Em Foco - MHBr

Em Foco – Semana 7 – vs KC

Saudações, torcedor dos Broncos! Mais uma derrota vergonhosa em rede nacional dos Broncos para um rival de divisão. Os Chiefs enfiaram um sonoro 30 a 6, jogando em Denver. Vamos aos destaques desse papelão de acordo com o Pro Football Focus (PFF).

Destaques positivos da derrota para KC

Justin Simmons, S

Em meio ao caos que foi o time na quinta-feira, Justin Simmons conseguiu se destacar positivamente. Foi excelente na cobertura, defendendo alguns passes e mantendo-se ligado em suas designações defensivas durante toda a partida. Anotou no jogo 8 tackles, sendo 7 destes solo, além de 2 passes defendidos. Jogou novamente 100% dos snaps defensivos e contribuiu também no “time não-especial”. Infelizmente, não foi o suficiente.

Simmons bem que tentou, mas seus esforços foram inúteis. Fonte: Predominantly Orange.

Destaque MHBr: Courtland Sutton, WR

Sim, caro leitor, foi só um destaque positivo e já estamos trazendo o nosso escolhido especial da semana. Por mais atroz que tenha sido a performance ofensiva de Denver, achamos que vale a pena dar uma menção honrosa para Courtland Sutton. Terminou a partida com 6 recepções em 8 alvos para 87 jardas (média de 14,5 jardas por recepção). Novamente foi o desafogo do ataque conquistando primeiras descidas e big plays, como na bomba de 41 jardas que recepcionou de joelhos! Me parece que os Broncos estão desperdiçando um imenso talento com esse ataque de risos.

Destaques negativos da derrota para KC

Joe Flacco, QB

Está bem que as chamadas de Scangarello e a “OL” (mais sobre esta “unidade” à frente) não ajudaram em nada, mas não dá para deixar de cornetar a patética partida que este senhor fez. Em números, foram 21 passes completados de um total de 34 tentativas (61,8% de aproveitamento) para 213 jardas, 0 TD e 0 interceptações. Vamos deixar um pouco de lado os números. A verdade é que Flacco teve uma pontaria hedionda durante toda a partida, dando poucas chances aos recebedores. Se recusou a fazer check downs fáceis que a defesa de KC oferecia, perdendo inúmeros recebedores livres, mesmo que para ganhar poucas jardas. O número de A-gap blitzes que KC mandou foi impressionante, e o QB deveria ter ajustado a proteção e chamado hot routes. Nada disso foi feito. Foi muito displicente ao segurar a bola com mãos de alface lambuzada com maionese o jogo todo, sofrendo 3 fumbles. A conversão de 2 pontos era uma option play na qual Flacco deveria ter feito a leitura e entregado a bola para Sanders, não para Lindsay. Mas depois de tudo isso, eu ainda peço encarecidamente que o leitor clique neste link e olhe essa jogada. Note duas coisas: o dropback de QB de High School de “Cool Joe”, ou de dente-de-leite, traduzindo para o jargão brasileiro; E DaeSean Hamilton, o número 17 no slot na parte inferior do vídeo, que está COMPLETAMENTE LIVRE!!! Sério! Era o TD mais fácil do mundo! O QB da seleção hondurenha de futebol americano teria anotado os seis pontos e ido fazer uma dancinha na Endzone. Piada! Fora que Flacco largou a mão do jogo no terceiro período. Se o cara que tem que ser o principal líder do time faz isso, como fica a moral dos outros? Vou parar por aqui.

Noah Fant, TE

Vou ser curto porque não quero queimar o calouro e a posição de TE é a mais complicada para adaptação pros novatos da NFL. Mas Noah Fant, meu filho, você precisa se ajudar também. Todas as dificuldades com bloqueios, rotas e separação nós perdoamos, mas se a bola chega na sua mão, você tem que segurar ela! Foram 3 drops! Somente 1 recepção em 5 alvos para 7 jardas. Me ajuda a lhe ajudar, meu filho!

Destaque MHBr: “Linha Ofensiva”

Até que esta “unidade” se comporte de uma forma minimamente aceitável, vou sempre me referir a “OL” usando aspas. Está difícil assistir estes caras jogando, excetuando Dalton Risner e Connor McGovern (este último, às vezes). Garett Bolles aprendeu suas técnicas de offensive lineman em uma academia de Jiu-Jitsu, onde seu mestre o orientou a utilizar o golpe Mata-Leão contra os adversários. Nos gramados de futebol americano, este golpe recebeu o nome de Holding, aplicado 3 vezes com uma precisão oriental pelo nosso jovem “LT” na partida de quinta-feira. Já está sendo considerado para receber a faixa amarela no mês que vem. Elijah Wilkinson parece um coitado que ficou orgulhoso ao receber o codinome de “Swing Tackle“, mesmo sem saber bloquear um João-Bobo jogando de EDGE. Cedeu 3 sacks. Ron Leary… Bem, ele é o Ron Leary, um ser de 145 kg que ganha uma grana em Denver para alisar o adversário. Pega esses três caras juntos, coloca eles na frente de um QB que não sabe ler uma blitz nem se o adversário gritar “nóis vai em 6 pra cima docê!”, junta com um OC calouro com suas chamadas patéticas e temos o seguinte resultado: 9 sacks, 11 tackles para perda de jardas, 10 QB hits e 1 TD cedido. Até o entregador de pizza foi sacado, quando Vic Fangio epifanicamente (não sei nem se essa palavra existe!) decidiu ir para um fake punt no próprio campo. Preciso dizer mais?

Garett Bolles receberá nova faixa de Jiu-Jitsu no próximo mês. Fonte: The Denver Post.

Estes foram os destaques da derrota vergonhosa de quinta-feira. Fique à vontade para deixar a corneta na seção de comentários. Nos vemos em breve. Go Broncos!