Cartas na Mesa - Oakland at Denver Week 1 2019

Cartas na Mesa: Semana 1 – vs Oakland

Olá, amigo leitor e torcedor do Denver Broncos. Hoje, começa a jornada do novo Denver Broncos na temporada 2019/2020 da NFL, contra o Oakland Raiders, e começa também nossa nova seção no site. No Cartas na Mesa, traremos toda semana três destaques para se observar em cada jogo, ilustrados por cartas do baralho. Caso tenham sugestões de novas cartas, não hesitem em mandar.

Cartas na Mesa contra o Oakland Raiders

Ás de EspadasO Ás de Espadas

O Ás de Espadas é a peça fundamental, que pode desequilibrar a partida a nosso favor.

No caso da partida contra o Oakland Raiders, essa peça é Phillip Lindsay.

O Denver Broncos mudou para um esquema de Zone Blocking, e Lindsay pode se beneficiar muito disso. Além disso, Oakland foi o terceiro time da Liga em jardas corridas cedidas por partida ano passado, com uma média superior a 140 jardas por jogo. Com uma média de 5.4 jardas por corrida, e suas mais de mil jardas ano passado, mesmo não terminando a temporada por lesão, Lindsay tem tudo para carregar o piano e deixar a defesa de Oakland na poeira.

Lindsay é o Ás de Espadas contra o Oakland Raiders porque ele tem o poder de virar o campo, acelerar rapidamente e dificilmente é pego depois que alcança a segunda marcha. Precisamos de corridas decisivas para tirar a pressão de Flacco e deixar a defesa descansar.

CoringaO Curinga

O Curinga é aquela peça que ninguém sabe o que esperar. Seu desempenho pode nos garantir a vitória ou nos enterrar na derrota.

No caso da partida contra o Oakland Raiders, o Curinga é Joe Flacco.

Em 2014, sob o comando de Gary Kubiak, Flacco alcançou alguns dos melhores números da sua carreira, com quase 4 mil jardas, 27 TDs para 12 interceptações e 91 de rating. Desde então, ele não consegue mais que 20 TDs, nem menos que 12 interceptações numa temporada completa. Ano passado, estava começando uma boa temporada, mas se lesionou na semana 9 e depois foi preterido por Lamar Jackson.

Flacco é o Curinga porque não sabemos como ele vai se portar. Nunca lançou para mais de 27 TDs numa temporada, e nunca chegou a ter um rating de 100. Na preseason, apesar de não lançar TD, ele foi o melhor QB em termos de porcentagem de acerto de passes, jardas por tentativa e rating, além de ter sido o único dos QBs a não ser interceptado nem sackado.  Se conseguir mover bem a bola e não ter turnovers, não precisamos de muito trabalho dele. Só não querer fazer demais.

Valete de Copas

O Valete de Copas

O Valete de Copas é aquela peça que tem tanto amor no coração que é quase suicida. Suas atitudes em campo são amadas pelos adversários e causam na torcida a vontade de machadá-lo.

No caso da partida contra o Oakland Raiders, o Valete de Copas é Garett Boles.

Em 2017, foram 7 faltas de segurada, 4 de saída falsa, 1 de violência desnecessária, totalizando 106 jardas. Em 2018, foram mais 7 seguradas e 3 saídas falsas, para um total de 85 jardas. Nos dois anos, ele ficou como o segundo e terceiro (consecutivamente) pior OL da Liga no quesito faltas. Ele melhorou no critério de sacks, onde de 8, permitiu apenas 2 ano passado, mas seus bloqueios para o jogo corrido decaíram.

Tivemos vários Touchdowns anulados por causa de faltas, e um bom punhado deles vieram da parte do Bolles. Mike Munchak é considerado por muitos como o melhor técnico de OL da Liga. Se Bolles não melhorar com ele, ninguém vai dar jeito. Ele tem que ter menos amor no coração pelos adversários, e enfiar menos vezes a machadinha na nossa cabeça.

Dama de Copas

A Dama de Copas

A Dama de Copas é a peça que corta as cabeças dos adversários. Motivo de preocupação e atenção especial, pode destruir o jogo a nosso favor.

No caso da partida contra o Oakland Raiders, a Dama de Copas é Bradley Chubb.

Em 16 partidas na temporada passada, Chubb teve 1 passe desviado, 2 fumbles forçados, 60 tackles totais e incríveis 12 sacks. Ele piorou no final do ano, quando atingiu a famigerada Rookie Wall, mas já mostrou na preseason que está com sangue nos olhos. Von Miller já é pecinha conhecida, todo mundo dobra Miller para pará-lo, mas se fizerem isso o tempo todo, Chubb cortará as cabeças de quem estiver com a bola do lado de Oakland. E se dobrarem Chubb também, nosso meio da linha aterrorizará Carr e o fará rezar pelo fim do jogo.

Ano passado, Chubb não conseguiu nenhum sack contra o Raiders, então ele com certeza está com vontade de adicionar Derek Carr à sua lista de QBs que fez pastar.


Esse foi o primeiro Cartas na Mesa. Como disse, a lista de cartas pode aumentar, dependendo das opiniões de vocês, mas para a partida contra o Oakland Raiders, são essas as cartas mais importantes de se observar.

E para vocês? Quem mereceria cada carta?

#GoBroncos!