RP – Preseason Week 1

Saudações torcedores e torcedoras do laranja e azul de Denver! Os Broncos enfrentaram o Seattle Seahawks pela semana 1 da preseason e saíram derrotados pelo placar de 22 a 14. Vamos aos destaques da partida!

Os Starters

A era Joe Flacco começou! O veterano jogou apenas um drive, guiando o ataque para um field goal curto. Ele teve apenas quatro tentativas de passe, convertendo três para 19 jardas. O destaque foi para o jogo corrido, começando por Lindsay, que teve as duas primeiras corridas da partida, e ainda recebeu um passe logo em seguida.

Parecia que seria o show de Lindsay no drive, mas Freeman em seguida teve a maior corrida da partida, com bloqueios fantásticos de Dalton Risner, Garett Bolles e Andy Janovich, avançando o ataque 50 jardas, colocando Denver na redzone.

Scangarello fez chamadas conservadoras, tentando correr com a bola e não avançando – esperamos que seja apenas o time não querendo dar muito do playbook na preseason. Flacco e Sutton não conseguiram conectar no canto da endzone na 3rd and goal, fazendo único WR a receber um passe de Flacco no jogo ser Tim Patrick. Sanders não participou da partida.

No drive seguinte, apesar de Kevin Hogan ir para campo, a linha ofensiva titular permaneceu. Connor McGovern teve seu primeiro snap ruim em jogos esse ano e, apesar de Kevin Hogan ter segurado a bola, ele deve ouvir do técnico de OL Mike Munchak pelo erro. Os snaps tem sido problema nos treinos, mas ainda não tinha sido o caso em um jogo.

Do outro lado da bola, a maior parte da defesa titular esteve em campo por dois drives, enviando muita pressão para cima de Geno Smith. A maior jogada de Seattle contra a defesa titular veio num passe curto para R. Penny em uma terceira descida longa para ganho de 27 jardas. O tackle foi feito por Von Miller, 27 jardas além da linha de scrimmage. É bom ver o esforço de Von, mesmo em um jogo de preseason, mas a fraqueza em cobertura de RBs foi evidenciada. Sem Jewell e Davis, que não jogaram devido a lesões, fica difícil tirar conclusões sobre isso.

Apesar do ganho de jardas, os Seahawks tiveram que se contentar com uma tentativa de field goal de 56 jardas, que acabou não entrando. O segundo drive foi um 3 and out.

Algumas jogadas de destaque da defesa foram o tackle for loss combinado de Shelby e Chris Harris para cima de Penny e o passe desviado de DeVante Bausby em cima da marca de primeira descida, marcando o rookie DK Metcalf, para forçar o 3 and out na segunda campanha defensiva. Adam Gotsis dropou uma interceptação.

Quanto aos special teams, o coordenador Tom McMahon terá muito trabalho. Nada de um retornador que se destaque, os bloqueios e cobertura de retorno de punts e kickoffs estão sofríveis e o punter Colby Wadman teve um jogo difícil, chutando bolas que ficaram pouco tempo penduradas, o que dificulta para a cobertura chegar. Booker sofreu um fumble (que ele mesmo recuperou) no kickoff que abriu a partida. A única unidade de special teams que não se destacou negativamente foi a de field goal, com McManus perfeito nos dois field goals curtos que tentou.

Segundo time

Kevin Hogan vinha de uma performance segura, mostrando postura de um QB veterano enfrentando jogadores de segundo ou terceiro times no Hall of Fame Game. Mas quando assumiu o comando do ataque no segundo drive ofensivo dos Broncos contra Seattle, ele parecia extremamente desconfortável, apesar de a OL ter lhe dado tempo na maioria das ocasiões.

Noah Fant recebeu a bola nas duas vezes em que ela foi em sua direção, ambas vindas de Hogan. Troy Fumagalli recebeu o melhor passe de Lock com o terceiro time, mas dropou um passe (que foi muito baixo) de Hogan na terceira descida. Hamilton, que retornou de lesão, teve apenas um target e fez a recepção para ganho de 13 jardas.

A segunda defesa manteve o nível, apesar de uma ou outra peça não corresponder. O primeiro drive da segunda defesa terminou em um 3 and out. Dekoda Watson teve o sack que tirou o ataque dos Seahawks de campo, ajudado pela pressão exercida pelo não-draftado sensação, Malik Reed.

No segundo drive Geno Smith avançou no campo até dar uma chance para seu kicker, que dessa vez não desperdiçou o chute longo. Trey Marshall teve um jogo difícil, a começar por uma big play permitida numa terceira descida longa. Malik Reed matou o drive com seu segundo sack da preseason. Su’a Cravens também teve uma boa atuação.

Terceiro time

Lock entrou em campo com a missão de melhorar em relação a seu primeiro jogo e acredito que tenha conseguido. Logo no primeiro drive, em uma terceira para 11 jardas, Lock colocou a bola na mão de Troy Fumagalli, com antecipação e ball placement excelentes.

Outra boa jogada do drive foi o RPO (run pass option), quando Lock manteve a bola e enganou a narração e até o câmera da TV americana, que focou no RB enquanto Lock carregava a bola por 8 jardas em uma 4th and 1.

A primeira campanha acabou em um field goal curto, após Lock levar os Broncos até a linha de de 7 jardas do campo dos Seahawks. O jogo corrido contribuir com 7 jardas no drive e isso inclui as 8 jardas corridas por Lock. Ou seja, os RBs tiveram jardas negativas no drive.

O jogo corrido não entrou no terceiro time, muito pela ineficiência dos RBs (Muhammad teve um jogo triste de assistir), mas principalmente pelo desempenho sofrível da linha ofensiva reserva. Quando o snap era dado, já tinha um jogador de Seattle no backfield.

Após iniciar bem a partida com um drive de field goal, Lock teve um 3 and out e sofreu um safety em drives consecutivos. O safety é muito na conta de Khalfani Muhammad, que simplesmente passou direto pela blitz em vez de pegá-la. Acredito que Lock poderia ter tentado jogar a bola fora, mas a maior parte dessa culpa cai em Muhammad. Para fazer um roster na NFL, ele tem que saber pegar uma blitz.

Após um 3 and out, Lock teve mais um bom passe, dessa vez para o TE Austin Fort, que infelizmente se lesionou na jogada após receber o passe de 29 jardas, totalmente livre no meio do campo. Uma falta por holding do OL Chaz Green na primeira descida matou o drive, que acabou em turnover on downs.

No drive seguinte, Lock contou com a ajuda de uma interferência de passe em cima de Nick Williams. Trinity Benson teve uma grande recepção para 26 jardas, colocando Denver na beira da endzone. Após sofrer o sack na primeira descida, Lock passou para o RB Devontae Jackson, que marcou o TD. Em seguida, um laser de Lock para Juwann Winfree para a conversão de 2 pontos, que entrou numa janela tão pequena que eu jurava que tinha sido interceptação.

No drive seguinte, Lock começou bem, com um passe de 12 jardas para o RB David Williams, para quem Lock passou três vezes seguidas (duas recepções). Mas com um defensor em cima e quase sofrendo o sack, Lock optou por jogar a bola para o alto na direção de Brendan Langley na lateral de campo e acabou interceptado, interrompendo o 2 minute drill. Lock terminou a partida com 17/28 para 180 jardas, 1 TD e 1 INT.

Do lado da defesa, Paxton Lynch destruiu os jogadores de terceiro e quarto times dos Broncos. Ele teve boas jogadas e realmente parecia mais confortável jogando em um sistema mais simples e destruindo futuros contadores. O mérito merece ser dado, ele teve um bom jogo e mostrou evolução de um ano pra cá. O que ainda seria muito pouco para um 1st rounder.

Observações gerais

  • Como um time, os Broncos correram para 50 jardas na partida inteira. Vale lembrar que Freeman teve uma corrida de 50 jardas no primeiro drive. Ou seja, o jogo corrido foi totalmente anulado no resto do jogo.
  • David Williams foi o líder de recepções e de jardas aéreas dos Broncos com 5 recepções para 36 jardas. Um total de 16 jogadores receberam ao menos passe durante a partida.
  • o TE Austin Fort rompeu um ligamento do joelho (ACL) e está fora da temporada. Fort tinha um pouco de chance de conseguir um espaço no roster. Ele já foi colocado no IR pelos Broncos.
  • Andy Janovich sofreu uma lesão no peitoral e está fora entre 6 e 8 semanas. George Aston, FB não-draftado, deve receber um espaço no roster para cobrir a função de Jano na sua ausência.
  • Isaac Yiadom e DeVante Bausby tem feito jogadas na secundária, o que nos deixa animados com o depth que pode estar sendo criado.
  • Foi bom ver Lindsay voltar a campo. Ele é incrível.
  • Alexander Johnson tem se destacado na posição de ILB com a ausência de Davis e Jewell.
  • Um conselho: não tirem conclusões em jogos de preseason, nem para o bem nem para o mal.

E vocês, torcedores e torcedoras? O que destacam do jogo de quinta-feira?