Hillman vai ser uma estrela no Broncos

O Denver Broncos encontrou um ótimo valor no draft 2012 quando selecionou Ronnie Hillman na terceira rodada. Segundo o jornal Gazzete de Denver, foi como encontrar um pote de ouro embaixo da cama.

Ele é rápido, muito duro e muito elusivo como era Barry Sanders nos seus melhores dias. Ele tem apenas 20 anos de idade, tendo jogado apenas 2 anos no college pelos San Diego State Aztecs. Acredito que o Hillman vai trazer resultados imediatos para os Broncos, especialmente trabalhando ao lado de Peyton Manning. 


O Broncos encontrou talento de primeira rodada, na terceira. Tendo visto o Hillman no seu melhor durante as duas últimas temporadas, sabemos que ele levou muito problema aos técnicos rivais, especialmente aos do Air Force. Nos jogos contra o Falcons, o Hillman conseguiu 363 jardas e 4 touchdowns enquanto seu time ganhava as duas partidas.

“Esse cara é um home run”, disse o técnico de Air Force Troy Calhoun. “E ele não poderia estar num ataque melhor para aproveitar seus talentos do que em Denver.”

Calhoun ainda se lembrou muito bem das corridas do Hillman contra o seu time em 2010. Em uma delas, ele correu pelo meio e driblou metade da defesa do Falcons.

“Quatro caras tinham literalmente ótimos ângulos e ainda assim não o alcançaram”, disse. “Em um momento você está pronto para derrubá-lo e no instante seguinte você está segurando apenas ar. De repente ele já foi.”

Hillman foi constante nessa habilidade de driblar defensores. Em duas temporadas na NCAA ele acumulou 3.243 jardas e 36 touchdowns. Ainda assim há perguntas sobre ele. Ele é muito esguio para os padrões da NFL mesmo considerando que tem 1.75m e 91Kg de estrutura corporal.

O técnico de linha defensiva de Air Force, Ron Burton, sabe sobre a punição do jogo no nível profissional. Ele jogou como linebacker por quatro temporadas na NFL, sendo o OLB titular do Cowboys em 1989. Burton admira o Hillman por ser tão duro e por sua destreza em achar o espaço onde os defensores não estão, mas reflete sobre a durabilidade dos jovens RBs. Essas dúvidas são o principal motivo de ele não ter sido escolhido nas duas primeiras rodadas.

“Eu me pergunto se ele pode se firmar fisicamente”, disse Burton.

Contudo, Hillman tem um talento muito especial para se esquivar dos big hits maior que os RBs baixinhos em geral. É claro que ele também é tackleado muitas vezes, mas raramente é punido com uma pancada muito forte.

O coordenador defensivo de Air Force, Charlton Warren, certamente não sentirá falta de Hillman jogando contra seu time, defendendo o rival San Diego State.

“Ah, não! Não mesmo”, ele disse rindo.

Mas ele certamente vai sentir falta de assistir os vídeos do Hillman atormentando os outros times, rivais de ambos. Hillman iria continuar a explodir pelo meio, oferecendo sua estrutura undersized como um alvo bastante tentador para os linebackers e cornerbacks. O desastre parecia iminente, mas nunca chegou.

“Ele pode fazer defensores perderam o tackle mesmo em espaços pequenos”, disse Warren. “Ele nunca realmente leva um big hit porque sempre encontra um jeito de posicionar seu corpo para se esquivar dos tacklers”.

De muitas maneiras, o Hillman nos faz lembrar do Clinton Portis, que correu para 3.099 jardas pelos Broncos em duas temporadas (antes de ser trocado para o Redskins, na troca que envolveu a chegada de Champ Bailey). Você nunca acreditava que o Portis poderia correr entre os tacklers se você o visse fora dos pads. O mesmo vale para o Hillman.

É sempre um mistério saber o que vai acontecer quando um prospect do college vai para o jogo da NFL, que é muito mais violento e mais exigente. O Hillman pode ser um bust, mas não acho que isso vá acontecer. Acredito que o Broncos selecionou uma estrela da liga na terceira rodada. Ele provavelmente foi um dos melhores picks na história recente da franquia.

E você o que acha dele, após ter lido a opinião dos técnicos de um dos times rivais ao que ele jogou no college?

GO BRONCOS!