Vencendo o cover-3 do Seahawks

A hora não passa e o Super Bowl XLVIII não chega. Faltam poucos dias para o nosso querido Denver Broncos enfrentar o Seattle Seahawks na final do campeonato 2013. Ansiedade a mil e muitas preocupações passam pela cabeça de todos nós torcedores. Uma delas é como vencer o tradicional sistema de cover-3 do nosso adversário. Com uma boa ajuda do nosso amigo Bronco Mike, vamos descobrir qual é o caminho das pedras.


Antes de mais nada, se você precisar de mais ajuda com alguns termos ou detalhes utilizados neste post, sugiro que leia alguns artigos da série Aspectos do Jogo que certamente vão ajudar bastante. Se alguma dúvida persistir, não tenha vergonha de usar os comentários abaixo para perguntar.

Dando uma primeira e boa olhada no que muitos chamam de “a melhor defesa da NFL em 2013”, percebemos que eles não fazem muita movimentação antes do snap. Eles se alinham já de acordo com a chamada do coordenador e tentam executar da melhor maneira possível.

Isso deixa a cobertura mais previsível, utilizando o Earl Thomas como centerfielder. Como ele é muito inteligente, isso permite ao Seahawks jogar uma grande variedade de coberturas em zona e man-to-man. Nas oportunidades em que eles disfarçam a jogada antes do snap, eles usam o Chancellor em funções de robber numa cover-1 ou cover-3. Contudo a grande maioria das chamadas da defesa deles é de fato a cover-3.

 

Entendendo o Cover-3

Como nunca tivemos um artigo específico sobre cover-3, em primeiro lugar vamos entender como isso funciona. O termo é tão simples quanto parece. Ele significa que naquela jogada haverá 3 jogadores dividindo o campo em três terços, para cobrir zonas profundas.

Isso pode ser feito de diversas maneiras, mas a mais comum é colocar o FS na zona profunda do meio do campo (centerfield), enquanto os 2 CBs afundam em lados opostos do campo cobrindo as zonas laterais profundas. Essa imagem retirada do site National Football Post exemplifica bem o que quero dizer, caso tenha ficado confuso:

01_cover_3

Repare que este é um personnel base da defesa deles: 4 jogadores de linha defensiva, 3 linebackers e 4 defensive backs. Se a defesa planejar alguma blitz ou conceitos de zone blitz, seria só manter as mesmas atribuições mas trocar quem desempenharia qual delas.

O que você tem nesta chamada é justamente o que tentei explicar acima: os 2 corners afundando enquanto o FS cobre o meio do campo na zona profunda. Os 4 defensores com média profundidade defendem rotas flat e curls curtas; sendo os 2 internos responsáveis por rotas crosses ou quaisquer variações nos seus quadrantes.

O exemplo da imagem é uma chamada bem simples de cover-3. Nos jogos os times usam algumas variações quanto aos corners. Sabemos, portanto, que o Seahawks não vai fazer esse padrão desta maneira, mas vai variar as atribuições. Então vamos dar uma olhada em algumas imagens de cover-3 com formações diferentes:

02_335Cover-3 / 3-3-5 nickel do Seahawks

03_4-2-5Cover-3 / 4-2-5 nickel do Seahawks

 

Sob uma perspectiva defensiva, tudo se resume a não permitir big plays. Essas jogadas estabelecem levels para manter as jogadas na frente de cada unidade. Sob uma perspectiva ofensiva, a chave é ter paciência e tirar proveito do que é oferecido.

Se alguma big play acontece, é porque algum dos jogadores deep se confundiu na sua atribuição ou foi batido por double moves ou adversários com melhor atleticismo. Se alguma big play acontecer num range de média distância, fatalmente vários defensores devem ter perdido tackles ou pego ângulos ruins.

Contra a formação acima, com 3 jogadores na linha defensiva, ainda temos 7 defensores próximos da linha de scrimmage (tecnicamente 6 no box, descontando o WLB). Essa é uma formação em que o Denver Broncos pode correr com um sucesso bastante considerável, especialmente se utilizarmos bloqueios conjuntos e passarmos para o segundo nível (para tirar da jogada o LB #50 KJ Wright).

Pelo que os vídeos mostram, o Seahawks usam muito mais o conceito de “céu” que o de “nuvens”. O cover-3 Sky tem os 2 corners puramente com responsabilidades nas zonas profundas, enquanto o cover-3 Cloud tem o SS pegando um dos três terços profundos. Em resumo, eles gostam de usar o Sherman mais profundo e o Chancellor no box.

Se eles usarem as 4 zonas médias, eu espero que o Peyton Manning lance muitas vezes na direção de Wes Welker e Julius Thomas. Especialmente o Welker, aliás, que é muito inteligente dentro de campo identificando alguns pontos de fraqueza em cada zona intermediária.

Bom, dependendo de como o nosso quarterback ler a cobertura defensiva do Seahawks, existem uma variedade de rotas e conceitos que podemos explorar para vencer o cover-3 do nosso adversário. Vamos ver alguns:

 

Four Verticals

As rotas four verticals funcionam muito bem contra cover-3, já que promove alguns duelos 1 contra 1. Inclusive se a gente carregar um dos lados com 3 recebedores, isso poderia colocar o FS Earl Thomas cobrindo uma rota post deste lado. Com o ataque massivo no setor, ele poderia ficar em dúvida sobre qual recebedor escolher.

Além disso, os nossos recebedores podem empurrar seus marcadores campo abaixo e abruptamente correrem rotas comeback ou hook. As four verticals, especialmente da maneira que o Denver Broncos fez durante toda a temporada 2013, tem muitas possibilidades de leitura para os WRs tirarem proveito.

 

Rotas Flood

Contra qualquer zona, mandar múltipos recebedores para o mesmo espaço coloca muito problema no defensor, forçando ele a decidir qual jogador marcar. A gente pode atacar a flat executando uma rota drag, enquanto simultaneamente tiramos o defensor desta zona com outro recebedor correndo uma rota corner ou hook.

Também podemos usar conceitos de levels misturados com o flood, para criar ainda mais problemas para a cover-3. Basta usarmos 2 WRs fazendo o famoso “high and low” em alguma dessas zonas e colocar o defensor novamente numa situação delicada. Existem muitas maneiras de fazer isso usando flood.

 

Double Post

A chave para a primeira rota post é fazer o corte bem na frente do FS. Isso pode confundi-lo e ter potencial para uma big play. Se o safety tiver disciplina e continuar deep, o Peyton Manning pode lançar direto para este primeiro post. Se ele cair no primeiro corte, o WR vai ler e receber no segundo post.

 

Rotas Rub

Simples e, neste caso da defesa em cover-3 e o talento do nosso roster, muito eficiente. É so mandar o Wes Welker pelo meio com algum outro recebedor em rota crossing na primeira zona intermediária; e deixar aquele defensor igualmente em maus lençóis. Esse conceito pode proporcionar muitas yards-after-catch para o nosso time.

 

Two-route Combos

Estou falando especificamente de um dos combos favoritos do Denver Broncos: o combo Dig / Clearout. Alinhado no slot, um dos recebedores vai limpar caminho com uma rota vertical e deixar o recebedor externo correndo uma rota dig. Usamos isso diversas vezes na temporada e é uma chamada muito eficiente contra cover-3.

 

Deep Cross

Uma deep cross executada entre o linebacker e um defensor deep é sempre uma excelente oportunidade para algum dos nossos WRs poder usar sua leitura e achar espaço entre as zonas. Isso pode ser explorado o jogo inteiro, se chamado com sabedoria, já que nosso ataque é muito inteligente.

 

Em resumo, o Denver Broncos tem poder de fogo para dissecar essa defesa rapidamente e marchar o campo inteiro com sabedoria. Temos o melhor ataque que o futebol americano já viu em toda a sua história e o quarterback que é nada mais nada menos que o maior mestre em leitura de defesas.

E digo mais, ao contrário do que diz a maioria dos comentaristas, seremos sim capazes de conseguir big plays contra essa boa secundária do Seattle Seahawks! Nosso time tem talento suficiente para atacar todos os níveis do campo, horizontal e verticalmente.

Não tenho a menor dúvida que o coordenador ofensivo Adam Gase e o nosso quarterback Peyton Manning tem trabalhado todo esse tempo em muitas variações para vencer a cover-3 do nosso adversário. Eu, particularmente, sei que teremos um jogo difícil mas estou muito confiante. Que venha o Super Bowl XLVIII e que ele seja nosso!

GO BRONCOS!

Gostou do post? Clique em Like e Comente ;)