Terrell Davis e o Mile High Salute

[Jogadores Históricos] Terrell Davis

Olá, amigo leitor e torcedor do Denver Broncos. Depois de tanto falar de quarterbacks, hoje vamos falar daquele que foi a principal peça do time nos dois títulos que tivemos: Terrell Davis. Vamos conhecer mais sobre ele?

Nascido em 28 de outubro de 1972, Terrell Lamar Davis foi um dos maiores running backs da história do Denver Broncos, o maior dos playoffs e um dos maiores injustiçados pelo Pro Football Hall of Fame.

Terrell Davis na infância e High School

Terrell Davis era filho de uma enfermeira, e teve sete outros irmãos. Aos 7 anos, sofreu seu primeiro caso sério de enxaqueca, algo que marcou um dos fatos mais importantes de sua vida futura. Quando tinha 13 anos, seu pai morreu de lúpus.

No terceiro ano do ensino médio, ele recebeu a chance de jogar de fullback na Lincoln High School. Naquele ano, jogou em várias posições, inclusive kicker, e seu time terminou 12-2 na temporada. Ele também definiu o recorde de arremesso de disco na escola.

Terrell Davis na Universidade

Um dos irmãos de TD, Reggie Webb, era running back na Long Beach State University, e convenceu a faculdade a dar uma bolsa de estudos a TD. Depois de passar um ano como redshirt, Terrell Davis correu 262 jardas em 55 carregadas no ano seguinte, mas sua carreira poderia ter acabado aí, já que a faculdade encerrou seu programa de futebol americano.

TD então se transferiu para a University of Georgia, onde foi backup de Garrison Hearst no seu primeiro ano pela Georgia Bulldogs. Depois disso, ele assumiu a posição de titular, e teve uma carreira que alternou entre bons números e lesões graves.

Em 4 anos de College, Terrell Davis correu 1919 jardas em 372 tentativas, com 16 TDs, além de acumular outras 621 em 50 passes recebidos, e mais 5 TDs recebidos.

Terrell Davis na NFL

TD teve sua posição no draft prejudicada por dois fatos: O primeiro era ser conhecido por ser “injury prone”, ter uma tendência a se machucar. O segundo foi seu técnico da faculdade, que se recusou a dar aos scouts da NFL vídeos de seus jogos. TD foi draftado na sexta rodada por Mike Shanahan em seu primeiro draft como técnico do Denver Broncos.

Ele estava enterrado no Depth Chart do Denver Broncos, sendo o sexto RB do roster, mas num jogo de pré-temporada em Tóquio, ele simplesmente destruiu um adversário num tackle de Special Teams. Após melhorar a cada jogo foi nomeado titular no começo da temporada.

Em sua primeira temporada, TD correu para 1117 jardas e 7 TDs. Ele ainda recebeu para mais de 360, e teve mais um TD, recebendo.

Na temporada de 96, Terrell Davis correu para mais de 1500 jardas, e 13 TDs. Em 97, ele passou das 2000 de scrimmage, com 1750 pelo chão e 287 pelo ar. Em 98, mesmo ficando de fora de oito quartos inteiros, ele correu para 2008 jardas, e teve mais 217 jardas áereas, e um total de 23 TDs. Ganhou o prêmio de MVP e Offensive Player of the Year naquela temporada.

Em 1999 e 2000, ele ficou de fora a maior parte da temporada, por causa de várias lesões, incluindo um ligamento do joelho rompido. Em 2001, ele se recuperou um pouco, correndo para 701 jardas, mas foi diagnosticado com uma condição degenerativa no joelho. Em 2002, foi colocado no Injury Reserve, e sua aposentadoria foi anunciada.

Na temporada regular, Davis correu para 7607 jardas em 1655 tentativas, com uma média de quase 4.6 jardas por tentativa, e 60 TDs. Ele foi alvo de 169 passes, a adicionou outras 1280 jardas recebidas, e 5 TDs.

Mas talvez sua maior contribuição para a história do Denver Broncos tenha sido sua celebração pós-touchdown. Terrel Davis é o criador do famoso Mile High Salute.

Em seus primeiros quatro anos, ele passou das 6000 jardas e teve 56 TDs. De todos os que estão no Hall of Fame da posição, apenas Earl Campbell e Eric Dickerson correram para mais jardas no mesmo período de tempo, e ninguém chega perto dos 56 TDs de TD nos primeiros quatro anos de NFL.

Terrell Davis nos playoffs e Super Bowls

Nos playoffs, TD foi o maior RB que já existiu.

Em 8 jogos, ele correu para 1140 jardas, uma média de 142.5 por jogo, e 12 TDs.

No Divisional Round de 1996, na triste derrota para o Jacksonville Jaguars, ele correu para 91 jardas em apenas 14 tentativas, uma média de 6.5 jardas, e um TD.

Na campanha de 97, que deu ao Broncos seu primeiro Super Bowl, TD foi ainda melhor. Ele correu para 184, 101, 139 jardas nas primeiras três rodadas.

No SB, ele ficou de fora alguns snaps por ter ficado cego pela enxaqueca. No intervalo, ele tomou um remédio que estava em testes para o problema, e voltou. Terminou com um recorde de 157 jardas e 3 TDs no Super Bowl, ganhando o prêmio de MVP.

Na busca pelo segundo SB, ele manteve o ritmo da temporada regular. Correndo para 199 e 167 jardas nas duas rodadas de playoffs, com 3 TDs, ajudou o Denver Broncos a chegar à terra prometida de novo.

No SB, ele não foi tão espetacular como no anterior, mas ainda assim correu para 102 jardas e recebeu para mais 50.

Terrell Davis e o Hall da Fama

TD entrou para o Hall da Fama do Colorado em 2004, e ao Ring of Fame do Denver Broncos em 2007. Em 2006, ele foi indicado ao Breitbard Hall of Fame, que reconhece atletas excelentes de San Diego.

Mas uma das maiores injustiças até hoje é Terrell Davis não ter sido indicado para o Pro Football Hall of Fame. Ele chegou a ser finalista pela primeira vez na classe de 2015, mas foi preterido. Pensando em tudo o que TD atingiu, é absurdo ele não ter seu paletó dourado ainda.

Foi indicado ao Pro Bowl 3 anos seguidos, as 3 vezes como titular, tem 2 títulos de Super Bowl, sendo o jogador mais importante de seu time, 2x o Jogador Ofensivo do Ano, MVP da liga e do Super Bowl.

Aliás, ele é o único Running Back que já passou de 2000 jardas numa temporada, tem o MVP da liga e o MVP do Super Bowl. Há jogadores que têm dois desses três, mas ninguém mais tem os três. Aparentemente, o Hall da Fama prefere atletas que foram medíocres por muito tempo a alguém que foi brilhante por um período mais curto. Ele foi o melhor de seu tempo. Mas isso não é o bastante para eles.

Bem, amigos, essa é a história de Terrell Davis. Espero que tenham gostado. Até a próxima.

#GoBroncos