Resumão do Draft 2019

Saudações torcedores e torcedoras do laranja e azul de Denver! Nos dias 25. 26 e 27 de abril, Nashville recebeu o Draft da NFL de 2019, onde 254 prospectos encontraram casa nova. Os Broncos adicionaram seis novos jogadores, que chamarão Denver de casa. Vamos ao “resumão” do Draft de 2019!

O Draft do Denver Broncos

O Draft começou com vinha sendo anunciado, com Kyler Murray indo para os Cardinals – e Josh Rosen sendo trocado para Miami – e Nick Bosa para San Francisco. Os Broncos chegaram perto de ter Ed Oliver disponível na pick 10, mas ele acabou indo para Buffalo uma escolha antes.

Na 10, Denver tinha disponíveis prospectos defensivos como Devin Bush, Christian Wilkins, o melhor jogador de linha ofensiva em Jonah Williams, além dos quarterbacks Dwayne Haskins e Drew Lock.

Mas quando a pick chegou e Denver entrou no relógio, as cores do palco do Draft em Nashville mudaram de laranja para amarelo. Os Broncos enviaram a pick 10 para o Pittsburgh Steelers – que acabaram escolhendo Devin Bush – em troca das escolhas 20, 52 e de uma terceira rodada de 2020.

Na 20ª escolha geral, o Denver Broncos selecionou o TE Noah Fant, jogador número 1 entre skill positions no nosso post da série Prospectos do Draft.

Houve certa expectativa de que os Broncos poderiam voltar ao fim do primeiro round, usando o capital adquirido na troca com os Steelers, mas isso não se concretizou.

No segundo dia os Broncos tinham as escolhas 41, 52 e 71. Houve uma corrida por corners e jogadores de linha ofensiva, mas Denver esperou na pick 41 e saiu recompensado com um dos melhores prospectos do dia em Dalton Risner, OL versátil (pode jogar em 4 das 5 posições da linha) de Kansas State. Além de ser um dos melhores prospectos da classe, Risner é nativo de Wiggins, Colorado.

Alguns segundos após o anúncio de Risner, a surpresa: o palco permaneceu laranja e azul. Os Broncos enviaram as escolhas 52, 125 e 182 para subir 10 spots até a 42 e escolher o quarterback de Missouri, Drew Lock, terceiro quarterback no nosso post da série Prospectos do Draft.

No terceiro round, Denver permaneceu na escolha 71 e selecionou o defensive tackle de Ohio State, Dre’mont Jones, primeira escolha defensiva dos Broncos no Draft. Jones é puro pass rush pelo miolo da linha e deve ajudar Miller e Chubb a tornar a vida dos quarterbacks um pesadelo.

O dia 3 do Draft chegou com os Broncos tendo três escolhas: 148 (5th round), 156 (5th round) e 237 (7th round). Enquanto o quarto round ainda era anunciado, foi anunciada uma troca: os Broncos enviaram a pick 148 em troda do OLB Dekoda Watson do San Francisco e de uma pick de 6ª rodada (escolha 212).

Com a escolha 156, os Broncos adquiriram mais um LB em Justin Hollins, de Oregon, que se juntou a um grupo seleto na última temporada do college football, ao ser um dos 19 jogadores da FBS desde 2000 com ao menos cinco sacks, cinco fumbles forçados e uma interceptação em uma temporada. Vic Fangio disse em entrevista que pretende testar Hollins como inside linebacker e ver onde ele se encaixa melhor no nível profissional.

No sexto round, os Broncos escolheriam na pick 212, mas decidiram subir por um jogador sem muito hype, mas que, segundo John Elway, era um target do time e outros times tinham interesse em escolhê-lo por seu teto elevado: o WR do Colorado Buffs, Juwann Winfree. Os Broncos enviaram as escolhas 212 e 237 para Carolina em troca da pick 187, onde escolheram Winfree.

Um fato curioso é que dos seis jogadores, apenas dois – Risner e Jones – foram escolhidos em picks originais dos Broncos, as demais foram todas adquiridas em trades, no Draft ou antes dele.

Com a classe de 2019 completa, os Broncos foram atrás de diversos jogadores não draftados, visto que John Elway disse em entrevista que havia 15 a 17 vagas para undrafteds. Dado o sucesso histórico e recente dos Broncos com jogadores não draftados, vale ficar de olho. Destaque entre os jogadores já adquiridos para o QB de Boise State Brett Rypien e o WR e retornador de East Central Trinity Benson.

Classe de 2019

Foto: USA Today
Foto: The Athletic
Foto: Saturday Down South
Foto: OSU
Foto: Oregon University
  • Round 6 – Pick 187: Juwann Winfree, WR, Colorado
Foto: Colorado University

Avaliação geral

A classe de 2019 do Denver Broncos é uma das mais bem avaliadas e é vista (ainda de forma precoce) como uma das melhores classes entre as escolhidas por John Elway. O time adquiriu em Noah Fant, Dalton Risner e Drew Lock, três jogadores vistos previamente como possíveis jogadores de primeira rodada.

Fant dá aos Broncos uma arma na posição de TE como não víamos em Denver desde Julius Thomas. E isso nem é colocar muita pressão no calouro. Além disso, Joe Flacco pode se aproveitar bem da velocidade elite que Fant tem para dar aquela arma de velocidade que achamos que poderia vir por meio de um WR veloz.

Risner solidifica a linha ofensiva, tendo potencial para impactar imediatamente jogando como guard. Ele dá a Mike Munchak uma versatilidade indispensável, podendo jogar nos dois spots de guard, como center e como right tackle caso seja necessário.

Lock chega como o possível quarterback do futuro, que tem muitas falhas – afinal se fosse perfeito teria sido 1st overall ou ao menos 1st rounder. Drew Lock no primeiro round teria sido difícil de engolir para muitos, mas ele chega com enorme valor sendo escolhido apenas no segundo round. Ele será backup de Flacco e trabalhará com Rich Scangarello e TC McCartney (QB coach) em busca de limpar o seu jogo, evoluir mentalmente e se tornar um franchise quarterback.

Dre’mont Jones tem um potencial de crescimento enorme e pode se aproveitar muito do pass rush elite que já temos pelas laterais para atacar pelo meio em situações óbvias de passe. Ele precisa evoluir contra o jogo corrido, mas pode ser a arma que tanto procurávamos para pressionar o QB pelo meio, abrindo caminho para Miller e Chubb.

Justin Hollins é mais um jogador de defesa versátil encontrado pelos Broncos na quinta rodada. Hollins traz depth para a posição de OLB, numa classe que estava carente atrás de Miller e Chubb após a saída de Shaq Barrett e Shane Ray. Além disso, Vic Fangio pretende testá-lo como ILB. Hollins pode se tornar uma arma que Fangio ficou famoso por usar: o OLB que dropa para a cobertura.

Juwaan Winfree é um prospecto local, e sabemos que os Broncos sempre mantém os olhos atentos aos Colorado Buffaloes. Ele teve sua carreira no college marcada por lesões e nunca conseguiu atingir seu potencial, mas os Broncos decidiram investir no teto do jogador. Afinal, na sexta rodada você não encontra grandes talentos sem ter uma dúvida envolvida. Essa é talvez a escolha mais questionável da classe, principalmente por ter uma trade up envolvida, mas se Winfree atingir o seu potencial, nem lembraremos disso.

A classe de 2019 tem algo muito claro em comum com a de 2018: liderança. Novamente o time investiu suas escolhas em jogadores que eram capitães no college. Quatro dos seis escolhidos tinham o patch de capitão em suas jerseys e isso parece ser uma tendência que começa a se formar: os Broncos gostam de draftar jogadores de caráter, com interesse na comunidade, com forte traço de liderança e que se esforçaram muito para chegar onde chegaram.

Classe de UDFA

Em entrevista coletiva, John Elway informou que havia entre 15 e 17 vagas para jogadores não draftados. O time tem bom retrospecto assinando jogadores não draftados que foram/são importantes contribuidores em campo, como Chris Harris Jr, Phillip Lindsay e CJ Anderson. Os Broncos anunciaram oficialmente a contratação dos seguintes jogadores:

  • Alijah Holder – CB Stanford
  • Malik Reed – LB Nevada
  • Brett Rypien – QB Boise State
  • Devontae Jackson – RB West Georgia
  • Quinn Bailey – OL Arizona State
  • Trinity Benson – WR East Central
  • Joe Dineen – LB Kansas
  • Austin Fort – TE Wyoming
  • Ahmad Gooden – LB Samford
  • Romell Guerrier – WR Florida Tech
  • Jaylen Johnson – DL Washington
  • John Leglue – OL Tulane
  • Brian Wallace – OL Arkansas
  • George Aston – FB Pittsburgh
  • Ryan Crozier – OL UConn
  • Kelvin McKnight – WR Samford
  • Josh Watson – LB Colorado State

Para abrir espaço para os 17 jogadores não-draftados, os Broncos liberaram o QB Garrett Grayson e o WR Chad Hansen. Cerca de 20 atletas farão tryouts com os Broncos durante os rookie minicamps e daí podem sair novas adições à equipe.

E vocês, torcedores e torcedoras? O que acharam da classe de 2019?