Relembrando 2011: Jets @ Broncos – semana 11

Pela 10ª rodada da temporada 2011, recebemos os New York Jets para testemunhar mais um final de jogo emocionante e incrível. Foi uma vitória para testar a saúde do coração de todos nós torcedores do Broncos, principalmente no 4º quarto.

 

New York Jets
Jets

13
  Q1 Q2 Q3 Q4 OT Denver Broncos
Broncos

17
NYJ 0 3 7 3
DEN 3 0 7 7

 

Ataque

Quem me conhece sabe que eu sou um grande crítico do nosso coordenador ofensivo Mike McCoy, mas nessa partida achei que ele fez um trabalho ok. Achei que ele demorou a perceber que as corridas no meio não estavam funcionando e poder ajustar as chamadas para jogadas de option pelas laterais. Gostei da quantidade de passes que ele chamou para deixar com posicionamento honesto a excelente defesa do Jets.

A linha ofensiva deixou um pouco a desejar, mas não vejo como uma performance ruim dada a qualidade da defesa deles. Apesar da apatia demonstrada ter sido irritante, devemos reconhecer os méritos do adversário. Nós não conseguimos abrir bons gaps para corrida, mas acho que na proteção para passe eles fizeram um bom trabalho.

Willis McGahee jogou mesmo após lesão na partida anterior, mas acho que deveria ter descansado. Pela consistência que conseguimos pelo chão, o Ball e o Johnson poderiam ter tido bem mais carregadas e mantido o mesmo nível aceitável.

Tim Tebow teve uma partida medonha passando a bola. Se ele tivesse sido mais preciso nos passes, teríamos vencido o jogo facilmente. Suas deficiências de mecânica e release foram novamente expostas apesar do drive sensacional que ele liderou perto do fim do jogo para a vitória. Achei que ele mostrou melhoras quanto às leituras, mas ainda tinha um vício muito forte de ler 2 alvos e correr com a bola em caso de boa marcação.

Mesmo sabendo que os passes não foram os melhores da história do mundo, nossos WRs e TEs estavam um pouco apagados no jogo e muitos deles eram catchables. Drops fáceis nesse nível do jogo não podem ocorrer desse jeito.

 

Defesa

Não que o ataque do Jets seja algo fantástico ou algo do tipo, mas o Denis Allen realmente fez um planejamento excelente e seus playcallings foram ótimos. A começar pela defesa terrestre, tivemos um belo jogo abafando as corridas e jogando um futebol americano bem sólido, inteligente e físico. Bunkley e Thomas foram os principais nomes na função.

Nosso pass rushing com Von Miller e Elvis Dumervil teve um dia fantástico. Eles pressionaram e bateram no quarterback Mark Sanchez o jogo inteiro. A ajuda dos DTs destruindo os pockets pelo meio foi fundamental, e esses caras mostraram que quando não sofrem de lesão podem ser top pass rushing na NFL. Nossa defesa foi muito bem nas tentativas de 3rd down, permitindo uma taxa de apenas 21% de conversões.

Na nossa secundária o Bailey mesmo sem estar inspirado, teve um ótimo dia. Sua experiência em campo e habilidade em ler jogadas é algo fora do comum e isso o ajudou a não ser queimado muitas vezes. Do outro lado, o Goodman teve um pick-6 lindo! Ele demonstrou algumas falhas, como sempre, para executar movimentos de tackle, e também na cobertura, mas avalio sua performance como positiva. O problema é que ele marcou o Plaxico Burress, que é muito maior que ele, então deve ter jogado com mais força e dando bumps nele próximo à linha de scrimmagem. Méritos também para o Chris Harris, que jogou muito bem tanto na cobertura quanto executando tackles.

 

Special Teams

Unidade de especilistas muito sólida durante o dia todo. Não apenas os chutadores, mas os jogadores de cobertura fizeram trabalhos elite nas jogadas especiais. E o Colquitt novamente fez punts de nível de Pro Bowl.

 

Você lembrou de algo interessante que aconteceu nesse jogo? O que achou da partida?

GO BRONCOS!

Gostou do post? Clique em Like e Comente ;)