Quais Free Agents devem ser alvo dos Broncos?

Saudações, torcedor dos Broncos! O hype do Draft já começa a crescer, mas antes de escolher novos calouros os Broncos podem adicionar peças importantes para o time na Free Agency (FA). Então, quais jogadores deveriam ser alvos de John Elway no mercado? É isso que vamos discutir neste post.

De cara, é importante saber as principais necessidades da equipe no momento. Fechar o maior número de buracos no elenco é tarefa fundamental na FA para evitar o famoso reach na noite do Draft. Quem não se lembra das escolhas de Paxton Lynch e Garett Bolles? Foram duas escolhas forçadas por carências do elenco, fazendo com que talentos superiores em outras posições passassem. Portanto, nossa primeira tarefa é analisar quais são as posições que mais precisam de reforços.

Ainda que tenhamos melhorado muito a partir da saída de Joe Flacco do time titular, é notável que Denver ainda está muito longe de ser sério candidato ao título. Na minha visão, faltam ao time 2 WR (um titular), 1 CB, 1 DL, 1 ILB, 1 LT, 1 RG e um C, tudo isso contando que só o S Justin Simmons se manterá no time, seja com contrato novo ou via Franchise Tag. Os demais Free Agents dão sinais de que testarão o mercado. Alguns nomes dentro do elenco podem ser a resposta em algumas dessas posições, mas inevitavelmente traremos novos jogadores, contando com cerca de 48 M (milhões de dólares) livres para gastar, declinando a opção de contrato de Ron Leary, descontando gastos com calouros e alguns Free Agents (veja os cálculos aqui) e sem contar possíveis cortes (link para o assunto aqui). A seguir, vou elencar alguns dos jogadores mais notáveis por posição. Coloquei em ordem do mais urgente para o menos (na minha opinião, claro). Fique à vontade para discordar nos comentários.

Interior Defensive Lineman (iDL)

Se nossa situação de pass rushers é um pouco mais tranquila, o mesmo não pode ser dito do miolo da linha defensiva. Os contratos de dois titulares (Derek Wolfe e Shelby Harris) e um reserva (Adam Gotsis) se encerraram e é bem duvidoso que algum deles vista laranja e azul na próxima temporada. No final da feira de 2019, conseguimos trazer Joel Heath dos waivers e poderemos assinar um contrato de restricted free agent por 2,15M. Mesmo assim, precisamos de iDL e para ser titular. Os principais nomes no mercado são Chris Jones (KC), Arik Armstead (SF), Jordan Phillips (BUF) e Marcell Dareus (JAX). Todos são monstros capazes de gerar pressão pelo interior da linha, facilitando – e muito – o serviço de Miller e Chubb nas pontas. Mas, como nem tudo são flores, ter estes jogadores no time custaria um bom dinheiro. Todos devem buscar algo em torno dos 15 M por ano e ao menos Chris Jones deve quebrar a banca, superando a bagatela de 20 M por ano. Por isso, eu colocaria todo meu esforço em um iDL não tão badalado, não tão caro, mas muito bom: DJ Reader do Houston Texans.

Reader tem uma versatilidade incrível, podendo atuar como DE em formação base (3, 4i e 5-Tech) ou como NT em outros pacotes defensivos (1 e 2i-Tech), e parece ser algo que Fangio pode usar a seu favor. É um monstro contra o jogo corrido, podendo impedir ganhos por terra contra nossa formação nickel, além de exercer pressão ao buscar o QB. Seu número de sacks em 2019 (2,5) não é nada próximo aos de Chris Jones, mas Reader anotou 30 pressões ao QB no ano passado. O Spotrac estima que Reader custará algo em torno de 12 M por ano, algo bem mais em conta que os grandes nomes da posição. Versátil, se encaixa no esquema e não quebra a banca: meu nome para a DL na FA é DJ Reader!

DJ Reader é essa pequena criança da foto e meu nome favorito para vestir a camisa dos Broncos em 2020. Fonte: Texans Wire – USA Today.

Cornerback (CB)

O esquema de Fangio faz com que os CB joguem quase sempre lendo o QB e reagindo às rotas dos WR, num conceito do tipo matchup coverage. Mas isso não significa que não jogue com marcação mano a mano. Pelo contrário, os Bears de 2018 foram o segundo time que mais jogou em man coverage e suspeito que os Broncos não jogaram mais em 2019 por falta de qualidade na posição (e por lesões). Então, ter um shutdown CB é fundamental para nossa defesa atingir o nível que Fangio deseja. Nomes na FA não faltam: Josh Norman (o CB mais queimado em 2019, WAS), Jimmy Smith (BAL), Logan Ryan (TEN), Ronald Darby (PHI), Jonathan Joseph (HOU), Vernon Hargreaves (HOU)… É tanta gente que vou deixar a lista neste link. Ainda há rumores de que os Broncos estariam interessados em adquirir Darius Slay em troca com os Lions, mas com tanta qualidade disponível na FA eu não gastaria capital de Draft. Há muitos caminhos que podem ser trilhados aqui e é difícil dizer qual o melhor. Mas como não fico em cima do muro, eu sugiro ir atrás de dois nomes: Byron Jones (DAL) e Prince Amukamara (CHI).

Jones é a definição completa de um shutdown CB: velocidade, boa estatura (inclusive para marcar um ser chamado Travis Kelce), excelente em press coverage, cola no adversário que nem aquela cola da marca que conhecemos e tem bons ball skills. Para quem reclama que não teve interceptações nos últimos dois anos, conta quantas bolas são lançadas na direção dele em um jogo. Quase nenhuma! Jones deve se tornar o CB mais bem pago da liga e portanto quem quiser tê-lo terá que abrir a carteira, algo em torno de 16-17 M ano. Humildemente, eu cometeria essa loucura e pagaria o cidadão! Tem Cap Space para isso, pode confiar. Como os Cowboys podem usar a Franchise Tag nele, Amukamara pode ser um plano B ou vir junto com Jones. Tem experiência no esquema de Fangio, é físico e bom no mano a mano, além de sair por algo abaixo dos 10 M ao ano. Seu grande problema é que vai completar 31 anos em 2020, então seria algo para um ou dois anos, enquanto o time encontra uma resposta a longo prazo no Draft.

Inside Linebacker (ILB)

Eu sou da turma que gosta de Todd Davis. Calma, eu sei que não é o Pelé da posição, mas cumpriu o que foi pago – jogou razoável para um ILB barato. Com certeza precisamos de um upgrade na posição para fazer dupla com Alexander Johnson e há opções boas na FA. Os principais nomes disponíveis são Danny Trevathan (CHI), Joe Schobert (CLE), Kyle Van Noy (NE), Blake Martinez (GB), entre outros. Blake Martinez talvez seja o melhor nome, mas também o mais caro e o que vai chamar mais atenção. Particularmente não sei se eu gastaria dinheiro na posição, mas se eu tivesse que fazer isso, meu nome seria Cory Littleton (LAR).

Quando pensamos em um ILB completo, logo vem à cabeça aquela maquininha de bater contra o jogo corrido e que consiga marcar bem em zona contra o passe (principalmente TE). Cory se encaixa no perfil e teve a maior nota no PFF entre os ILB tackleando e uma das maiores em cobertura em 2019. É um jogador completo e seria uma peça com a qual Vic Fangio poderia moldar nossa defesa mais ao seu estilo. O problema aqui é preço. O leitor pode achar que ILB não vale nada no mercado porque John Elway nunca gastou muito na posição, mas a verdade é que essa é a posição em que os salários mais cresceram entre as de defesa nos últimos anos. Bobby Wagner (SEA) ganha 18 M por ano e CJ Mosley (NYJ), 17 M por ano! É difícil saber quanto Cory vai levar nessa FA, mas eu estimo que seja algo entre 13-15 M por ano. Eu talvez pagasse os 13 M ou 14 M, mas não sei se chegaria aos 15 M. Uma opção mais barata (10-12 M) seria Joe Schobert. Fora isso, não vejo ninguém que seria um upgrade em relação a Toddynho que valesse a grana.

Se os Broncos querem melhorar a posição de ILB na Free Agency, Cory Littleton é meu nome predileto. Fonte: USA Today.

Offensive Lineman (OL)

Poxa Gustavo, você cornetou a “OL” o ano inteiro e aparece só em quarto na sua lista de prioridades? Pois é, e a resposta para esse questionamento é qualidade. Não há muitas opções de qualidade na FA e as poucas vão custar os olhos da cara. Como LT, Andrew Whitworth (LAR) já tem 38 anos e só Anthony Castonzo (IND) valeria a pena, mas os Colts tem mais de 90 M em Cap Space e devem retê-lo. De resto, é melhor gastar pouco com Garett Bolles (é sério!). Na posição de RT estamos presos a Ja’Wuan James e seus 19 M de Dead Money. Center é uma posição pouco valorizada, mas a melhor opção ainda seria manter Connor McGovern por algo ao redor de 10 M ao ano. OG é onde as opções são melhores, com Brandon Scherff (WAS), Joe Thuney (NE) e Andrus Peat (NO). Thuney é o melhor nome, mas não deve sair por menos de 16 M ao ano (acho até que vai ganhar mais). Peat jogou a vida inteira como LG e eu não estaria disposto a mexer em Dalton Risner neste momento. Portanto, creio que o nome para os Broncos aqui seria Brandon Scherff (WAS).

Ótimo no jogo corrido e na proteção ao passe, Scherff carrega o pedigree de escolha de primeira rodada e com méritos. Seria um ótimo nome para nossa OL, mas o senão aqui são as lesões. Scherff passou boa parte destes anos em Washington no departamento médico e me parece que trocar Leary por ele seria repetir o mesmo erro: ter um bom RG que não joga uma temporada completa. O Spotrac estima que ele ganhará cerca de 12,5 M por ano, valor pelo qual eu fico relutante em pagar. Mas dado que Ron Leary já é oficialmente carta fora do baralho, precisamos de um RG e Scherff seria um baita upgrade na posição… Se ficar saudável.

Wide Receiver (WR)

Eu acho que se os Broncos realmente pensam sério em fazer uma corrida pelos Playoffs, precisamos de dois WR. Não acho que um grupo que, além de Sutton, tem Hamilton, Patrick, Spencer, Winfree e Fred Brown possa ser levado a sério. A única razão pelo qual WR está em último na minha lista de prioridades é o fato do Draft estar lotado de talentos na posição, de modo que podemos selecionar dois WR lá sem problema algum. De qualquer forma, assinar com um na FA destravaria o Draft, nos dando mais liberdade nas escolhas, e há nomes interessantes: Devin Funchess (CAR), Taylor Gabriel (CHI), Randall Cobb (GB), Roby Anderson (NYJ), Phillip Dorsett (NE), Rashard Higgins (CLE), Breshad Perriman (TB), Nelson Agholor (PHI), além dos trintões AJ Green (CIN), Emmanuel Sanders (SF) e Demaryius Thomas (NYJ). Nem vou citar Amari Cooper, pois deve renovar com os Cowboys pelo olho da cara. As opções são muitas e quase todas muito boas, mas eu escolheria como principal alvo Breshad Perriman (TB).

Perriman faz parte do grupo que correram as 40 jardas do Combine abaixo de 4,4 segundos, sendo a ameaça em profundidade que tanto desejamos. Também é um jogador dinâmico, capaz de conseguir muitas jardas após a recepção, o que sempre foi uma característica valorizada nos ataques de Pat Shurmur. Eu acredito que Perriman nunca recebeu a atenção que merece (por jogar com DeSean Jackson) mas sempre foi muito produtivo em Tampa Bay. Em um mercado tão aquecido de WR e com muito talento na posição no Draft, eu acredito que não deva chegar na casa dos 10 M por ano na FA e seria o alvo mais indicado para os Broncos. Roby Anderson tem características semelhantes, mas deve conseguir algo na casa dos 12 M. AJ Green e Amari Cooper devem bater os 15 M por ano e não acho que seja o ano para se gastar tanto com WR.

O que fazer então?

É muito difícil traçar um único caminho na FA que seja correto. John Elway pode se valer de várias abordagens que podem dar certo (ou errado), como assinar com vários jogadores de menor impacto ou escolher dois ou três grandes nomes para as posições mais carentes. Se eu fosse o GM, investiria em defesa assinando com três grandes nomes e um veterano com contrato curto: Justin Simmons (S, renovação), DJ Reader (iDL), Byron Jones (CB) e Prince Amukamara (CB que receberia um contrato mais curto). Há Cap Space de sobra para isso e cortando Joe Flacco ainda haveria sobra para assinar jogadores de menor expressão para a rotação em outras posições carentes. Nossa secundária se tornaria uma das melhores da liga, com um tempo extra para encontrarmos um substituto para Amukamara no longo prazo. E o ataque? Confie em Mike Munchak para achar talento no Draft e há calouros de sobra que podem ser WR titulares já em 2020.

E você, leitor? Quais seriam seus alvos na Free Agency? O que você faria se fosse o GM? Deixe seu plano registrado nos comentários. Nos vemos em breve. Go Broncos!!!