Relembrando 2011: Broncos @ Titans – semana 3

No terceiro jogo da temporada, visitamos o Tennessee Titans em Nashville e eu particularmente fiquei desapontado. Fiquei com o sentimento de que deixamos escapar essa vitória entre os dedos.

 

Denver Broncos
Broncos

14
  Q1 Q2 Q3 Q4 OT Tennessee Titans
Titans

17
DEN 7 0 7 0
TEN 0 10 0 7

 

Ataque

Nosso jogo corrido definitivamente não funcionou. Assim simples. Foi muito difiícil conseguir boas jogadas e controlar o relógio e o que mais me preocupou a esse respeito foi a (falta de) reação do nosso coordenador ofensivo Mike McCoy. Tirando uma jogada de playaction mais longa para o Brandon Lloyd (que causou algum problema para a defesa deles), nós simplesmente não trabalhamos jogadas de médio a longo avanço para ajudar a deixar a defesa honesta e tentar melhorar o ataque terrestre.

Por esse motivo, eles puderam jogar com mais jogadores no box e parar quase tudo o que tentamos nesse playcalling ofensivo sem criatividade alguma. Nem imagino porque não arriscamos mais playactions se o Kyle Orton sabe executá-las bem, mas ele sem dúvidas não estava nada bem naquela partida. Ele lançou bolas altas demais com muita frequência (uma delas interceptada). Conta a favor dele o belo passe para touchdown que fez para o McGahee, no pequeno espaço disponível que ele tinha para acertar a bola. Ótima precisão. Contudo, tirando raras boas jogadas, ele dormiu no resto do tempo.

O Eric Decker mostrou a inconsistência natural dos jovens e teve uma partida ruim depois de ter ido bem na semana anterior. Ele parecia desatento e talvez desinteressado demais, o que nesse nível de jogo é inaceitável. E como ponto altamente positivo da derrota está a linha ofensiva que foi excelente na proteção para passes contra o bom front-7 do Titans.

Defesa

Nossa defesa contra corridas foi espetacular! Quanta diferença da estréia em casa e desse jogo. Chris Johnson é inegavelmente um dos melhores RBs da NFL e nós conseguimos parar suas corridas muito bem. Como não conseguiram usar sua principal arma ofensiva, o Titans certamente iria tentar passar a bola.

Nesse ponto tivemos problemas. Contra passes, o playcalling do time foi bastante ruim. Todos sabíamos que o Hasselback, quarterback do adversário, seria mortal se o deixássemos com bastante tempo para pensar e fazer suas jogadas. Nesse sentido, eu esperava que o pass rushing fosse a nossa arma número 1 na partida, em meio a pacotes criativos e agressivos de blitzes… mas isso não aconteceu. Von Miller teve uma jogada primorosa forçando um fumble, mas vejo que ele foi pouco utilizado para pressionar o QB de diferentes posições.

Nossa secundária também teve algumas falhas consideráveis. O Wilhite mostrou grande habilidade para fazer blitz da posição de nickel, mas para um cornerback ele mostrou uma cobertura ruim diante do slot do adversário, sendo queimado algumas vezes. O Vaughn também foi queimado algumas vezes e mostrou que precisava realmente melhorar suas técnicas de cobertura.

 

Special Teams

Nosso time de especialistas teve um trabalho razoável. O Chris Harris se redimiu do erro no jogo anterior e fez um tackle lindo no down field quase no final da partida. O Cosby teve retornos bastante sólidos, mas o ponto baixo ficou no fake punt em que sofremos o first down. Um time de NFL não pode mais ser pego nesses tipos de trick plays e fiquei bastante puto nesse momento do jogo.

  

Você lembrou de algo interessante que aconteceu nesse jogo? O que achou da partida?

GO BRONCOS!

Gostou do post? Clique em Like e Comente ;)