Troféu Mile High Brasil - dado aos destaques da temporada

Troféu Mile High Brasil 2016 – Os destaques de 2015

Senhoras e senhores, crianças de todas as idades. Bem-vindos ao Troféu Mile High Brasil 2016! Nesta noite de gala, premiaremos os destaques da temporada 2015 do Denver Broncos, graças à imensa colaboração de todos os nossos leitores, patrões e membros da equipe do Mile High Brasil. Vamos à cerimônia!

Chegando à sede do Mile High Brasil, os jogadores do Denver Broncos, mostrando, do alto de sua elegância, o porquê o time foi eleito o mais bem-vestido de toda a NFL.

Destaques bem vestidos do Denver Broncos

Como estávamos em período de mudança ano passado, e não podíamos revelar, o prêmio ficou com um nome provisório de “1.6 km”. Era uma pista para o nome definitivo do Blog e do Prêmio.

Exatamente como fizemos no ano passado, vamos apresentar os 3 mais votados em cada categoria, em ordem alfabética, e depois informaremos o vencedor, que receberá uma apresentação, explicando o porquê de merecer seu prêmio. Vamos ao Show!

MVP Ofensivo

O ataque do Denver Broncos em 2015 não teve grandes destaques, especialmente mal acostumados que estávamos com os ataques estelares dos anos anteriores. Não por menor, a votação foi polarizada, e poucos jogadores receberam indicações. Os três candidatos principais foram CJ Anderson, Demaryius Thomas e Emmanuel Sanders, exatamente os mesmos três nomes indicados no ano passado.

E com 68% dos votos, a maior vantagem entre todas as categorias, o vencedor, que ganhou o prêmio de Novato do Ano passado, é… Emmanuel Sanders! Vem pra cá, Sanders!  Para apresentar Sanders, nosso patrão Márcio Oliveira:

Emmanuel Sanders destaques ofensivos “Emmanuel Sanders venceu o MVP do Ataque de 2015 no Premio 1.6k com a segunda melhor campanha da sua carreira sendo 76 recepções, 1135 jardas conquistadas e 6 TDs e foi um dos poucos jogadores que salvou esse ataque em 2015, Sanders ficou em 17º no Ranking da ESPN de Wide Recievers e ficando na 12ª na PFF, caindo de ranking comparado a sua primeira temporada em Denver (2014).”
Muito bem, parabéns, Sanders. Agora, emendando o primeiro no segundo, vamos ao próximo prêmio:

MVP Defensivo

O que dizer dessa defesa, que mal conheço, mas já gosto pacas? A defesa de Wade Phillips conseguiu, pela primeira vez na história da franquia, ser a melhor da NFL. Destaques para todos os lados, mesmo com lesões e jogadores poupados em alguns jogos, e terminamos no top 4 em todas as principais categorias defensivas. Assim como no ano passado, Brandon Marshall e Von Miller estão entre os indicados, mas, em vez de Chris Harris Jr, o terceiro indicado este ano é Derek Wolfe.

E com 64% dos votos, o vencedor do prêmio é… Von Miller (que já trocou de terno)! Vem pra cá, Miller! Para apresentá-lo, nosso patrão Raphael Cenerini:

“O animal. Esse poderia ser um dos apelidos de Von Miller, 11 sacks e 30 tackles até agora na temporada nosso camisa 58 é o jogador defensivo mais temido dos QBs adversários, com certeza ele é um dos motivos de sorrisos de nós torcedores dos Broncos… Cá entre nós cada paulada dele no QB adversário é uma comemoração.

Além de toda a identificação que Von possui com os Broncos e a torcida com certeza ele é o jogador mais “style” do time com seus ternos um tanto quanto egocêntricos.”
Para fechar o primeiro bloco do programa de hoje, vamos ao próximo prêmio:

Novato do Ano

O prêmio de Novato do Ano é dado a alguém que está em seu primeiro ano na equipe. Pode ser um calouro ou um novo contratado. E entre os indicados, dois calouros, ao contrário do ano passado, em que apenas um entre os três tinha sido draftado. Os indicados este ano são Darian Stewart, Max Garcia e Shane Ray.

E com 45% dos votos, o vencedor é… Shane Ray! E para apresentá-lo, nosso leitor Anderson Mariano:

“O que dizer do calouro Shane Ray? Bom, gostei dele na primeira vez que eu o vi demonstrar aquilo que todos esperaram de um bom LB, que é acabar com a OL e depois fazer o QB rastejar lindamente no chão.
Isso aconteceu no jogo entre San Diego (Los Angeles) Chargers. Era o 4º período, jogo 17 a 3 para o Broncos, eu meio dormindo olho o Chargers caminhando em campo. Então, algo aconteceu; Shane Rey incorpora Von Miller e simplesmente destrói a marcação do camisa 78 e faz o Rivers comer grama, depois dá 3 cambalhotas e faz uma dancinha. Meu Deus, que jogada do calouro Ray. Em seguida, vejo na página do facebook um belo RASTEJA VERME, para terminar minha felicidade de ver Rivers comendo grana. Por essa e outras jogadas como essa durante o ano, ele merece o prêmio.”

Com isso, vamos para o primeiro intervalo da noite, um patrocínio do nosso Patreon. Seja patrono você também. Entre na nossa página especial que ensina a fazê-lo e seja parte da família. Patreon, ajudando quem cria conteúdo.
E estamos de volta para a próxima categoria do Troféu Mile High Brasil 2016!

Comeback do Ano

O prêmio de Comeback é oferecido todos os anos para o jogador que teve uma temporada anterior difícil. Seja por lesão, seja por um desempenho ruim, seja por uma suspensão. Os três mais votados da temporada 2015 foram Danny Trevathan, Derek Wolfe e Ronnie Hillman, mas essa foi a categoria com a maior quantidade de jogadores que receberam votos. Nada menos que 17 jogadores diferentes tiveram ao menos um voto.

E o vencedor, com 29% dos votos é… Danny Trevathan! E para apresentá-lo, Gustavo Grando, membro da equipe do Mile High Brasil!

“Prêmio merecido. Danny sempre demonstrou grande potencial, desde que chegou ao time sem fazer muito estardalhaço. Suas habilidades na cobertura sempre chamaram a atenção dos treinadores e lhe garantia a titularidade. Após sofrer bastante com lesões nas últimas temporadas, não se sabia como ele voltaria a jogar, após passar quase toda a temporada de  2014 sem jogar, mas sob a tutela de Wade Phillips, ele não só manteve o alto nível, como elevou seu jogo, tornando-se um dos melhores da liga na função.”

Revelação do Ano

É difícil definir o que é uma Revelação. É um jogador que este entre os destaques de qualquer jeito, ou um que se destacou sem que esperássemos? De qualquer forma, parece que nossos leitores entendem bem o conceito, e os três indicados da noite são Brock Osweiler, Derek Wolfe e Shaquil Barrett.

E, com 46% dos votos, o vencedor é… Brock Osweiler. Para apresentá-lo, o primeiro patrão da história do Mile High Brasil, Reynaldo Damm:

“Quando eu ouvia que Brock Osweiler era nosso futuro, pois ele estava aprendendo com o melhor, ou quando eu lia declarações do HC Kubiac que tinha confiança em nosso QB reserva, vou confessar que isso não me trazia tranquilidade. Como ter confiança em um reserva sem nunca vê-lo jogar valendo algo? Após sua entrada em um jogo que perdíamos, e perdemos, mas com ele confiante, vê-lo liderar o time em uma vitória em cima do New England e ouvir de um amigo torcedor do Dallas Cowboys ‘quem me dera ter um reserva desse no meu time’, fiquei muito tranquilo. Após lapidá-lo, teremos um fantástico QB.”

Decepção do Ano

Nem tudo são flores. A pedido de leitores, e após votação da nossa equipe, decidimos incluir a categoria de Decepção da Temporada. Sempre há jogadores de quem se espera muito, e que nos decepcionam. Sendo assim, para esta edição do Troféu Mile High Brasil, começaremos essa nova tradição, o troféu que ninguém quer ganhar. E os indicados são Demaryius Thomas, Michael Schofield e Peyton Manning.

E o “vencedor” do “prêmio” de Decepção do Ano, com 35% dos votos, é… Peyton Manning. Para justificar, Marcelo Zunhiga, da equipe do Mile High Brasil:

“Peyton Manning, a decepção da temporada, quem diria? Um dos maiores Quarterbacks da história (talvez o maior), teve o pior desempenho de toda sua carreira nesta temporada. Lançou 17 interceptações, e apenas 9 touchdowns, e pela segunda vez na carreira ficou com mais INTs do que TDs (a última foi em 1998 como rookie). Todos nós esperávamos que Peyton viesse quebrando a banca, como sempre faz, mas infelizmente não foi isso que vimos. Culpa da nossa nova OL? Culpa do estilo de jogo de Gary Kubiak? Da idade? Alguma lesão ocultada? Para mim, um misto de todos esses fatores. Sabemos o quanto é difícil ver um QB lendário como Manning não conseguindo executar, o que por tantos anos, foi algo simples. Seu braço não foi aquele “canhão” que conhecemos, e por pouquíssimas vezes nos mostrou o gênio que o fez ser o que é. Lembramos do velho Peyton em jogos como contra o Green Bay Packers 21/29 e 340 jardas, mas estava absolutamente irreconhecível contra o Kansas City Chiefs (segundo jogo) com o aproveitamento ridículo de 5/20 passes, 35 jardas e lançando 4 interceptações. Vamos torcer para ver o Manning lendário, dessa vez descansado ao chegar nos playoffs.”

Faremos uma nova pausa, desta vez, um oferecimento do Mile High Brasil Show. O melhor podcast sobre o Denver Broncos ao sul do Equador. Confira o mais recente episódio, e não esqueça de avaliar e assinar no seu aplicativo de podcast favorito.

Estamos de volta, e, enquanto pedimos para as vaias serem silenciadas, vamos tirar um pouco do foco dos jogadores, e darmos os prêmios que não são diretamente ligados a eles.

Melhor Jogo da Temporada

Com 64% dos votos, a grande maioria dos nossos leitores escolheu a vitória sobre o New England Patriots na semana 12 como o melhor jogo da temporada. Entre os outros destaques, estavam a vitória sobre o Packers, na semana 8, e a vitória sobre o Chiefs, na semana 2. Você pode conferir os posts de pós-jogo aqui, aqui e aqui. Quem fala sobre essa partida é nosso leitor Bruno Fonseca.

“Bom, sem sombra de dúvidas, pra mim, o jogo da temporada regular foi aquele Sunday Night Football diante do, até então, invicto Patriots. Não foi fácil terminar aquele 1° tempo perdendo por 14 pontos de diferença, começar o 2° tempo diminuindo o placar, incendiando a torcida diga-se de passagem e sofrer novo revés na sequência. Foi um verdadeiro balde de água fria naquele ambiente gelado daquela noite. Cheguei a pensar que não conseguiríamos reverter tal situação, mas de forma incrível e na base da raça, levamos aquele jogo espetacular para o overtime, e com aquela corrida linda do CJ cravamos aquele punhal no peito deles. Valeu a pena ficar literalmente de pé até as 3h da madrugada, mesmo sabendo que às 4h30, teria que trabalhar. Modo Zumbi ativado… hahaha GO BRONCOS!!!”

Pior Jogo da Temporada

Novamente, nem tudo são flores, e, se temos de falar do melhor jogo, também precisamos falar do pior. Três partidas receberam votos, como a derrota para o Steelers na semana 15 e para o Raiders na semana anterior. Mas com 50% dos votos, a derrota para o Chiefs, na semana 10, foi eleita o Pior Jogo da Temporada 2015. Você pode conferir os posts de pós-jogo aqui. Quem falará sobre a derrota para vocês é nosso leitor Floristo Prates Junior:

“O Jogo contra o Chiefs foi emblemático para Peyton Manning, pois ali ficou provado que a temporada ruim em números do QB tinha uma possível causa. Até então, suas interceptações e o seu baixo nível de rating era colocado como culpa da OL e do seu corpo desgastado que não conseguia mais lançar bolas em profundidade e ler com precisão as blitzes adversárias. Mas uma fascite plantar, que segundo o seu pai o acompanha desde a temporada passada, foi parte fundamental do seu até então pior desempenho naquele jogo. Graças a ela, ele não conseguia firmar os pés no gramado pra lançar e se locomover diante da blitz.”

É, foi duro de ver. Mas chega de falar de coisa triste.

 

Melhor Post de 2015

Sim, também tem premiação para o blog. Nossos leitores ficaram a cargo de escolher o melhor post, série de posts, ou coluna do site em 2015.

Um salve especial para todos os membros da equipe, que tiveram a menos um voto para um post seu. Os três mais votados foram a Broncrônica – Quão Velho Manning Realmente Está?, a série Em Foco: Problemas, que você pode ler as partes 1, 2 e 3 clicando nos números, e o conjunto da obra do nosso podcast, o Mile High Brasil Show.

E com 22%, quem venceu foi… A série Em Foco: Problemas! Quem fala sobre ela é nosso leitor Joel Inácio:

“Nosso time acabava de ter perdido partidas importantes, como 2 clássicos de divisão em casa para os Chiefs e os Raiders. Essa última partida deixou claro que tínhamos problemas graves, que precisavam ser sanados para alcançarmos a glória de vencer o Super Bowl 50.  Nós, leitores do site, não  temos uma visão de jogo igual a quem escreve sobre futebol americano. Por isso, esse foi o melhor post: por aproximar uma visão mais refinada com o olhar simples de cada apaixonado pelo time, com estatísticas, números e comparações que todos podemos entender e criar uma visão do que precisa e precisava ser mudado.”

E, finalmente, vamos ao grande prêmio dessa noite.

MVP da Temporada

Ano passado, o MVP da temporada foi Chris Harris Jr, que continuou a ter um ótimo ano, e foi novamente indicado. Mas seus dois companheiros de indicação são diferentes do ano passado, Emmanuel Sanders e Von Miller.

E, com 59% dos votos… o grande vencedor da noite é…

Von Miller (depois de trocar o terno e os óculos, de novo)! E para falar sobre o prêmio, Hamilton Filho, da equipe do Mile High Brasil:

“Se os seus números de 11 sacks,35 tackles, 4 fumbles forçados e 03 recuperados em 2015,nao foram tão espetaculares quanto os de 2012,em compensação foram decisivos,decidindo jogos importantíssimos e com nosso time vencendo por menos de uma posse de bola.Fora as faltas não marcadas e as marcaçoes duplas que o nosso camisa 58 enfrentou durante toda temporada.Mesmo assim ele foi o terror na vida dos tackles e quarterbacks adversários. Eis o nosso MVP do Troféu Mile High Brasil de 2015 Vonnie B’Vsean Miller ou simplesmente Von Miller.”

E por hoje e só, amigo leitor e torcedor do Denver Broncos.

Obrigado por toda a companhia na temporada 2015, e que os prêmios que os jogadores ganharam hoje sejam coroados com um anel do Super Bowl ao fim da temporada.

#GoBroncos!