Em Foco - MHBr

Em Foco – Hall of Fame Game

Saudações, torcedores dos Broncos! A bola oval finalmente voltou a voar para alegria de todos! Sim, é apenas pré-temporada, mas as máquinas já estão em aquecimento para a temporada regular que começa em setembro. Hoje também retorna o Em Foco, trazendo os principais destaques do Hall of Fame Game, de acordo com o Pro Football Focus (PFF).

Como podem notar, este ano voltaremos a utilizar os dados do PFF para trazer notas e estatísticas sobre o desempenho dos jogadores de laranja e azul. Também teremos o “destaque Mile High Brasil”, aquele(s) jogador(es) que não foi destacado pelo PFF, mas que chamou a atenção dos editores do MHBr, seja para o bem ou para o mal. Estaremos com a coluna semanalmente para elogiar e, claro, dar aquela cornetada em quem pisar na bola em campo. Sem mais delongas, vamos aos destaques da vitória sobre os Falcons (14-10)!

Destaques positivos do Hall of Fame Game

Malik Reed, OLB – Nota PFF: 89,1

Desde que assinou com os Broncos, Malik Reed despertou grandes expectativas nos torcedores, sendo constantemente citado como o principal candidato a jogador não-draftado a fazer parte dos 53 selecionados para o elenco final que disputará a temporada regular. Pelo menos em sua primeira apresentação, o Edge Rusher não decepcionou e destruiu constantemente a linha ofensiva dos Falcons, colapsando o pocket adversário. Anotou 3 tackles solo, 1 assistido além de 1 sack. Foi bem tanto apressando o QB adversário como contendo o jogo corrido, conseguindo notas PFF de 74,8 e 84,3 nesses quesitos, respectivamente. Óbvio que é apenas a primeira partida e a qualidade geral dos jogadores em campo não foi das maiores, mas Malik Reed garantiu, no mínimo, mais snaps nas próximas partidas da pré-temporada.

Guarde o rosto de Malik Reed, pois ele poderá estar no elenco final de 53. Fonte: denverbroncos.com

Elijah Wilkinson, OT – Nota PFF: 72,5

Wilkinson teve atuação apenas regular no ano passado, mas vem ganhando muitos elogios do coordenador ofensivo Rich Scangarelo nos Trainning Camps. A primeira amostra do nosso principal OT reserva (pelo menos até agora) em campo foi animadora, especialmente na proteção ao passe, quesito em que teve nota PFF 80,5. No jogo corrido, foi meio inconstante, alternando momentos em que simplesmente rebocou defensores dos Falcons, com falhas técnicas típicas de pré-temporada. Até por isso, sua nota PFF para o jogo corrido foi apenas 66,8. De qualquer forma, a performance de Elijah foi animadora e parece que teremos um ótimo swing tackle para a temporada.

Destaques MHBr: Khalfani Muhammad, RB / Trey Johnson, CB

Muhammad fez uma partida excepcional, anotando 50 jardas e 1 TD em 7 carregadas (média de 7,1 por carregada), além de 24 jardas em 4 recepções (média de 6 jardas por carregada). Ótimos números! Correu com explosão tanto por fora, quanto por dentro dos tackles e em momento algum deixou transparecer sua baixa estatura. Vai ser difícil conseguir uma vaga entre os 53 em um backfield lotado de talentos, mas certamente terá vaga no Practice Squad… se não for tungado dos waivers.

Trey Johnson foi o grande playmaker da noite e anotou 3 tackles solo, 3 passes desviados e uma interceptação. Foi responsável pelo tackle que fechou a partida, acabando com qualquer chance de virada dos Falcons. Trey tem mais chances de conseguir uma vaga no elenco final de 53, já que Kareem Jackson está mesmo treinando como S e os Broncos podem levar até 6 CB. Tem apenas que continuar mostrando bom serviço na pré-temporada e nos treinos.

Destaques negativos do Hall of Fame Game

Zach Kerr, DT – Nota PFF: 56,0

Kerr é uma peça importante na rotação da nossa linha defensiva, mas sua primeira exibição foi pífia. Anotou apenas 1 tackle assistido e falhou miseravelmente em pressionar o QB e em fechar as rotas de corrida adversária. Suas notas PFF nesses quesitos foram 50,9 e 62,1, respectivamente. Precisamos de muito mais do que isso para manter a qualidade da DL ao longo das partidas e da temporada.

Drew Lock, QB – Nota PFF: 33,6

Alvo de muito debate durante o Draft, nosso QB calouro teve um início ruim. Lock completou 7 de 11 passes para 34 jardas, 0 TD e 0 INT. Apresentou mecânicas ainda “rústicas” e pés meio preguiçosos no pocket. Até aí, nada que não fosse esperado para um talento ainda cru. Mas o que chamou a atenção negativamente foi o fato de ter errado dois arremessos longos para recebedores livres e sem cobertura de S, algo que deveria ser suas principal arma no momento. Curiosamente, seu melhor arremesso foi em bootleg para a esquerda, lançando contra o movimento do corpo, mostrando que ele já dá os primeiros passos rumo ao aprimoramento. De qualquer forma, rezem para Joe Flacco não se machucar ou certamente teremos mais uma temporada com mais derrotas que vitórias, a julgar pelo desempenho daquele que deverá ser o reserva imediato.

Entendemos que Lock é um projeto de longo prazo, mas esperávamos um pouco a mais dele no Hall of Fame Game. Fonte: The Daily Caller

Destaque MHBr: Noah Fant, TE

Gastamos uma escolha de primeira rodada em TE (alguém se lembra o que esse bicho faz?) e finalmente resolvemos o problema da posição? Alto lá, não é bem assim! Pelo menos não ainda. A primeira exibição de Fant foi bem abaixo do esperado e ainda estou com saudades de Owen Daniels, o último TE a pisar no Colorado (para vocês verem…). Fant teve uma nota PFF de 55,3, anotando apenas 1 recepção em 3 alvos, para 7 jardas, além de 1 drop miserável. Esperamos mais! Para não dizer que foi péssimo, Fant mostrou boa postura nos bloqueios e tem potencial para ser mais que um TE apenas recebedor. À conferir.

Estes foram os destaques da partida do Hall of Fame, que marcou o primeiro voo da bola oval na temporada. Deixe suas impressões sobre o jogo nos comentários. Nos vemos em breve. Go Broncos!