Bears at Broncos - Cartas na Mesa

Cartas na Mesa: Week 2 – vs Bears

Olá, amigo leitor e torcedor do Denver Broncos. Depois da derrota incômoda para o Oakland Raiders, nossa equipe recebe o Chicago Bears no recém-nomeado Empower Field at Mile High. Hora de reverter o início ruim de temporada e pôr as cartas necessárias à vitória na mesa.

Cartas na Mesa contra o Chicago Bears

Ás de EspadasO Ás de Espadas

O Ás de Espadas é a peça fundamental, que pode desequilibrar a partida a nosso favor.

No caso da partida contra o Chicago Bears, essa peça é Von Miller.

Von Miller projeta sua temporada de 30 sacks, como todo ano. Começou mal, já que não teve nenhum contra o Oakland Raiders. Contra o Chicago Bears, Von enfrentará outro QB com alto nível de mobilidade, então precisará vencer seus embates contra a Linha Ofensiva para gerar pressão, e não pôr nossa secundária em risco. Contamos com Chubb também, mas Von tem que liderar o esforço.

Miller é o Ás de Espadas contra o Bears porque se estiver jogando seu A Game, é capaz de destruir sozinho o ataque adversário, ou atrair atenção o bastante para os outros derrubarem Trubisky.

 

CoringaO Curinga

O Curinga é aquela peça que ninguém sabe o que esperar. Seu desempenho pode nos garantir a vitória ou nos enterrar na derrota.

No caso da partida contra o Oakland Raiders, o Curinga é Phillip Lindsay.

Não adianta ter tido uma temporada incrível ano passado. Não adianta ser o RB favorito da torcida. Tem que mostrar em campo que mantém o foco e a determinação. Na derrota para o Raiders, Lindsay não pareceu correr com a mesma vontade e decisão do ano passado. Ele dançou, saltitou, deu passos não tão claros e mostrou um pouco de indecisão na hora de mudar de direção e atacar os buracos.

Lindsay é o Curinga contra o Bears porque se conseguir ter um jogo melhor, deixa a defesa honesta, alivia um pouco a pressão na OL e em Flacco e faz a ótima defesa do Bears titubear um pouco. A tarefa vai ser difícil, por isso precisamos do nosso melhor RB totalmente ligado.

Valete de Copas

O Valete de Copas

O Valete de Copas é aquela peça que tem tanto amor no coração que é quase suicida. Suas atitudes em campo são amadas pelos adversários e causam na torcida a vontade de machadá-lo.

No caso da partida contra o Chicago Bears, o Valete de Copas é Isaac Yiadom.

Os primeiros seis passes de Carr contra Yiadom foram completos, para 103 jardas totais. E de lá até o fim da partida, o tom foi o mesmo. Todas as grandes jogadas foram em cima dele. Ele não tackleou com vontade, não marcou com vontade, não pressionou com vontade. Foi com muito amor no coração.

Yiadom é o Valete de Copas contra o Bears porque Trubisky tem um estilo de jogo semelhante ao de Carr. Os mesmos passes que Carr lançou, Trubisky passou a semana torcendo para conseguir lançar, pois foi muito fácil. Se Yiadom não for com menos amor no coração, será uma longa noite.

Dama de Copas

A Dama de Copas

A Dama de Copas é a peça que corta as cabeças dos adversários. Motivo de preocupação e atenção especial, pode destruir o jogo a nosso favor.

No caso da partida contra o Chicago Bears, a Dama de Copas é Joe Flacco.

Flacco teve um jogo sólido contra o Bears, apesar de não deixar o mundo em chamas. A defesa do Bears não tem muitas fraquezas, mas o ponto menos forte é a secundária. As melhores jogadas da partida passada foram com Sutton, e se buscamos ter qualquer sucesso correndo com a bola, precisamos Suttonar algumas vezes a defesa de Chicago, e Flacco tem o braço para isso.

Flacco é a Dama de Copas contra o Bears porque seus passes profundos podem ser a chave para abrir a defesa adversária, e o caminho para nossa vitória.


Esse foi o segundo Cartas na Mesa. Como antes, a lista de cartas pode aumentar, dependendo das opiniões de vocês, mas para a partida contra o Chicago Bears, são essas as cartas mais importantes de se observar.

E para vocês? Quem mereceria cada carta?

#GoBroncos!