Relembrando 2011: Bears @ Broncos – semana 14

Na semana 14 de 2011, disputando o 13º jogo da nossa tabela, recebemos o Chicago Bears em Denver. E conseguimos mais uma emocionante vitória no final contra o atual time do nosso antigo quarterback Jay Cutler, que não jogou por estar lesionado.

 

Chicago Bears
Bears

10
  Q1 Q2 Q3 Q4 OT Denver Broncos
Broncos

13
CHI 0 0 7 3 0
DEN 0 0 0 10 3

 

Ataque

Gostei de ter visto o McCoy chamando jogadas de passe com frequência desde o começo do jogo. Isso ajuda a dar ritmo pro quarterback e torna as corridas mais propensas a funcionarem, por deixarem a defesa com posicionamento mais honesto.

Nossa linha ofensiva fez um trabalho pobre durante todo o tempo. Eu sei que o front-7 de Chicago é um dos melhores, se não o melhor da NFL, e não é uma tarefa fácil conseguir segurá-los, mas eu esperava um pouco mais. No jogo corrido nossos QB draws não funcionaram (embora tenhamos insistido demais neles) e eu gostei das carregadas do Jeremiah Johnson.

Gostei muito da performance do Tim Tebow apesar dos números, rating e essas coisas. Ele mostrou de novo nessa partida que melhorando sua precisão em bolas de curta e média distância, pode se tornar uma enorme ameaça para qualquer defesa. O coração que ele coloca quando realmente precisa mostrar raça pra vencer beira o inacreditável.

O grande ponto negativo do ataque foram os incontáveis drops dos nossos WRs. De que adianta chamar passes e o Tebow colocar a bola no dinheiro se eles não conseguem fazer o catch? Logo no começo o Demaryius Thomas dropou uma bomba longa que seriam 6 pontos no placar com certeza.

 


Defesa

Alvo de muitas críticas, principalmente nessa offseason depois de ter sido suspenso e ter feito besteira logo que recebeu o playbook de 2012, vamos começar a defesa falando do linebacker DJ Williams. Que baita partida ele teve! Foi muito bem. Ele preencheu seus gaps muito bem, estava emcima nas coberturas de passe e fez um belissimo trabalho de pass rushing. Até mesmo me lembro de uma jogada em que se livrou de um bloqueador para fazer o tackle (e esse é o principal ponto fraco do DJ).

Pelo outro lado do campo, o outro linebacker Von Miller novamente merece ser mencionado no post. Ele é um atleta fantástico e teve uma excelente performance pressionando o Caleb Hanie pelo strongside. Ele é rápido, ágil e muito inteligente.

Uma pequena crítica ao coordenador defensivo Denis Allen por ter parado de mandar tantas blitz como fez no primeiro tempo. Funcionou muito bem colocar pressão no quarterback adversário, então por que mudar isso?! Não que o ataque do Bears seja poderoso ou algo assim, mas a secundária esteve melhor quando as blitz estavam entrando. Sem o Goodman, tivemos o Harris como cornerback oposto ao Bailey e pressão na linha o ajudaria mais. Champ Bailey, aliás, que teve mais um ótimo jogo. Até mesmo executando tackles ele se sobressai diante do resto da liga. O Rahim Moore, que perdeu tackles que nem água, devia analisar um pouco o vídeo e aprender com ele.

Lembranças com créditos também para o Dumervil e o Woodyard. O Doom mostrou porque é tido como um pass rusher elite na liga, escapando inclusive de alguns chop blocks para chegar ao QB. E o Woody brilhou na prorrogação forçando um fumble numa jogada em que decretaria a nossa derrota!

 

Special Teams

Começando por um questionamento que me fiz naquele dia: por que ainda chutamos punts na direção de Devin Hester? Bom, pensei nisso porque o único drive para touchdown que eles conseguiram começou com uma ótima posição de campo após um retorno de punt dele. E o que falar sobre Matt Prater? Ele provou que é realmente um kicker elite fazendo um chute de 59 jardas para empatar o jogo a 2 segundos do fim, e outro chute de 51 jardas já na prorrogação para a vitória!

  

Você lembrou de algo interessante que aconteceu nesse jogo? O que achou da partida?

GO BRONCOS!

Gostou do post? Clique em Like e Comente ;)