Chiefs

Em Foco – Semana 1 – @Oakland

Saudações, torcedor dos Broncos! A temporada regular começou com um ar de déjà vu. Jogamos um futebol parecido com o de anos anteriores e fomos derrotados pelos Raiders por 24 a 16. Vamos conferir os destaques da partida de acordo com o Pro Football Focus (PFF).

Destaques positivos da derrota para os Raiders

Dalton Risner, LG – Nota PFF: 84,2

Risner estreou na NFL como um dos melhores jogadores do ataque dos Broncos. Foi absolutamente dominante tanto no jogo corrido quanto na proteção ao passe, obtendo nota PFF de 80,3 e 83,3 nestes quesitos, respectivamente. Ao contrário de outros OG por aí (Ron Leary), não cometeu nenhuma falta e não cedeu nenhum sack. Bela estreia do calouro.

Courtland Sutton, WR – Nota PFF: 86,3

Se tem algo de positivo que podemos tirar da derrota de segunda-feira, foi a performance de alguns dos nossos jogadores jovens mais promissores. Dentre ele, Courtland Sutton. O segundo anista foi amplamente acionado por Joe Flacco, sendo alvo de 8 passes. Destes, recepcionou 7 para 120 jardas, média de 17,1 jardas por recepção. Foi uma arma eficiente pelo meio do campo e também nas laterais, conseguindo recepções contestadas do tipo 50-50. Este tem tudo para ser o ano de Sutton e esperamos que o ataque em geral tenha um desempenho melhor para não desperdiçar seu talento.

Sutton teve desempenho acima da média contra os Raiders e não pode ser marcado por apenas um adversário. Fonte: Las Vegas Review Journal

Destaque MHBr: Emmanuel Sanders, WR – Nota PFF: 69,8

Um outro belo ponto positivo da noite foi o nosso recebedor veterano. Sanders foi alvo de 7 passes de Joe Flacco, recebendo 5 deles para 86 jardas (média de 17,2 jardas por recepção) e 1 TD. Dentre as recepções, teve uma bomba de 53 jardas, mostrando que Sanders ainda é uma ameaça em profundidade. Pelo que dá para perceber pelo Em Foco, nosso ataque tem peças para desempenhar melhor. Temos bons recebedores, a linha ofensiva melhorou (não significa que está boa), o jogo corrido entrou no segundo tempo e Joe Flacco foi sólido. É questão de ajustar a execução, principalmente na Redzone, e ter mais disciplina para evitar faltas que matam os drives.

Destaques negativos da derrota para os Raiders

Isaac Yiadom, CB – Nota PFF: 41,3

Foi uma longa noite para Yiadom. O plano de jogo ofensivo de Jon Gruden claramente consistiu em explorar ele como o elo fraco da secundária de Denver. Número emblemático: enquanto Yiadom foi alvo de 10 passes de Carr, Chris Harris Jr foi alvo de apenas 2 (que foram passes completos, por sinal). Destes 10 passes, o CB segundo anista permitiu 9 recepções para mais de 100 jardas (o número oficial não havia sido divulgado pelo PFF até o fechamento deste post). Em termos de estatística, os 8 tackles solo que anotou poderiam sugerir alguma coisa positiva, mas na verdade só mostram que ele sempre estava atrasado nas jogadas. Mas vamos ser claros também: Vic Fangio assistiu sem ação o atropelamento para cima de Isaac Yiadom, sem muitos ajustes. Se você enxerga que um jogador seu está sendo massacrado em campo, troque ele ou providencie ajuda (de um S, por exemplo). Ao invés disso, vimos Fangio largar Yiadom mano a mano com Tyrell Williams, colocando 10 homens no box e deixando o backfield sem nenhum S em profundidade. Resultado: big play. De qualquer forma, Yiadom tem que responder melhor quando for designado para tarefas mais difíceis, pois não dá para deixar alguém de babá dele o jogo inteiro.

Isaac Yiadom não teve boa performance contra os Raiders. Fonte: Predominantly Orange

Destaque MHBr: Morte por milhas

Todos nós apostamos no mantra de Vic Fangio para sonharmos com um ano de 2019 mais produtivo: “No more death by inches” (“sem mais morte por polegadas”). Aparentemente, o ocorrido foi um repeteco de 2018 com direito a “morte por milhas”. Ao invés de um time disciplinado, o que vimos foram faltas estúpidas causando terceiras descidas longas, WR cobrindo o outro na linha de scrimmage (falta por formação ilegal), ILBs perdidos em suas designações, tackles perdidos e drop miserável na endzone, ao maior estilo mão-de-remo de DaeSean Hamilton. Temos que admitir a superioridade dos Raiders, mas fica aquela sensação de que os Broncos se auto sabotam jogo após jogo, despachando a vitória para milhas de distância. É só o primeiro jogo, novos HC, DC e OC, portanto é normal que a equipe não esteja em sintonia fina. Mas fica a sensação que o fantasma dos anos anteriores ainda ronda Mile High, e eu realmente espero que Fangio consiga exorcizar eles.

Estes foram os destaques da derrota para os Raiders na abertura da temporada regular de 2019. Deixe sua corneta na seção de comentários. Esperamos ter algo melhor para descrever na próxima semana. Nos vemos em breve. Go Broncos!