Relembrando 2011: Broncos @ Chiefs – semana 10

E na semana 10 o Broncos saiu de Denver para um jogo muito complicado para o visitante: o Arrowhead Stadium, em Kansas City. E, em uma partida pouco atraente ao expectador, apresentou força mais uma vez naquilo em que seria melhor durante toda a temporada: o jogo corrido.

 

Denver Broncos
Broncos

17
  Q1 Q2 Q3 Q4 OT Kansas City Chiefs
Chiefs

10
DEN 7 3 0 7
KC 0 0 7 3

 

E foi através do jogo corrido que o Broncos conseguiu todas as suas jardas no primeiro quarto de jogo. McGahee e Moreno buscavam descosturar a defesa do Chiefs (sendo que Moreno caminhava para uma boa performance), mas ambos se machucaram ainda no primeiro quarto e viram-se fora da partida. E dessa forma o time procederia como se faz quando se perde as opções de jogo corrido número um e dois: jogo aéreo, que estaria mais forte, certo? Não esse Denver Broncos. Não com Tim Tebow.

Fato é, o spread option havia tomado contornos na semana anterior e acabou sendo muito explorado pelo time, nesse caso, de forma exagerada. O primeiro touchdown veio com uma corrida de 7 jardas de Tim Tebow, que passou a dividir o jogo terrestre com Lance Ball, que teve a chance de mostrar seu jogo nessa partida (sólido, eficiente especialmente no controle da posse de bola, mas não excepcional), registrando 30 corridas para um total de 96 jardas. O time avançou pelo jogo terrestre sem grandes números, mas causando trabalho para a defesa do Chiefs.

Do outro lado da bola, se esse tipo de jogo rendeu a vitória ao Broncos, há que se agradecer a defesa. O pass rush funcionou, com Matt Cassel pressionado o jogo inteiro. Foram 4 sacks, mais 12 tackles que levou após ou no momento do passe, o que indica que esteve sob pressão durante boa parte do jogo, além de um forced fumble. No entanto, isso não impediu que Cassel lançasse para o touchdown no terceiro quarto, em um bonito play action. O jogo entrava no último quarto com uma vitória parcial de 10 x 7 para o Denver Broncos.

E foi no último quarto, com o jogo em aberto, que Tim Tebow tirou um coelho da cartola, coma ajuda de Eric Decker. Seu segundo passe completo no jogo foi de 56 jardas para Decker fazer o segundo touchdown do time no jogo, complicando os cinco minutos finais do Chiefs. Essa recepção, aliás, de certa forma redimiu um passe que ele poderia ter pego, e que levaria o time em posição vantajosa quando o resultado da partida era baixo.

Dessa forma, o Chiefs se complicou e não virou o jogo. Uma partida, de certa forma, enfadonha de se assistir, mas que rendeu a segunda vitória da sequencia de vitórias decisiva para a conquista do título da divisão para o Denver Broncos. E, se observado as poucas tentativas de passe, somado ao jogo corrido, também um jogo que mostra o perfil do ataque do time no restante da temporada, com o detalhe de que a relação entre ataque terrestre-ataque aéreo se tornaria mais equilibrada.