Aspectos do jogo III: Special Teams

Continuando a série Aspectos do Jogo, já vimos os aspectos dos cornerbacks e também como funciona o West Coast Offense. Vamos então entender melhor as formações de Special Team. Se você quiser dar uma olhada nos artigos anteriores da série, confira aqui a lista completa de todos os assuntos já abordados.

Os jogadores de Special Team são possivelmente as unidades menos observadas pelos torcedores mais comuns. É fácil saber quando seu ataque não fez um bom trabalho ou quando sua defesa não correspondeu. Mas com Special Teams você precisa prestar atenção a um bocado de detalhes para saber se algo não deu certo.

Mesmo quando um torcedor decide observar essas formações, geralmente se prendem às posições-chave: kicker, punter, holder e retornador. A maioria não se dá conta do trabalho de todos os outros jogadores em campo. A idéia deste artigo é tentar mostrar exatamente como tudo funciona para que todos sejamos melhores críticos a respeito desse assunto e possamos valorizar os jogadores de Special Teams do Denver Broncos.

 

Para começarmos a falar de Special Teams, vamos ao que se espera de um jogador que faça parte dessa unidade:

– Bons atletas, que precisam ser rápidos e fortes;

– Precisam ser jogadores sem medo de contato perigoso;

Inteligentes, para saber reconhecer trick plays;

– Taticamente capazes e disciplinados para seguir exatamente o que lhe foi pedido;

Reservas, por mais estranho que isso possa parecer. As unidades de Special Teams são formadas por 2nd e 3rd stringers do time por dois motivos. Primeiro para dar chance a eles de estarem sempre com tempo de jogo adequado; e depois para prevenir lesões que os titulares possam sofrer desnecessáriamente.

 

Kickoff

Time de Chute

Além do Kicker, os jogadores mais importantes dessa formação são os Gunners. Eles são os jogadores alinhados nos dois extremos da “linha” formada pelo time de chute, bem próximos às sidelines. O trabalho deles é percorrer o campo o mais rápido possível para chegar ao retornador e forçar ele a se mover para o meio, onde tem o grande tráfego de jogadores. Eles costumam ser os WRs e CBs reservas do time, por causa da habilidade que eles tem para recuperar uma possível bola perdida, e pela velocidade que apresentam.

Os outros jogadores são responsáveis por conter a sua faixa de campo verticalmente falando. Eles começam alinhados 5 jardas atrás da posição da bola e correm naquela raia paralela à sideline. Se aquele jogador for bloqueado, eles precisam se livrar do bloqueador para evitar que um retornador explosivo explore essa brecha na cobertura.

A partir do K até o GU, os jogadores são posicionados como em uma escala de força / velocidade. O mais forte e menos rápido fica perto do K e o mais rápido e menos forte perto do GU. Os intermediários compõe essa escala. Na imagem abaixo, eles estão representados pelos círculos laranja.

 

Time de Retorno

Posições dos jogadores que compõe a unidade, de acordo com as letras da imagem acima:

T, tackle: TE, LB, WR, CB, S ou RB;
G, guard: TE, FB, LB, RB ou os DL/OL mais atléticos;
C, center: TE ou os DL/OL mais atléticos;
E, ends: TE, FB, WR, CB, S ou RB
B, upbacks: Melhores bloqueadores do time, sem medo de contato perigoso.
R, retornador: Melhor e mais rápido retornador do time, também precisa não ter medo de contato perigoso.

Esta é a formação mais básica para um retorno de kickoff. Elas podem variar tanto em número de jogadores em cada linha quanto na distância ente as linhas, dependendo da jogada de retorno escolhida. A primeira linha, que geralmente trás esses 5 jogadores, é a linha dos maiores e mais pesados jogadores, e é responsável pelo bloqueio pesado. O tamanho dos jogadores diminui e a velocidade deles aumenta conforme vamos seguindo o campo na direção do retornador.

 

Punt

Esta é uma formação simples de punt:


Coverage

Os dois Gunners se movem para o downfield assim que o snap acontece, enquanto os outros jogadores esperam até que a bola seja chutada. O trabalho dos Gunners é chegar no retornador e derrubá-lo o mais rápido possível. Se falharem nisso, seu objetivo passa a ser conter as laterais e forçá-lo para o meio. Os outros jogadores primeiro devem proteger o Punter e, assim que o chute é feito, devem cobrir a sua faixa de campo correspondente.
Retorno

Numa situação de punt, você não tem tanto espaço para trabalhar como num retorno de kickoff. Então não existe uma grande variedade de formações que você pode escolher. Seu objetivo é conseguir que o retornador atinja as laterais sempre que possível. Se não der, o ideal é que você consiga situações no retorno em que tenha vantagem numérica de bloquadores, tirando defensores da jogada. Por causa das inúmeras particulares do Punt, voltaremos neste assunto com muito mais detalhamento em um post específico só dele.

 

Field Goal

O objetivo em uma tentativa de Field Goal (ou Ponto Extra) é tentar manter os defensores para baixo. Se eles conseguirem leverage, eles podem tanto romper a linha quanto pular livre para bloquear o chute.

Numa formação de jogo comum, geralmente os jogadores da linha ofensiva não ficam bem ao lado do seu companheiro, mas sim deixando algum espaço entre eles. Contudo, nas formações de FG ou Extra Point, eles se alinham de forma bem próxima, com os pés deles se tocando. Eles também não se alinham em 3 pontos (3 apoios tocando o chão), mas se mantém agachados para manter sua leverage sobre o defensor.

O objetivo é bloquear todos os defensores pelo centro da linha, criando uma massa compacta de corpos. Isso previne qualquer raia livre de algum defensor, evitando que ele chegue no Kicker. Se na parte externa da formação algum jogador precisar cobrir dois jogadores, a sua primeira responsabilidade é bloquear o defensor que vier pelo gap mais interno entre os dois. No momento que qualquer jogador conseguir penetrar a linha por fora, o Kicker já deve ter feito o chute.

 

Se alguém tiver alguma dúvida, crítica ou sugestão sobre o assunto, deixe nos comentários. Também não sou um especialista sobre nada, mas na medida do possível tentarei responder. Espero que todos nós passemos a dar mais atenção às nossas unidades de Special Teams, reconhecendo o seu valor e também sabendo identificar quando algo não deu certo.

GO BRONCOS!

Gostou do post? Clique em Like e Comente ;)