Relembrando 2011: Broncos @ Raiders – semana 9

E no oitavo jogo do time em 2011, visitamos o Oakland Raiders em busca de vingança após a derrota no jogo de abertura. E nós conseguimos! Se a temporada terminasse naquele momento, eu me consideraria feliz após essa partida.

 

Denver Broncos
Broncos

38
  Q1 Q2 Q3 Q4 OT Oakland Raiders
Raiders

24
DEN 7 0 17 14
OAK 3 14 7 0

 

Ataque

Se no jogo de abertura da temporada a nossa linha ofensiva foi total e completamente dominada, nesse jogo eles tiveram a redenção! Que partida excelente da unidade toda. Tudo bem que o Clady fez alguns holdings e não estamos acostumados a ver isso, mas eles todos abriram buracos gigantescos para o nosso jogo corrido, além de protegerem muito bem o Tim Tebow nas jogadas aéreas.

Tim Tebow que, após ter feito a pior apresentação da sua carreira no jogo anterior, jogou incrivelmente bem e foi consistente todo o tempo. Adaptamos um ataque para se utilizar das forças dele com um playbook de college chamado Spread-option e ele o executou com exímia perícia. A defesa do Raiders parecia perdida e ficou com cara de boba por não fechar os edges. Conseguimos tanto ótimas corridas quanto passes profundos bastante precisos que resultaram em touchdowns. Seu único ponto falho ainda foram as leituras rápidas, mas isso leva tempo para ser desenvolvido.

Apesar de mais uma partida abaixo da média para o Knowshon Moreno, Willis McGahee foi fantástico. A corrida para casa entre os tackles numa jogada de Zone Read do ataque foi simplesmente espetacular. Ele correu como quis e foi fundamental na vitória. O Eddie Royal e o Eric Decker tiveram performances muito sólidas e destruíram a fraca secundária de Oakland.

 

Defesa

No lado defensivo da bola, tenho certeza que o Carson Palmer aprendeu a lição número 1 de se jogar contra os Broncos: nunca faça passes para o lado do campo do Champ Bailey ahahaha. Tudo bem que ele completou alguns poucos passes emcima dele, mas quando você tem um cara dessa qualidade na secundária, cedo ou tarde o resultado será fatal. Que partida do nosso pro bowler!

Tendo perdido boa parte do primeiro confronto por lesão, Elvis Dumervil dessa vez esteve presente e teve uma baita partida. Ele acabou com algumas corridas pelo edge dele e ainda fez muito seu principal papel: conseguiu 1.5 sacks e muitas pressões no QB. Ele ainda não estava 100% recuperado da lesão, mas já mostrou que voltaria a alcançar seu nível de pro bowler.

Já do outro lado, Von Miller mostrou que é um jogador que podemos draftar 1 vez em toda uma vida! Ele humilhou repetidas vezes a linha ofensiva adversária. Se do outro lado não tivesse um QB ultra experiente como o Palmer, ele teria terminado o jogo com de 3 a 5 sacks facilmente. E ele ainda mostrou muita inteligência contra downs de corrida e cobertura de passes.

Defender contra o jogo terrestre, aliás, me deixava bastante preocupado antes da partida por causa da apatia do nosso front-7 contra o Lions (e principalmente contra o mesmo Oakland na semana 1). No entanto achei bastante razoável o jeito como todos controlaram as jogadas, embora o Michael Bush tenha conseguido algumas boas corridas. O ponto baixo deles na minha opinião foi o Joe Mays perdendo muitos tackles e pegando ângulos horríveis na maioria das jogadas.

 

Special Teams

Os nossos chutadores não estavam nada inspirados. Colquitt não dominou um snap e isso quase resultou num safety. Já o Pratter errou um field goal de 43 jardas. Performances péssimas de ambos. O ponto altou ficou para o nosso retornador Eddie Royal levando um retorno até a endzone adversária e fazendo pontos importantíssimos!

  

Você lembrou de algo interessante que aconteceu nesse jogo? O que achou da partida?

GO BRONCOS!

Gostou do post? Clique em Like e Comente ;)