Julius Thomas: o que fazer com ele?

Julius Thomas: O que fazer com ele?

Julius Thomas é imparável. Dois Pro Bowls e 24 TDs em dois anos, as coisas com ele são fáceis pra c******, e este ano, ele se torna Free Agent, e todos os times da liga devem estar loucos para assinar com ele… Exceto o Denver Broncos. Vamos ver o porquê?

Julius Thomas foi draftado pelo Denver Broncos na rodada do draft de 2011. Naquela altura, scouts consideravam ser um steal, ou seja, uma sorte enorme conseguir um jogador com tanto potencial tão tarde. Apesar de Julius ter jogado apenas um ano de futebol americano, tendo o basquete como sua especialidade, ele correu as 40 jardas em 4,64 segundos, e foi o melhor TE no 60-yard shuttle e no salto vertical.

Depois de perder seus dois primeiros anos por causa de uma lesão no tornozelo, ele me ajudou a chegar à final de duas ligas de Fantasy Football em 2013, de tão espetacular que foi. Ano passado, mesmo tendo sido titular em apenas 10 jogos, foi o quarto colocado em número de TDs. Em 2014, ele foi o décimo melhor TE recebendo passes, depois de ser o terceiro melhor em 2013, segundo o PFF.

Por que, então, ele é tão criticado?

Ele é criticado principalmente por ser soft demais. Isso significa que, a ele, falta dureza. Falta vontade, falta força. Para começar, no combine de 2011, ele foi o pior Tight End nas repetições de supinos, com apenas 16. Virgil Green fez 23.

Em campo, se por um lado ele vai razoavelmente bem na proteção para o jogo aéreo, ranqueado nono em 2013 e décimo-primeiro em 2014, todos sabemos que a proteção a Manning é facilitada pela velocidade com a qual ele solta a bola.

Por outro lado, conforme o time foi se transformando mais e mais num time focado no jogo corrido, e com o ataque de Gary Kubiak sendo um que corre como prioridade, é importante saber das capacidades dele como bloqueador pro jogo corrido. E quando é necessário que ele se projete e lute por espaço com os defensores adversários, ele falha grandemente.

Em 2013, de 64 TEs ele foi o 63º no bloqueio pro jogo corrido. Como comparação, no mesmo ano, Jacob Tamme ficou na 17ª posição, e Virgil Green ficou em 24º. Em 2014, Julius ficou na 33ª posição, de 67 TEs, e Virgil Green ficou em .

A pior coisa a respeito de Julius Thomas não é sua incapacidade de bloquear. É sua falta de vontade. Shannon Sharpe, o maior TE que o Denver Broncos já teve, deu sua opinião durante a temporada. Para ele, Julius “não consegue bloquear o sol dos olhos, é embaraçoso.”

De acordo com fontes internas do time, ele não se esforça na sala de levantamento de peso. Faz o básico, nunca se exige muito, pouco busca. Além disso, ano passado, o Denver Broncos ofereceu um contrato que pagaria cerca de oito milhões por ano para ele. Como comparativo, Gronk, Graham e Gates juntos não somaram isso de salário em 2014. E Julius negou.

De acordo com Brandon Spano, ele quer receber cerca de 10 milhões por ano. Para piorar, um jogador do clube fez algumas revelações bombásticas sobre Julius, ainda de acordo com Spano.

De acordo com ele, “Julius Thomas joga futebol americano porque pode, não porque precisa. Ele não tem aspirações de longo prazo, e não quer fazer uma longa carreira.”

Ainda de acordo com esse jogador, houve momentos nos quais Julius poderia ter jogado, mas não quis. “Ouvi nos vestiários ele dizendo que estava a 90%, quase lá”, e não entrou em campo.

Como comparativo, Peyton Manning jogou os últimos meses da temporada com possíveis rupturas nos músculos das coxas. No último Super Bowl, Sherman, Thomas e Chancellor estavam muito abaixo dos 90%, e ainda assim, jogaram. Quando o cara gosta do esporte, ele quer voltar a qualquer custo. CJ Anderson saía de campo mancando, e voltava no snap seguinte.

“Julius está aqui para ganhar grana e ir embora. É assim que alguns caras são. Ele não cresceu jogando esse jogo, não está no DNA dele dar tudo de si.”

Em 4 anos, ele perdeu 28 jogos. Em alguns casos, ele tinha uma lesão séria, mas em vários desses jogos, eram lesões menores, daria para jogar.

Obviamente, com tudo isso rolando, alguém tentaria dar o outro lado da história.

A Defesa do Pai de Julius Thomas

Entrando no post falando sobre o report de Spano no site dos nossos amigos do MHR, Greg Thomas, pai de Julius, e torcedor de carteirinha do Oakland Raiders, saiu em defesa de seu filho, e num ataque para todo lado. Segue abaixo a tradução de tudo o que ele escreveu:

“Vocês, fracassados, precisam parar com isso… OPORTUNIDADES PARA NEGROS IMPORTAM!!!

Parece que John Elway e seus comparsas estão trabalhando extra. É bom ver tantos “pretensos” torcedores do Broncos mostrando suas verdadeiras faces. Será demais vê-lo voltar a Denver em Preto e Prata e destruir o Broncos e seus torcedores fracassados. Esse garoto venceu todas as probabilidades. Seus fracassados, vocês vêm batendo nele desde que foi draftado, gritando “ele não é ninguém, não jogou contra ninguém, ele é soft, não consegue fazer isso, ou aquilo”, e tudo o que ele fez foi provar que todos os críticos estavam errados. Enquanto ele estabelecia recordes da NFL, vocês todos, fracassados, não eram nada para ele.

Apenas um pouco de Verdade:

1- Julius Thomas não confiou a nenhum de seus companheiros de time suas intenções, desejos ou objetivos relacionados ao FA. Ele só tem dois amigos na NFL, Knowshon Moreno e Virgil Green. Knowshon era odiado por Elway e Peyton. Vocês viram como ele foi ferrado pelo Broncos.

2- Ele teve que procurar um médico fora da organização para conseguir uma avaliação honesta do seu tornozelo, assim como da primeira vez que o lesionou.

3- O Técnico Fox implorou que ele jogasse quando sabiam que seu tornozelo está machucado, só para que ele pudesse manter as defesas honestas. Era a única forma de eles conseguirem a bye nos playoffs. Ele estava como uma distração lá por alguns jogos, e ainda assim, vocês batem nele por sua produção e por não jogar machucado.

4- Nem ele, nem seus representantes, jamais fizeram uma declaração exigindo ser pago como qualquer outro. O Agente dele tem bastante experiência e sabe que as habilidades dele e as condições do mercado vão determinar seu valor. Assim como qualquer outro produto.

5- O Broncos ofereceu um péssimo contrato antes da temporada começar. Aí, eles disseram que não negociam depois que o Training Camp começa. Aí, durante o Camp, e durante a temporada, eles fizeram várias ofertas de péssimos contratos, sem garantias. Aí esperam que ele corra o risco de arruinar seu tornozelo para agradar pessoas que não mostraram nenhuma lealdade a ele? Sério?

A realidade: Um jovem homem negro tem uma chance de ter um contrato decente, e alguns fracassados tentam atacá-lo sem dó com histórias falsas e comentários negativos. Ao mesmo tempo, eles estão puxando o saco do Peyton. Mas ninguém está atacando Manning por ser ganancioso, egoísta, desleal e pago além do que merece. Ninguém está atacando Peyton por ser um jogador unidimensional, um problema pro time, que falha em diversas áreas, etc, etc.

Da última vez que eu chequei, isso era um negócio. Se ele tivesse destruído seu tornozel “pelo time”, Elway teria o chutado nesta offseason com a mesma facilidade com a qual se chuta carne podre. Vai ser pago, jovem, vai ser pago. É só na América que as pessoas querem destruir as oportunidades de um homem no esporte só porque não lhes agrada.

OPORTUNIDADES DE NEGROS IMPORTAM”

Mais cedo na semana, respondendo a um tweet do Denver Post que dizia que John Fox preferia ter tido mais autoridade no draft e no controle do roster, o pai de Julius Thomas respondeu “É uma pena que Fox não teve o poder de colocar Manning no banco. Usar Osweiler seria uma grande transição para o futuro da Franquia.”

Opinião dos Torcedores Sobre Julius Thomas

Pedimos aos nossos leitores pela fanpage do Facebook que opinassem sobre o que o time deveria fazer com Julius Thomas.

Eis algumas das respostas:

Daniel Freitas

“Acredito que ele seja um bom tight end, porém ainda falha em alguns fundamentos, como o bloqueio ao pass rush. Eu o considero como um “produto de Manning”, já que dificilmente teria se projetado tão rápido se não fosse o nosso quarterback. Gostaria sim que ele ficasse, mas com uma pedida salarial como a dele, não há condições de mantê-lo, já que é preciso renovar o contrato de jogadores “mais importantes”, como o próprio Demaryius Thomas. Creio que se o mesmo saia, Virgil Green e Jacob Tamme podem fazer um bom trabalho, mesmo que não tenham a mesma habilidade em recepção de JT. Se a posição de TE se tornar uma dor de cabeça… Bom, a free agency tá aí né, rs, sem contar que temos alguns meses para o draft, no qual podemos conseguir um substituto a longo prazo nas rodadas mais tardias.”

Jedielson Nakonieczni

“Como todos sabemos que a linha de raciocínio de JE é “Bem, se você quer ser um dos mais bem pagos jogadores da NFL então seu lugar não é aqui, mas se você quer estar junto a um time que não tem os mais bem pagos jogadores da liga, mas que é competitivo e que vai brigar pelo SB desde o primeiro Snap, então este é o lugar certo para você”

Simples assim… Segundo [um] artigo [do Mile High Report], um dos colegas do JT falou que ele não estava nem aí para os playoffs, mas sim se ele ia ganhar um contrato novo. Algo que foi dito também, mas de forma geral, sem citar nomes, pelo DT em uma entrevista a alguns dias. Como dito no artigo, sua carreira havia sido desenhada para a NBA, e não para a NFL. Ele não vive o futebol como o PotRoast, ou o DT, ou mesmo o Manning. Pra ele, o football foi só uma possibilidade de ganhar mais dinheiro.
Minha opinião. Que vá ser saco de pancadas no Raiders, e nos deixe investir em alguém que pelo menos, se doe mais pelo esporte do que ele.”

Gilcemar Junior:

“Thomas é um bom jogador, mas sem Manning talvez seria só mais um tight end da NFL. Ele vai fazer falta ao ataque, pois é um grande recebedor, mas não vale o que quer ganhar. Além disso, creio que precisaremos de tight ends que bloqueiem melhor que ele em nosso novo “provável” esquema de jogo. Portanto, acho que deve ser dispensado e, como castigo, terá de enfrentar nossa defesa duas vezes esse ano.”

Você pode conferir todos os comentários aqui, esses foram os mais interessantes, mas todos os que comentaram têm uma opinião válida.

Na minha opinião, Julius Thomas é um produto do meio. Ele teria totais condiçoes de continuar com o Broncos, não fosse sua apatia, e achar que merece ganhar um salário maior do que sua produção permite. Peyton Manning já transformou Dallas Clark e Jacob Tamme, entre outros, em estrelas. Julius Thomas foi só mais um. Como Virgil Green poderá ser. Como qualquer outro TE que venha poderá vir a ser.

E que ele seja feliz com seu salário enorme, recebendo passes de Derek Carr.

E para vocês? O que o Denver Broncos deveria fazer com Julius Thomas?

#GoBroncos!