e mais problemas com a proteção ao QB. 6 sacks?! 10 QB hits?! É simplesmente inaceitável que a defesa do Buccaneers tenha chegado tanto assim no Driskel e Rypien;
  • 7 tackles for loss (3 deles do ex-Bronco Shaq Barrett) permitidos. É, tem dia que é noite;
  • Mais um jogo em branco no quesito interceptação;
  • Chubb apareceu? Apareceu. Mas ter APENAS 3 tackles solo, 1 tackle for loss e 1 QB hit é muito pouco para um jogador de seu calibre;
  • A partida de nossa linha defensiva foi um tanto quanto complicada;
  • Não foi um bom dia para o special team. Principalmente com o punt bloqueado que resultou no primeiro TD do Buccaneers;
  • Simmons queimado no passe de Brady para Miller:
  • O safety de Barrett em cima de Driskel:
  • A interceptação de Rypien que selou a derrota para o Buccaneers:

Pontos Neutros:

  • Fangio admitindo na coletiva pós jogo que o pass rush tem muito o que melhorar;
  • Fangio na coletiva deixou em aberto que não sabe qual será o QB titular para quinta mas que será uma decisão “rápida”. Na minha opinião, coloca o Bortles logo e já testa se será ou não o QB que substituirá Lock até sua volta da lesão no ombro;
  • Glasgow disse que o Broncos está com baixo desenvolvimento. Puxa vida, se não tivesse falado ninguém teria percebido?!
  • Michael Spencer entrevistou Jake Plummer para a CBS e tocou em um ponto bem interessante a ser discutido:

“No momento, não sei quem é o líder dessa equipe… E nesse caso tem que ser o quarterback, sempre é.”

Jake Plummer

Minha opinião sobre o jogo: Um dos piores jogos que já assisti. Não questiono, apenas abaixo minha cabeça e concordo. Até os torcedores mais esperançosos dos Broncos estão incomodados com a (não) evolução do time, mesmo com uma semana de preparação para Driskel e o playbook. Mas mantenho aqui que não podemos dar voz aos torcedores imediatistas, porque tem outros times em situações bem piores que a nossa. Há muito o que questionar, o que apontar, o que cobrar. E, para deixar a situação mais complicada, a semana é curta e entraremos em campo na quinta, numa situação de must win contra o Jets. É necessário agora juntar os cacos de um péssimo desempenho em casa e transformar em combustível e motivação para o próximo jogo.

E vocês, torcedores? Quais são os pontos positivos e negativos que queiram destacar? Deixem nos comentários.

Aproveitem e sigam o Mile High Brasil no Twitter, no Instagram e apoiem nosso trabalho pelo Apoia.se.

Go Broncos!