RP – Semana 13 – vs Chargers

Saudações, torcedor dos Broncos! Denver recebeu os Chargers em casa na estreia de Drew Lock e venceu por 23 a 20. Vamos conferir as reações da partida e da performance do nosso QB calouro.

A estreia de Drew Lock

Primeiro quarto

De início, Lock apresentou mais altos que baixos. Pareceu fora de sintonia com Sutton em uma bola em profundidade e lançou uma péssima bola para Heuerman completamente livre em um bootleg. Mas foi capaz de fazer bons passes entre 1-10 jardas, principalmente sofrendo A-gap blitzes, algo que nossos QBs anteriores não conseguiram fazer sob hipótese nenhuma. Não teve vergonha nenhuma de aceitar poucas jardas se a defesa assim o oferecesse. Também notei uma capacidade de ir além da primeira leitura – ainda de maneira um pouco lenta – além de uma boa capacidade de sair do pocket e estender a jogada quando necessário. Seu primeiro passe para TD foi uma bomba de 26 jardas com a bola muito bem colocada à frente de Sutton, onde somente nosso WR tinha chance de receber a bola. O segundo TD foi mais fácil: a “OL” trabalhou bem, Sutton se livrou da marcação e Lock só teve que passar uma bola fácil para nosso WR.

Segundo quarto

Rich Scangarello decidiu não colocar muito peso sobre os ombros de Lock e o segundo quarto foi morno e sem muita ação para o QB. De qualquer forma, deu para notar um trabalho de pés ainda um pouco preguiçoso. De positivo, nota-se que Lock está utilizando bem a parte de baixo do corpo para gerar força no arremesso. Então, podemos dizer que suas mecânicas ainda não estão operando de forma natural, embora tenham melhorado em relação ao que vimos no processo pré-Draft.

Terceiro quarto

Drew Lock foi pouco acionado neste quarto. Um passe incompleto em profundidade para Noah Fant (que perdeu a localização da bola), alguns screens, um checkdown e nada mais. Scangarello parece estar receoso em fazer o calouro arriscar.

Último quarto

Péssima decisão de Lock no primeiro passe dele no quarto, gerando a interceptação dos Chargers. Lock olhou o tempo inteiro para Tim Patrick e tentou o passe em uma janela muito apertada, para não dizer inexistente. Recuperou-se um pouco no drive seguinte, mas um drop de Hamilton esfriou o que poderia ter sido uma campanha para TD.

Para resumir a estreia do nosso QB calouro, foi de mediana para boa. Teve um começo muito bom com dois TDs e mostrou algumas melhorias em relação ao que tínhamos no comando do ataque anteriormente, com habilidade de passar da primeira leitura e fazer checkdowns quando a defesa assim o permitia. O trabalho de pés é melhor do que na pré-temporada, mas ainda é meio preguiçoso, levando a alguns arremessos sem precisão. Tomou uma péssima decisão na interceptação, mas de certa forma mostrou maturidade para conduzir um bom drive logo em seguida. Enfim, gostei do que vi… Mas nada fora de série.

Desempenho do time

Primeiro quarto

O ataque começou com o tradicional three and out e encontrou um belo ritmo no segundo drive com boas corridas, bons play actions e mais uma recepção MARAVILHOSA de Courtland Sutton para TD! Esse cara já é top 3 entre os WR da liga! Outros aspectos importantes envolvem o ataque ter capitalizado um TD no turnover gerado pela defesa (mais um TD de Sutton) e ter convertido 5 de 6 terceiras descidas. Definitivamente um bom primeiro quarto ofensivo: 14 pontos no placar.

Sem Von Miller, Vic Fangio usou frontes mais criativos e chegou a mandar CB e S para blitz em algumas situações. Funcionou muito bem e Will Parks anotou o primeiro sack de sua carreira. Também tivemos muito sucesso em conter o jogo corrido dos Chargers, forçando-os a terceiras descidas médias. Não à toa, Rivers esteve muito desconfortável e lançou uma interceptação ridícula nas mãos de Dre’mont Jones em uma screen play.

Segundo quarto

Foi um início de segundo quarto difícil para o ataque, com a “OL” permitindo muita penetração no backfield somando a uma falta tosca de formação ilegal. Ainda bem que o retornador adversário tem mãos de alface e Josey Jewell anotou uma bela recuperação de fumble para colocar o ataque de volta em campo e próximo a redzone. Não gostei muito do conservadorismo logo em seguida: três corridas e um FG. Coloca o Lock para soltar o braço! Pelo menos uma bomba na endzone! No final do quarto, o que poderia ser um bom two minute offense não passou de um three and out bem preguiçoso. Não gostei do segundo quarto do ataque.

A defesa continuou forte e tirou o ataque dos Chargers de campo rápido, mas… Devontae Booker acertou o P e deu 15 jardas e uma primeira descida de graça para o adversário. De qualquer forma, a defesa resistiu na redzone e fez com que os Chargers convertessem apenas um FG. No fim do quarto, o tradicional bate-cabeça da secundária e big play para os Chargers. O que Simmons tentou fazer?! Saiu de sua posição para dobrar a marcação no outside WR e colidiu com Yiadom, deixando Mike Williams livre. Na jogada seguinte, Toddynho é batido pelo RB como se fosse um bonecão de posto, a cobertura falhou completamente e os Chargers anotaram um TD: 17-10 Broncos para terminar o primeiro tempo. Um último drive lastimável da defesa.

Terceiro quarto

Começo de período e three and out combina mais que queijo minas com goiabada! Os Chargers acertaram nosso P e ganhamos uma primeira descida de graça, mas isso de nada adiantou. No segundo drive do quarto, mais three and out! Atuação pífia do ataque até aqui no segundo tempo.

Começamos com um pouco de dificuldade na defesa, permitindo conversões de terceiras descidas longas. No fim do primeiro drive, Derek Wolfe conseguiu um importante sack e colocou os Chargers para fora de campo.

Último quarto

A morosidade ofensiva continua e Drew Lock lança uma interceptação ao tomar uma decisão errada. Scangarello resolve então tirar um pouco a pressão do calouro e correr com a bola. Conseguimos uma boa campanha, mas DaeSean Hamilton mãos de alface dropou uma bola fácil no que seria uma primeira descida. Terminamos com um FG para retomar a liderança, 20-17. Quando o jogo parecia que ia para a prorrogação, Lock lança uma bomba para Sutton que cava uma interferência de passe em zona de FG. McManus converte e os Broncos vencem a partida! Muito obrigado, Chargers!

A secundária continua com suas batidas de cabeça. Não entendi porque Chris Harris Jr não acompanhou Keenan Allen em uma jogada que parecia marcação mano-a-mano. O WR dos Chargers apareceu livre para anotar o TD, empatar a partida e continuar a sina de entregadas de paçoca pela secundária. Após a interceptação lançada por Lock, Derek Wolfe consegue um importante sack para parar o ataque adversário. (E para constar, que jogador é esse tal de Alexander Johnson! Uma máquina de tackles!). Com a vantagem no placar, permitimos uma conversão de quarta descida crucial, dando a bola para os Chargers no campo de ataque nos últimos dois minutos da partida. Conseguimos evitar o TD, mas não o FG que empatou a partida.

Certo, caros leitores, essas foram as minhas impressões da partida. No fim das contas, Os Chargers foram Chargers e vencemos a partida. Deixe suas impressões na seção de comentários. Nos vemos em breve. Go Broncos!