Medindo Forças – Episódio 2: Defesas

Chega mais, leitores e leitoras do Mile High Brasil! Hoje daremos sequência na série Medindo Forças. Neste terceiro episódio, vamos comparar as defesas da AFC Oeste. Será que ainda mantemos o nosso reinado como melhor defesa? Qual time poderá surpreender defensivamente esse ano? Para chegarmos às respostas, vamos primeiramente apresentar as defesas e suas respectivas pontuações.

Episódios anteriores:

A análise
Ep 1 – Ataques

Defesa – Denver Broncos


Defesa – Kansas City Chiefs


Defesa – Los Angeles Chargers


Defesa – Oakland Raiders

Front 7 (Linha defensiva + Edges + Linebackers)

  • Podemos tirar o chapéu para o Front 7 dos Broncos. É um grupo que se destaca principalmente pela profundidade na linha defensiva e nos pass rushers. Von Miller é o craque desse grupo, mas também temos outros bons nomes, além da chegada do novato Bradley Chubb. Nossa maior fraqueza está no grupo de inside linebackers, porém Brandon Marshall lidou com lesões ano passado e esperamos que ele tenha um melhor desempenho esse ano.
  • Em segundo lugar temos o Front 7 dos Raiders. Com certeza o destaque desse grupo vai para o monstruoso Khalil Mack. Soma-se a ele as adições nessa inter-temporada dos veteranos Tahir Whitehead, Derrick Johnson e Tank Carradine que agregaram valor para esse grupo. Além disso, os Raiders contam com a adição do novato PJ Hall – sem contar Maurice Hurst e Arden Key.
  • Quase empatado, temos o Front 7 dos Chiefs. Justin Houston e Chris Jones lideram esse grupo. Destaque para as adições de Antony Hitchens e Xavier Williams na Free Agency. O ponto fraco desse grupo é Dee Ford. Espera-se que o novato Breeland Speaks consiga se destacar a ponto de desbancar o veterano.
  •  Em último temos os Chargers. Apesar de contarem com a dupla dinâmica Ingram e Bosa, os Bolts tem um fraquíssimo grupo de inside linebackers e pouca profundidade nos edges. A adição do versátil novato Uchenna Nwosu vem para tentar corrigir ambos os erros, mas não impediu de estarem na última posição do ranking.

 

SECUNDÁRIA (Cornerbacks + Safeties)

  • A secundária dos Chargers leva essa sobrando. Casey Heyward é considerado o melhor corner, segundo o PFF. Além disso, Trevor Williams e Desmond King jogaram muito bem ano passado. E pensar que Jason Verrett nem está nesse grupo. A adição de Derwin James na primeira rodada do Draft também ajuda a transformar esse grupo num dos mais sólidos da NFL. Abre o olho No Fly Zone!
  • Como assim? Raiders? Sim! Não podemos desprezá-los. Eles tem basicamente um grupo novo de corners. Rashaan Melvin vem de uma ótima temporada nos Colts e Conley, que se machucou ano passado, tem muito potencial. Os safeties podem não serem os mais sexys da NFL, mas Karl Joseph tem se tornado um bom jogador e Nelson e Gilchrist trazem uma importante presença veterana no grupo.
  • Terceiro lugar para a No Fly Zone. Tá certo que podemos considerar um empate técnico com a secundária dos Raiders, mas poucos imaginavam isso. A perda de Aqib Talib afetou bastante a nota. Tramaine Brock vem de uma temporada em que mal jogou nos Vikings e não passa tanta confiança. Destaque para a adição do híbrido Su’a Cravens que pode agregar muito na cobertura de tight ends e running backs na próxima temporada.
  • Podemos dizer que a secundária dos Chiefs apresenta alguns buracos. São mais de 200 pontos de diferença para o primeiro lugar. Um caso parecido com os Raiders, essa é uma secundária praticamente nova. A adição de Kendall Fuller na troca por Alex Smith foi excelente, mas trazer David Amerson não me pareceu uma boa ideia. Eric Berry é um monstro na posição de safety, mas além dele não há jogadores de qualidade. É esperar que o novato Armani Watts se torne um bom complemento para o veterano.

 

Edge Pass Rushers

  • Com a melhor dupla de edges da NFL, a liderança só podia ser dos Chargers. Melvin Ingram e Joey Bosa são considerados jogadores elite e estão constantemente pressionando os QBs adversários. Atrás deles, os Chargers tem o novato escolhido na segunda rodada Uchenna Nwosu. Um jogador versátil que preenche uma necessidade dos Bolts e pode se encaixar muito bem no sistema defensivo de Gus Bradley.
  • Von Miller e companhia aparecem em segundo lugar. Não temos o que reclamar desse grupo. Além de Von, temos uma expectativa alta para o que Bradley Chubb pode produzir. Esse grupo ainda conta com Barrett como um jogador de luxo na rotação. O ponto negativo aqui vai para Shane Ray que não consegue se manter saudável e vem perdendo espaço. Abram o olho para o não-draftado Jeff Holland que pode surpreender nessa pré-temporada.
  • O grupo de edges do Raiders aparece na terceira posição, liderados por Khalil Mack. Bruce Irvin assumirá o controle do outro lado da linha e não atuará mais como linebacker híbrido. Tank Carradine brigará por espaço com o novato Arden Key. A questão aqui é ver se Key consegue se manter fora dos problemas extra-campo e atingir todo o seu potencial como jogador.
  • Por último, os nossos rivais de Kansas. Justin Houston é claramente o melhor jogador do grupo, mas além dele não há muitas alternativas. Os veteranos Dee Ford e Frank Zombo vem de péssimas temporadas. A aposta é no novato Breeland Speaks, mas para muitos ele foi um reach no Draft. Um ponto curioso é ver os Chiefs como o único time da divisão que não possui nenhum jogador elite no grupo.

 

PONTUAÇÃO FINAL

  • O reinado das defesas fica com o Los Angeles Chargers. Ano passado esse grupo já tinha mostrado muito potencial, terminando em terceiro lugar na liga em número de pontos cedidos. É um grupo que conta com a secundária talentosíssima e um pass rush de primeira linha. Vamos ver como eles resolvem os problemas contra o jogo corrido que terminou em penúltimo ano passado em jardas cedidas.
  • Em segundo lugar fica o Denver Broncos. A perda de Talib para o Rams prejudicou bastante o grupo de cornerbacks, mas melhoramos em outras áreas. Su’a Cravens ajudará na posição de safety e Bradley Chubb adiciona muito valor ao nosso pass rush. Além disso, a nossa linha defensiva conta com uma boa profundidade.
  • Depois de um ano ruim defensivamente, o Oakland Raiders repaginou a sua defesa e ficou em terceiro lugar aqui. Foram 10 aquisições via Free Agents e 5 escolhas de Draft no lado defensivo. Destaque para as adições de Tahir Whitehead e Rashaan Melvin. Além disso, a secundária possui jovens talentosos como Gareon Conley e Karl Joseph. Outro ponto para ficar ligado é como Arden Key e Maurice Hurst vão atuar na NFL.
  • A defesa mais fraca da divisão fica por conta do Kansas City Chiefs. Ano passado essa defesa cedeu muitas jardas e isso explica o porquê de 12 jogadores dispensados na inter-temporada. A secundária agora conta com Kendall Fuller, um dos melhores defensores de slot da NFL. Além disso, a volta de Eric Berry também vai ajudar esse grupo. A maior questão fica com relação ao pass rush. Além de Justin Houston, o time de Kansas possui poucas opções.

 

Chegamos ao final desse episódio. O que acharam dos rankings? No próximo e último episódio vamos olhar como fica a pontuação final dos times. Grande abraço a todos e GO BRONCOS!